Pesquisar neste blog

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Os meus sós - Paulo Filho Dantas

“Solitária é minha solidão
Mil devaneios loucos em ti
Onde tua gora estás,
É com sangue do coração
Que esperta desejos sequiosos em mim
Absorvendo todo o meu capaz

Busco o sentimento mais profundo
Só para te mostrar o que sinto por você
Pois se amar é viver, sofrer e sonhar,
Te amarei aqui e noutro mundo
Sabendo que o difícil é expressar
Tudo que tenho para te dizer

Tu és o que me falta,
Tu és o que me interas,
Tu és o que me enaltas,
Tu és o que me ponderas’’.

"Caminhos do Meu Ser"
Paulo Dantas Magno Filho

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Pelas esquinas da nossa casa - Paulo Filho Dantas

“Quanto voltei estava indeciso
Se encontraria você sozinha
À minha espera
Estava louco para tocar seu corpo
Seus lindos cabelos lisos,
Saber se tinha saudades minhas,
Se tivesse seria uma coincidência mera
Como está o teu abraço?
E o sorriso lindo que me apaixona?
Dentro do quarto
Você é minha dona
Tanto tempo perdi, linda menina
Fazia tanto que não amava,
Vem me matar de amor,
Vamos nos perder
Pelas esquinas de nossa casa’’.

"Caminhos do Meu Ser"
Paulo Dantas Magno Filho

domingo, 29 de dezembro de 2013

Num quarto - Paulo Filho Dantas

“Busco no brilho de um sorriso
Investir na mais excitante aventura,
De penetrar em teus segredos
Como fanático com fantasias e enredos,
A desfrutar em duetos de ternura
Versos esses que se misturam
A embriagantes goles de bebida
Ao teu suor e cheiro seduzente
A forma do teu ser atraente
Adocicado a facilidade nessa vida

A chuva fina que molha em gotas,
Meu coração em palpite acelerado
Lança-me a uma sutil realidade,
De uma dúvida em busca de verdade
Marcada pela alma do corpo separado,
Mancha um inconsciente que pensa
Por ser pelo prazer seduzido
Sem imaginar as perigosas curvas
Enaltecidas de propósito por luzes turvas
Num quarto, num só, alma-corpo, adormecido’’.

"Caminhos do Meu Ser"
Paulo Dantas Magno Filho

sábado, 28 de dezembro de 2013

Devir - Paulo Filho Dantas

“Os dias de juízo
Espantam todo o bem
Convidando ao prejudico
Os males que contém

As cidades da beleza
Escondem ruas vazias
Chorando uma tristeza
Querendo suas alforrias

É destruição humana
Prevista pela cigana
Profecia do devir

Ser e não ser
Têm infinito viver
Não se pode fugir’’.

"Caminhos do Meu Ser"
Paulo Dantas Magno Filho

UERN PARFOR abre inscrições em Apodi para curso de pedagogia

Estão abertas as Pré-Inscrições para Curso Superior de Licenciatura ofertado pelo PARFOR, na UERN, em Apodi/RN, conforme descrito abaixo:
1. Pedagogia (30 vagas);
As inscrições estão sendo feitas pela internet e se estenderão somente até 13 de janeiro de 2014, pelo sítio http://freire.mec.gov.br/index/principal

Considerando os grandes problemas que ainda temos na Educação Básica por falta de profissionais formados na área e considerando que essa pode ser a única (e última) chance de muitos professores das redes municipais e estaduais de ensino frequentarem um Curso Superior de qualidade, gratuito, habilitando-os para atuarem em áreas estratégicas para o desenvolvimento do Brasil e da região. Pedimos o seu apoio na divulgação, para que essas informações possam chegar a todo/a professor/a e a toda escola da educação básica de nossa região, que envolve os estados do RN, do CE e da PB.

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

O segundo selo - Paulo Filho Dantas

“De que é feito afinal
Todo sentimento sentido por ti?
O teu ser supera-me o existir
Fazendo ver o mundo com os olhos do anormal

Será que é amor platônico?
Tudo a nossa volta se mostra perfeito
Essa idealidade conseguida com o peito
Descarrila, pairando nossos olhos sincrônicos

Nessa noite a beleza da cheia lua
Só perdeu para os hipnóticos raios
Reluzentes que dos olhos seus laicos,
A refletir uma ternura concupiscente sua

Algo bem mais profundo,
Superamos a fase descontraída do namoro,
Solidificamos o alicerce matrimonial condecoro
A aliança que possui representa o infinito amor do mundo

Noivos porque nos merecemos
E vai ser assim para o sempre
Por toda a vida em passado, futuro e presente
Mesmo após a morte amaremos’’.

"Caminhos do Meu Ser"
Paulo Dantas Magno Filho 

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Vista aérea de Apodi









Um amigo do coração - Maria Luiza

Para: Dr. Salismar - cardiologista

Você surgiu
em meu caminho
num momento
de sofrimento
despedida
desalinho
desalento
em que eu estava
a pedir demissão
da vida
por ter o coração
invadido
ferido
por uma
enfermidade melindrosa
que me deixada
chorosa
enclausurada
dentro do meu peito
esquerdo
que batia por bater
com medo
de viver.

Mas você chegou
amigo
decisivo
manso e corajoso
ao mesmo tempo,
trouxe-me tempo
devolveu esperança
ao meu coração
entristecido
abatido
naquele instante
marcante
em que olhou
para mim
para o veredicto
que haviam me dado
não conseguiu
ficar calado
contestou
questionou
apontou
uma luz
num contexto
escuro
frio
sombrio
E como todo o brio
(que lhe é peculiar)
encorajou-me a ir
à luta
pela disputa
de um novo diagnóstico

Aceitei o desafio
(quem não aceitaria?)
submeti-me
a exames diversos
mas isso
pouco importava
se eu queria
são
o meu coração
Você esteve comigo
nessa empreitada
como médico
amigo
bondoso
caridoso
Dando exemplo de
um grande homem
que sabe
cumprir
sua missão com amor.

Vencemos a batalha
onde o pesadelo
acabara
e ambos
saímos vitoriosos
Louvo a Deus
pela sua vida,
sei que Ele
o colocou
na minha estrada
como também sei
que nunca irei
esquecê-lo
me amigo
guerreiro
médico do meu coração,
és um cardiologista
artista
que exerces a
tua profissão
com amor de verdade
Por isso,
meu coração te aplaude!

Quisera eu
que alguns médicos
aprendessem
contigo
a arte de ser amigo
às mensagens
queixosas
dolorosas
emitidas pelo coração
de um paciente.
Por tudo isso,
sei que posso
chamá-lo de
um amigo mui querido
alguém importante
demais
para ser esquecido
e essencial
para ser guardado
com gratidão
dentro do meu
coração
são.

Teu nome lembra
sal
que lembra
mar
que lembra
amar
que lembrar
médico
que ousa lutar
que ousa vencer
que ousa dizer:
“Preciso ter forças
para continuar
sempre
buscando:
o amor
a paz
a vida
a justiça social.

Não devo ser
omisso
diante de questões
tão fundamentais.
Vamos lutar
contra o mal,
mas com todo amor
no coração
porque só amor constrói!!!"

"Vozes de um coração"
Maria Luiza Marinho da Costa

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Feliz Natal e boas festas Apodi

tudodeapodi.com
Caubí Torres
Escola Isabel Aurélia Torres

Smart perfumaria
COOPAPI
Terra Viva
Veríssimo Neto
Curso Etec Cooperativismo Córrego
Gorete Silveira
CDL Apodi 
Gerart's - Geracino 
Manoel Georgino 
Flaviano e Zé Maria 
Roberland Gama
Vereadora Soneth Ferreira 
Vereadora Hortência Regalado 
Vereador Bráulio Ribeiro 
Dj Mauro Torres
Churrascaria do Bom 
Citolab 
Casas Potiguar Apodi
Câmara Municipal de Apodi
Maternidade Claudina Pinto

O tudodeapodi.com deseja a todos um Feliz Natal e um próspero Ano Novo!
Que 2014 venha cheio de paz, saúde, alegria, amor. 
Agradecemos a tod@s que acessam diariamente o nosso blog. 

Impávido despertar - Paulo Filho Dantas

“Sofrível dor sentida
Corrói o aberto peito,
Coração amor da vida
Sangra veia sem jeito

Sabe você o que
É sentir-se só
Solidão dura de ceder
A pena sem dor

Apagam-se as luzes
Dos olhos em cruzes
Dum longo fechar

Nada mais há aqui
Castigo corpo a ferir
Teu belo impávido despertar’’.

"Caminhos do Meu Ser"
Paulo Dantas Magno Filho 

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Feliz Natal e Próspero Ano Novo


Com afeto e sem açucar - Maria Luiza

Para: Subrinho, meu irmão

Um dia estávamos
despercebidos,
desaparecidos...
A verdade veio à tona?
fria
opaca
ingrata
Você era portador
(Que dor)
de um distúrbio no metabolismo
da glicose no organismo

“Mas o que significa isso?’’
Ficamos todos anônitos!
Respiramos fundo
(o mais profundo)
Relaxamos?!
Todo muito diet,
Tudo muito light,
Meu irmão “Naum’’
(É assim que ele se auto-apelida
possuía Diabetes tipo 1.

Diabetes de Melito
(Que nome mais esquisito!)
Quanto sofrimento deste então começaria...
Quanta correria
Hipoglecemia
Hiperglicemia
Mas você sempre com aquela alegria
de quem nem percebia
a gravidade do que lhe ocorria.

Algo sempre me leva à reflexão:
Você parece frágil
mas nas horas difíceis te,
superado as expectativas,
“enganando’’ a morte...
Que sorte?!
És forte,
tens um suporte: DEUS.
E assim a vida via
te levando,
me levando,
nos levando...
(Até quando?!)
Isso não está sob o nosso comando.

A vida é assim mesmo
surpreendente
pendente.
E do mal que sofremos,
maldizemos
podem advir
transformações profundas
que nos enriquecem como pessoas

Através de você
com você
por você
aprendemos a ver
o lado “light’’ da vida,
convivendo com o seu diabetes
e percebendo que
Você,
Nós, (os seus familiares),
Os que te amam,
Os diabéticos,
Podemos perfeitamente ser felizes.

Assumimos diversas facetas quando vêm as suas
“hiper’’ ou as “hipo’’.
Somos por vezes
Médicos
Enfermeiros
Nutricionistas
“Controlistas’’
Plantonistas de hospital
Nossa mãe, então, é Ph.D em Diabetes.
(os endocrinologistas que se cuidem!)
Mas o amor dela por você é tão doce...
(doce de verdade!)
Pena que você não pode mais
comer doce
nem a sua “famosa’’ rapadura
Que vida dura!

Mas não fique triste
Você mora
no coração de
todos nós...
Só não peça para lhe
deixarmos à sua própria mercê;
todo e qualquer comida
não vamos lhe oferecer!
Seus presentes mudaram;
Nesse seu aniversário
ganhou até um glicosímetro
(Presente de diabético é assim mesmo)
Une-se o útil ao agradável.

Insulino-dependente?
Cada picada de agulha
que te fura
já não é mais tortura!
Hoje nos encaramos como
mais uma chance
a você
à nossa família
de sermos conscientes
de tê-lo
como um presente
no presente.
Você é gente que vence todos os dias!

Você é um diabético
que não vive com amargura
por ter uma doença sem cura
com perguntas obscuras...
Apenas é o que é!
Enquanto nós te aplaudimos
pela luta
emoção
lição
de vida
que a nós tem demonstrado;
Não dá para ficar calada
meu querido irmão!

Ah, só não se esqueça
Tudo muito diet!
Tudo muito light!

"Vozes de um coração"
Maria Luiza Marinho da Costa 

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Raízes - Aluísio Barros

Mil laços
me prendem ao chão
que me criou

Mil sonhos
me lançam no mundo
que me cria

Mil versos
me assanham
o pensamento

Mil desejos
Morrem comigo
lentamente...

"Anjo Torto"
Aluísio Barros de Oliveira 

domingo, 22 de dezembro de 2013

Os "eus" - Aluísio Barros

O “eu” rebelde
que mora dentro de mim,
implorou o meu choro,
pela mão estendida
do mendigo de afeto.

O “eu” de olhos meigos
que ama a quem olho com os
olhos da paixão,
repudiou a mão do ódio,
que bateu no rosto do mendigo
de amor e de afeto.

E todos os meus “eus”
num instante de alucinação ferrenha
pelos olhos pedintes do irmão
que mora comigo nas grades
de um mundo de opressão

E o cálice foi afastado
E o homem foi morto
E todos os meus “eus” fugiram...

"Anjo Torto"
Aluísio Barros de Oliveira

sábado, 21 de dezembro de 2013

Estive pensando em você - Maria Luiza

(Para: Sandra Girlene)

Estive pensando em você...
Você que no decorrer dos anos
tem sido
um ouvido atento
um abraço de alento
uma pausa no meu sofrimento.
São muito as nossas histórias
simplórias
hulariantes
angustiantes
Partilhamos juntas
sorrisos
lágrimas
flores multicores
espinhos que causam dores.

Às vezes, você é a palavra
que completa a frase,
é a frase que dá sentido à mensagem
nessa viagem
nos altos e baixos
onde juntas
tentamos sorrir
para tentar dissipar
horizontes negros
realidade cruas
que tentamos engolir
sem digerir
apenas disfarçamos
fingindo esquecer
dores que nos fazem sofrer
sangrando até não mais poder.

Lutamos com as palavras
tentando entender
o porquê
de certas coisas,
nem sempre chegamos
a um ponto final,
são vírgulas e mais vírgulas
com reticências no fim,
provando que
as nossas histórias
são infindas...

A vida corre...
As nossas lágrimas cúmplices
e correm juntas,
às vezes são misturadas
entrelaçadas
salgadas
que não sabemos distinguir
de quais olhos elas brotaram
Serão minhas?
Serão suas?
A gente sua
chora
ri
vive
mas sempre emprestando
para a outra não cair.

E vamos levando a vida,
e a vida vai nos levando
sonhando
chorando
lutando
provando que amizade assim
é algo
caro
raro
somos assim...
Você e eu!

"Vozes de um coração"
Maria Luiza Marinho da Costa 

Confraternização natalina do PDA Santa Cruz de Apodi

Aconteceu ontem a confraternização natalina do PDA Santa Cruz do Apodi. Na sede do órgão, pessoas se reuniram para comemorarem o Natal com muitas brincadeiras, momento espiritual e amigo secreto. Também foi servido um almoço especial a todos presentes.

Mais um ano, que o Conselho de Desenvolvimento das Comunidades Reunidas esteve reunido para comemorar o Natal.

Veja algumas imagens: