Pesquisar neste blog

domingo, 29 de novembro de 2015

Produção de doce e bolo é alternativa de renda no vale de Apodi no RN





A Associação dos agricultores do sitio rio novo e comunidades adjacentes tem sido um exemplo de organização e competência, há anos o agricultor tem mostrado alternativas de convivência no semiárido do Rio Grande do Norte, e desde 2011 os sócios vem inovando com ideias produtivas que estão gerando renda para as famílias envolvidas no projeto, inicialmente começaram fabricando doces caseiros aproveitando as plantações de banana e outras frutas que eles têm próximo de suas residências.

O desafio de ter uma ocupação remunerada sem precisar se deslocar de suas casas tem sido uma realidade para essas pessoas simples e trabalhadoras, ao longo do tempo o projeto foi crescendo e viu a necessidade de ampliar a oferta dos produtos, e hoje com 20 mulheres trabalhando em 02 turnos elas fabricam além do doce caseiro temos também o bolo de milho são, ‘’ 50 bolos por vez que demoram 40 minutos para chegar ao ponto, e o mais importante aqui com a venda tiramos todas as despesas e o que sobrar, ou seja, o lucro é dividido em partes iguais ‘’ comenta Gecim de Néco de Moça que administra a pequena indústria.

A produção vai para o comércio local e a maior parte é vendida para o PAA (Programa de Produção de Alimentos do Governo Federal) quem quiser adquirir os produtos naturais dos produtores da associação entre em contato com Gecim do sitio Rio Novo região do vale do Apodi.

domingo, 15 de novembro de 2015

I Festival EducArte

Clique na imagem para ampliar

Projeto Campus Verde promove campanha para a redução do uso do copo descartável


A questão da quantidade de lixo jogado na natureza é um dos problemas que a sociedade enfrenta e que atinge diretamente o meio ambiente em que ela vive. Assim, dar o destino correto aos resíduos, ou ainda, reduzir a sua geração é fator preponderante para que se tenha um meio ambiente mais equilibrado e sustentável. Todas as pessoas podem e devem fazer a sua parte, tentando gerar a quantidade mínima de lixo possível. As organizações públicas também têm o seu papel nessa tarefa, realizando o uso consciente dos recursos e promovente a coleta seletiva do lixo, por exemplo.

Diante desse cenário, o Campus Apodi do IFRN está promovendo, através do Projeto Campus Verde, uma campanha para reduzir a geração de lixo no Campus, a começar com os copos descartáveis, que estão presente na maioria das organizações e empresas e são usados preferencialmente pela sua praticidade. No entanto, o lixo gerado com o uso dele é sempre muito volumoso. Ao final do dia, esse tipo de copo representa grande parte do volume do lixo gerado. Imagine se considerar o lixo gerado em uma semana, e em um mês? ou em um ano? Essa quantidade grande de copos descartáveis no lixo é fato, tendo em vista que geralmente as pessoas não usam apenas um copo descartável por dia, mas sim: dois, três, quatro...

Para combater esse problema, o Projeto Campus Verde do IFRN Campus Apodi está distribuindo entre os servidores e os funcionários terceirizados canecas e squeezes para serem usados em substituição ao copo descartável. Todos, servidores e terceirizados, têm o direito de receber gratuitamente uma caneca ou uma squeeze no almoxarifado do Campus, basta se dirigir até o setor e assinar a lista de entrega. Com isso, espera-se que haja uma redução significativa no uso dos copos descartáveis no Campus Apodi, e assim, colaborar para a redução de resíduos no lixo do Campus. Apesar do investimento inicial elevado com essa medida, R$ 1.739,70, como contrapartida espera-se haver uma economia financeira na compra do número de copos descartáveis no Campus Apodi. É um investimento que no longo prazo torna-se viável.

Essa ação dessa forma é ambiental, social e economicamente viável, atendendo ao tripé da sustentabilidade ambiental. Porém, é importante salientar que a participação de todos os servidores e terceirizados é de suma importância para a efetividade dessa ação. A gestão ambiental de um órgão público é feita com a colaboração de todos, por isso, é muito importante a participação de todos os servidores adquirindo sua caneca ou squeeze e usá-los de forma consciente.
 
*Portal do IFRN 

sábado, 7 de novembro de 2015

Campus Apodi tem dois candidatos ao cargo de Diretor-Geral


Analisados os processos dos candidatos, apresentaram-se inscritos aptos à investidura no cargo de Diretor- Geral do Campus Apodi os docentes: Faviano Ricelli da Costa e Moreira e Francisco Damião Freire Rodrigues. 
Professor Damião Freire - Atual Diretor Acadêmico do Campus Apodi. 

 Faviano Moreira - Professor de Zootecnia. 

A campanha eleitoral deve começar no dia 9 de novembro e terminar em 8 de dezembro, com eleição ocorrendo no dia seguinte. Os candidatos vencedores irão assumir seus cargos para a gestão do quadriênio de 2016/2020.

Alunos de informática do Campus Apodi são convidados para feira Internacional na Escócia


Com um projeto voltado para combater o desperdício de água bem como promover o uso eficiente dos recursos hídricos, os estudantes Jakson Barbosa e Daniel Marx do curso Técnico Integrado em Informática do Campus Apodi, receberam o primeiro lugar na área de ciências agrárias, exatas e engenharia na III FEBRAT (Feira Brasileira de Colégios de Aplicação e Escolas Técnicas). Os discentes também foram contemplados com uma menção honrosa na categoria criatividade e inovação.

O trabalho intitulado “Agricultura de Precisão com Android e Arduino” tem como orientador acadêmico o professor do IFRN, Igor Alves.

Agora o projeto vai participar de um dos festivais científicos mais tradicionais do mundo, idealizado e organizado pela Edinburgh Science Foundation com apoio do Governo da Escócia e de inúmeras instituições de renome no campo da Ciência, Tecnologia e Inovação do Reino Unido.

*Portal do IFRN 

Prefeitura de Apodi lança o projeto "Novembro Negro"




A Prefeitura de Apodi através de uma parceria intersetorial das Secretarias de Educação, Saúde e Assistência Social lançou na última quarta-feira (04/11) o projeto “Novembro Negro”, que consiste em uma série de atividades e ações educacionais, sociais e culturais alusivas ao dia 20 de Novembro – Dia da Consciência Negra.

O “Novembro Negro” segue um dos pré-requisitos do SELO-UNICEF, e é desenvolvido pelos alunos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), passando inclusive pela rede municipal de ensino para inserir, junto ao corpo docente escolar, debates, palestras e mais um conjunto de atividades que consistem em dar visibilidade à problemática de enfretamento ao racismo nas primeiras fases da infância, tornando assim as questões étnicas mais visíveis e amplamente discutidas em sala de aula. 
Segue cronograma:
04/11 – Capacitação dos professores e coordenadores pedagógicos da rede pública de ensino para falar sobre racismo;
09/11 à 13/11 – Ação dos professores e coordenadores junto a suas escolas e aos seus alunos;
16/11 à 19/11 – Realização de atividades lúdicas e discussões propostas pelo SCFV dentro das escolas; e realização de rodas de capoeiras no ambiente escolar;
20/11 – Batizado e I Festival de Capoeira do Município Apodiense;
23/11 e 24/11 – Palestra educativa sobre cuidados da pele e mutirão de cuidados da saúde com os alunos do SCFV – Apodi.


Texto: Secretaria de Assistência Social / Fotos: Ari Oliveira

sábado, 3 de outubro de 2015

Eleições para escolha do novo Conselho Tutelar de Apodi acontecem neste domingo


Nesta domingo, 04 de outubro de 2015, acontecerá a eleição para a escolha do novo Conselho Tutelar da cidade de Apodi, dos treze candidatos serão eleitos apenas cinco. 

Em virtude da suspensão de energia eleétrica no centro da cidade, as seções foram transferias para Escola Estadual Professor Antônio Dantas e serão realizadas no horário das 08:00 às 17:00 horas.

Para votar basta levar o seu Título de Eleitor e um documento de identidade. O voto é facultativo, ou seja não é obrigatório, mas de toda forma compareça para as eleições, isso é muito importante para o futuro dos jovens de nossa cidade!

Exerça o seu voto!

Abaixo a foto dos candidatos ao cargo de Conselheiro Tutelar de Apodi e seus respectivos números: 


Fotos: Jair Gomes

Nota de Utilidade Pública

A Comissão Eleitoral Especial do Processo de Escolha Unificado das Eleições de Conselheiros Tutelares do Município de Apodi/RN, comunica a todos os eleitores que em virtude da interrupção do fornecimento de energia no centro da Cidade, as SEÇÕES eleitorais 01 – 02 – 03 que funcionariam na Escola Gerson Lopes foram transferidas para a Escola Antonio Dantas.
Atenciosamente:

Lusia Pinto
Presidente da Comissão Especial Eleitoral

Peças líticas do Centro Histórico Cultural Tapuias Paiacus serão estudadas por arqueólogo

Boa parte da comunidade apodiense já teve oportunidade de saber que o Centro Histórico Cultural Tapuias Paiacus da Lagoa do Apodi (CHCTPLA) guarda um acervo numeroso de peças líticas (instrumentos e utensílios em pedra), que representam o arsenal histórico-cultural do povo tapuia, habitante nativo da nossa região. 

Algumas peças do acervo do CHCTPLA

Pois bem, o acervo de peças líticas do CHCTPLA vai passar por um estudo acadêmico arqueológico, o qual será desenvolvido pelo professor da UERN Valdeci dos Santos Júnior, Doutor em Arqueologia e Pesquisador da arqueologia nordestina. Este também é autor do livro OS ÍNDIOS TAPUIAS DO RIO GRANDE DO NORTE: ANTEPASSADOS ESQUECIDOS. ao tomar conhecimento da existência do Centro Histórico, o referido professor se interessou em fazer o estudo, e junto com todos os descendentes tapuias de Apodi, realizar um sonho, o de pormenorizar cada período, cada significado e cada característica arqueológica das peças que são partes da comprovação da existência étnica e cultural dos tapuias. 

Por Mônica Freitas - Blog Tapuya de Apodi

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Mais direitos, participação e poder pra as mulheres


Com um temário que considera a construção da igualdade de gênero, o Território Sertão do Apodi realizou no dia 23 de setembro na sede do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Apodi, mais uma Conferência territorial de políticas para as mulheres.

O evento teve a participação de uma representação de mulheres da maioria dos 17 municípios. Apodi é um dos 05 municípios do Rio Grande do Norte que tem conselhos de políticas para as mulheres, com vida orgânica e participação social.

Para a presidente do Conselho Municipal dos Diretos da Mulher – CMDM, a senhorita Flávia Lima: “Conseguimos uma participação extraordinária nesta Conferência, 12 mulheres delegadas pelo CMDM. Destas, 04 participarão da 4ª Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres”, disse.

A estratégia de pensar e elaborar políticas territoriais, fortalece as lutas coletivas e incidem no cotidiano das mulheres, especialmente no que concerne a organização produtiva e Agroecológica, que é um dos grande potenciais do nosso território, bem como, facilita o acesso as políticas de desenvolvimento.

Na esfera municipal, as mulheres estão reivindicando a implementação de um organismo de políticas públicas para as mulheres que possa fazer a gestão das políticas públicas para as mulheres.

Por fim, foi gratificante poder discutir de forma articulada e reafirmar mais direitos, participação e poder para as mulheres e acima de tudo, certificar a Conferência territorial juntamente com a Secretaria de Estado de políticas públicas para as mulheres, a nossa conterrânea Teresa Freire que prestigiou o evento.

Por Jânio Duarte - Blog ApoDiário

EMIAT inicia projeto “Caminhos da Cidadania”

    
 Professor Roberland apresentando projeto aos alunos

Prof.Roberland, Presidente da Câmara Evangelista e vereador Júnior Souza

Com o objetivo de desenvolver o protagonismo estudantil em prol de uma educação para a cidadania e para a democracia, a Escola Municipal Isabel Aurélia Tôrres (Sítio Córrego – Apodi/RN), implanta o projeto “Caminhos da Cidadania: Você é o protagonista” com o apoio da Câmara Municipal de Apodi.

        Esse projeto é a 3ª fase do Programa “Missão Pedagógica no Parlamento 2015”, iniciativa da Câmara dos Deputados que tem como objetivo oferecer aos educadores formação em educação para democracia.

    O professor Roberland Queiroz, um dos dois professores selecionados no RN para a capacitação em Brasília, comentou que ficou muito motivado com o apoio total de toda a equipe EMIAT e com a receptividade dos alunos, e agora com a colaboração do Legislativo Apodiense. “TODOS abraçando esse projeto fica mais fácil e mais animador colocar em prática os ensinamentos adquiridos na etapa presencial na CEFOR-Câmara dos Deputados.  Pois sem apoio as ideias poderão não passar de sonhos distantes”.

Veja o cronograma de aplicação do projeto

14/10/2015 -  Eleição dos líderes de classe.

 22/10/2015 – Levar os alunos para assistirem uma Sessão da Câmara Municipal de Apodi-RN.

26/10/2015 – Eleição dos 13 vereadores-mirins.

04/11/2015 – Simulação com os alunos na Câmara Municipal de Apodi-RN, com a colaboração de vereadores e dos servidores do legislativo, além da supervisão dos professores e direção. 

Por Roberland Gama - Professor da Escola Municipal Isabel Aurélia Torres(EMIAT - Córrego) 

Inscrições para cursos da EAJ terminam amanhã







Audiência publica debate “lixão” de Apodi




C
Com proposição do vereador Nilson de João Lucas (PMDB), a Câmara Municipal de Apodi, realizou na manhã desta quinta-feira, 01 uma audiência publica com o tema: Lixão do Apodi, suas interferências econômicas, sociais e ambientais, com presença dos treze vereadores, secretários municipais, ambientalistas e conselhos comunitários.

Estiveram presentes o presidente do conselho comunitário do Bairro IPE, presidente do conselho comunitário do Bairro Caic, secretários de urbanismo, obras, agricultura, controlador do município e professores e ambientalistas.

Em suas falas os representantes de Bairros afirmaram que o “lixão” causa enormes prejuízos as pessoas, principalmente quando é ateado fogo e a fumaça se prolifera por toda cidade, principalmente em Bairros mais próximos, como é o caso de IPE e Baixa do Caic.

O debate foi produtivo, e vários encaminhamentos foram dados, a um problema que assola todas as camadas sociais que habitam nos Bairros e Ruas do município de Apodi.

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

“Traça” , ícone do futebol apodiense nos anos 70, é encontrado morto no Estádio de futebol

Local onde o corpo foi encontrado (Foto: Marcos Gil)

No inicio da manhã desta quinta-feira (24/09), foi encontrado morto a pessoa de Isaias Felipe da Silva, 79 anos, conhecido popularmente por “Traça”, um ícone do futebol apodiense nos anos 70

Traça é natural da região do Vale do Assu, mas a décadas residia em um quartinho no interior do Estádio de Futebol Antonio Lopes Filho, na cidade de Apodi. Seu Traça, como era carinhosamente chamado por todos, era uma figura muito carismática na cidade, e mesmo não sendo apodiense de nascimento, escolheu essa cidade para viver seus últimos anos de vida.

Uma equipe da policia militar da Radio Patrulha esteve no local onde o corpo foi encontrado, mas os policiais ao fazerem uma breve analisem do local, não encontraram indícios ou marcas de violência no corpo, e com isso concluíram que o caso preliminarmente será tratado como morte natural, haja vista que pessoas que conviviam com seu Traça, relataram que o mesmo nos últimos dias vinha sofrendo de problemas de saúde, e mal se alimentava. Traça foi visto pela ultima vez com vida no final da tarde de ontem, e pelas características físicas de como se encontrava o corpo, acredita-se que o mesmo veio a óbito na madrugada de quarta para quinta-feira.

Biografia do Velho Traça

     ISAIAS FELIPE DA SILVA, conhecido popularmente por  TRAÇA, nascido a 13 de fevereiro de 1936, filho de MANOEL FEIPE DA SILVA e de MARIA OTÍLIA DA VILVA. O velho Traça foi o melhor jogador de todos os tempos que jogou na cidade de Apodi. Ele iniciou sua carreira em 1951 jogando pela Seleção de Assu, na posição de ponta esquerda, quando marcou seu primeiro gol, contra o time da União de Mossoró. Traça  antes de chegar em Apodi jogou pelos seguintes times: Russas-CE, Limoeiro do Norte-CE, Tabuleiro do Norte-CE. Fez teste no Fortaleza e no Ceará Sporting Clube, daí recebeu convite do Ferroviário de Fortaleza, onde jogou algumas partidas pelo ferrim cearense. Do Ferroviário partiu para o time da Base, o Calouros do Ar, posteriormente deslocou-se para a cidade de Mossoró para jogar pelo Baraúnas. Jogou ainda pela Seleção de Patos-PB, estreando naquela cidade do Alto Sertão Paraibano jogando contra o time Estrela do Mar de João Pessoa.

     Chegou a Apodii em 1967, quando disputou o primeiro campeonato realizado no Estádio Antonio Lopes Filho, continuando sua carreira até 1980, quando encerrou sua carreira e continuou morando no Antonio Lopes Filho. Em 1989 o então prefeito Simão Nogueira ergueu uma casinha no interior do estádio, a qual foi doada ao velho Traça.

     O Velho Traça jogava bola demais, ele costumava driblar a defesa adversária e aqui e acolá, antes de chutar para o gol, dava uma pardinha e ficava fazendo o gesto com as mãos como estivesse salgando a bola, e quando os adversários partiam para tomar a bola, ele chutava para o gol, deixando  a torcida feliz da vida, enquanto, os adversários stressados

Fonte: jotamaria-atletas.blogspot.com.br

Vi no Blog F5  Apodi

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Professor de Apodi foi selecionado para o Programa “Missão Pedagógica no Parlamento”



O Professor ROBERLAND RICARDO GAMA DE QUEIROZ, da Escola Municipal Isabel Aurélia Tôrres (EMIAT), Apodi-RN, participou de uma seleção nacional para o Programa MISSÃO PEDAGÓGICA NO PARLAMENTO, onde após as etapas iniciais (análise de currículos com comprovação de projetos desenvolvidos na escola e, participação de um curso à distância), o mesmo obteve o 2º lugar no RN.

Professor Roberland Queiroz

Equipe escolar da EMIAT

Professor Roberland e alunos da EMIAT

Assim os dois professores com melhor desempenho em cada estado foram classificados para a capacitação presencial que será realizada em Brasília-DF. Entre os dias 31 de agosto e 04 de setembro de 2015, cinquenta e quatro (54) profissionais do Magistério de todo o Brasil terão a oportunidade de conhecer de perto a Câmara dos Deputados e adquirir conhecimento sobre como trabalhar as temáticas de cidadania, democracia, além da atuação do Poder Legislativo, com os seus alunos. A Câmara dos Deputados custeará passagens aéreas, traslado, hospedagem e alimentação aos profissionais selecionados.

Após o curso presencial, os professores deverão aplicar os conhecimentos adquiridos em um novo curso à distância, compartilhando as experiências com os alunos e os demais colegas. Os participantes que concluírem com êxito o programa serão certificados pelo Centro de Formação, Treinamento e Desenvolvimento da Câmara dos Deputados em 120 horas. 

O professor Roberland disse sentir-se muito honrado em representar, não somente o seu município, mas também o Rio Grande do Norte e credita a sua aprovação ao apoio de toda a comunidade escolar que compõe a EMIAT (Alunos, Direção, Coordenação, Funcionários e aos seus companheiros de profissão) que proporcionam um ambiente harmônico e cooperativo.

SOBRE O PROGRAMA: 

O programa Missão Pedagógica no Parlamento é uma iniciativa da Câmara dos Deputados que têm como objetivo oferecer aos educadores formação em educação para democracia. Esse foi o primeiro programa destinado a professores da rede pública realizado pelo Legislativo no âmbito federal e em 2015 está indo para sua 5ª edição.
O programa busca a construção de uma rede nacional de educadores sensibilizados para a importância da inserção da educação para a democracia nas práticas pedagógicas das escolas.

Para participar do processo seletivo, dentre outros requisitos, o interessado deve atuar nos Ensinos Fundamental e/ou Médio em escola pública como professor regente, coordenador ou orientador pedagógico e ter interesse em trabalhar temas como democracia, cidadania, política e/ou Poder Legislativo com os alunos.

Maiores informações:
Câmara Federal (Missão Pedagógica no Parlamento)

domingo, 16 de agosto de 2015

Univap é vice-campeã no Campeonato Estadual de Handebol na etapa de Apodi


Equipe Univap Apodi. Fotos: Jânio Duarte

Acabou agora a pouco a segunda etapa do Campeonato Estadual de Handebol que teve início na última sexta-feira (14), aqui em Apodi, região Oeste do Estado. Durante todo o final de semana, o Ginásio Municipal Poliesportivo Wilson Custódio Diógenes recebeu mais de 20 jogos nas categorias adulto masculino e feminino, entre as equipes de diversas cidades do Rio Grande do Norte.

A equipe da União Vale do Apodi (Univap) conquistou um inédito vice campeonato, perdendo a final para fortíssima equipe da UFRN (Natal) – uma das melhores do Nordeste, inclusive com uma experiente jogadora que atuou na Europa, a equipe natalense tem como treinador o experiente professor Flávio Tinoco, ex-treinador da Seleção Brasileira de Handebol.

“O resultado da final é o que menos importa, perdemos para uma das melhores equipe do Nordeste. O nosso objetivo foi alcançado que era chegar na final em casa, o mais importante é somarmos o maior número de pontos em cada etapa. A nossa equipe apesar de jovem tem conseguido ganhar experiência a cada jogo”, destacou o treinador Ualson Cristino.  

A competição, promovida pela Federação Norte-Rio-Grandense de Handebol (FNH), pretende divulgar a modalidade pelo interior do Estado. Para isso, dividiu o torneio em quatro etapas, que estão sendo realizadas no decorrer do ano em alguns municípios potiguares.

A primeira etapa aconteceu em Currais Novos, a segunda em Apodi, a terceira será realizada em Mossoró e a última em Natal.

sábado, 8 de agosto de 2015

Tapuias de Apodi viram título de matéria em site da Secretaria Estadual de Cultura

No dia 23 de julho estiveram, a presidente do Centro Histórico Cultural Tapuias Paiacus da Lagoa do Apodi Lúcia Tavares e a vice-presidente Mônica Freitas, na Fundação José Augusto, na capital do Estado Natal. A finalidade foi estudar a possibilidade de participar de um prêmio nacional voltado para a cultura indígena. Naquele momento, a equipe de comunicação da Secretaria de Cultura esteve presente à reunião e fez entrevistas com as duas representantes do povo indígena pertencente à nação da tapuia paiacu do Apodi. E, ao conversar com Lúcia, algumas histórias referentes aos episódios que ocorrem em Apodi, por falta de informação referente à real história da tribo indígena que ali habitava e deixou certamente a herança genética foram contadas. Uma delas serviu de inspiração para a referida equipe da Fundação José Augusto levar a público informações sobre o CHCTPLA. 

A matéria foi divulgada no site da Secretária extraordinária de cultura. Acesse aqui. 

O conteúdo da matéria é apresentado a partir de uma fotografia da índia Lúcia Tavares, seguido de uma história que ocorreu co sua neta em uma escola de Apodi por causa da luta da presidente do CHTPLA em tornar públicas informações mais profundas acerca dos primeiros habitantes de Apodi. 


Lúcia Maria Tavares - Presidente do CHCTPLA

Eis o conteúdo da matéria

"Em Apodi, no interior do Rio Grande do Norte, Gabriela, de 15 anos, disse em sala de aula que o livro de História estava mentindo. Brigou com o professor, perdeu ponto na média e os pais foram chamados à escola. O caso se deu porque Gabriela não pode acreditar que no seu estado não existem índios. Sua avó, Lúcia Maria Tavares, é tapuia e organiza um museu sobre a extinta comunidade a qual pertence sua ascendência. É Lúcia quem conta o que aconteceu com a neta. E também com os seus avós.

Foi por esse desejo de falar sobre o passado e se reafirmar indígena que ela chegou à Fundação José Augusto acompanhada da conterrânea Mônica Freitas. As duas querem institucionalizar a história desse povo, começando com o Museu Luiza Cantofa, em homenagem à pajé morta em 1825 por ter incentivado revolta anos antes com João do Pego.

Por meio do edital da Funarte Povos Indígenas, elas querem instalar o museu, com peças líticas que estão sendo reunidas entre as 40 famílias que pertencem à Associação Tapuia Taiacu da Lagoa do Apodi.

“Nosso objetivo é preservação da Cultura. Queremos assegurar um local para as peças do acervo”, explica Mônica, ressaltando a importância da afirmação dos povos indígenas, que continuam exilados.

“Cada peça que a gente encontra quer dizer ‘estivemos aqui, nosso povo não morre’. Tem gente que não quer vir para as reuniões na cidade porque diz até hoje que os brancos vão fazer com eles o mesmo que fizeram a Luiza Cantofa”, diz Lúcia, que luta pela reconstrução da identidade do povo que perdeu terras e esqueceu sua própria língua.
“A comunidade foi desfeita com a colonização. Quem ficasse lá morria. Por isso fugiram e se dispersaram. E se eles falassem o idioma eram presos”, esclarece, explicando que dessa forma, os que voltaram viviam refugiados e não queriam ser identificados como indígenas". (quem escreveu e assina a matéria é ISABELA SANTOS. 

Em nome dos que estão ainda vivos, nós tapuias sabemos da nossa existência e isso não é de agora. Desde criança escuto meu pai e algumas pessoas mais velhas lá da comunidade de Bico Torto afirmarem que somos de origem indígena, assim como Lúcia Tavares tem as fontes de sua afirmação enquanto índia, todos que estão associados ao CHCTPLA, cada um deles tem a sua história de origem indígena, muitos até guardam episódios tristes de massacre, preconceito e exclusão em suas memórias. Todas essas histórias, a partir da legalidade constitucional que nos é dada não mais ficarão guardadas apenas nas memórias dos que são chamados de "remanescentes" e que na verdade carregam nas veias o sangue tapuia. São histórias que começam a ser registradas com a criação do nosso Centro e reafirmadas com a construção do museu Luiza Cantofa. 

Por Mônica Freitas - Blog Fonte Tapuya

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Entrevista concernente às mulheres pioneiras apodienses

ENTREVISTA CONCERNENTE ÀS MULHERES PIONEIRAS APODIENSES

Por Wendel Cristiano(Wendel Escritor)

1) Quais foram às primeiras mulheres a participar da banda de música Antônio de Pádua Leite?

2) Quem foi a primeira escritora do Apodi/RN?

3) Quem foi a primeira Beata do Apodi/RN?

4) Quem foi a primeira Freira do Apodi/RN?

5) Quem foi a primeira Pintora do Apodi/RN?

6) Quem foi a primeira Empresária do Apodi/RN?

7) Quem foi a primeira Dentista do Apodi/RN?

8) Quem foi a primeira Gerente (Mulher) no Banco do Brasil do Apodi/RN?

9) Quem foi a primeira Gerente (Mulher) Banco Nordeste do Apodi/RN?

10) Quem foi a primeira mulher a trabalhar Apodi/RN como Delegada?

11) Quem foi a primeira Repentista do Apodi/RN?

12) Quem foi a primeira Rainha do Carnaval do Apodi/RN?

13) Quem foi a primeira Diretora do Colégio Estadual Ferreira Pinto?

14) Quem foi a primeira Diretora do Colégio Estadual Valdemiro Pedro Viana?

15) Quem foi a primeira Diretora do Colégio Municipal Verissimo Gama?

16) Quem foi a primeira Diretora do Colégio de Soledade?

17) Quem foi a Mulher que teve mais FILHOS EM APODI/RN?

18) Quem foi a Mulher que viveu mais em Apodi/RN?

19) Quem foi a Mulher Mais Corajosa do Apodi/RN?

20) Quem foi a primeira Vaqueira (Mulher) do Apodi/RN?

21) Quem foi a primeira Mulher Bibliotecária do Apodi/RN?

22) Quais foram às primeiras mulheres a participar do Grupo de Teatro Florescer?

23) Quais foram as mulheres que mais se destacaram no passado?


NOTA: Vamos ajudar o escritor Wendel Cristiano em suas pesquisas, caso saiba dalguma informação que possa colabora, deixe comentário nessa postagem. 
Sua colaboração é de fundamental importância. 

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

E a maioridade? - José de Paiva Rebouças

Eu vi, tenho certeza que vi alguns professores enfurecidos defendendo a redução da maioridade penal. Eu sei que este tema já encheu, a mim também, mas essa questão e esse comportamento, vez ou outra, voltam a me atormentar.

Se uma de suas filhas fosse vítima, alguns me perguntam, e eu respondo: e se o criminoso for seu filho?

Não quero aqui discutir verdades ignorantes. Não sei como reagiria com um moleque que me assaltasse na rua ou ferisse alguém meu. Mas não estamos falando de instinto, de reação ou mesmo de justiça.

Queria saber o que fazer, por exemplo, com a menina de 12 anos que furtou o celular de uma professora. Devo pensar que a lei precisa se estender a ela também?

Eu sei, eu sei, o bandido depois de formado para dar marcha à ré é complicado, mas há de existir uma maneira de cuidar disso. Alguém no mundo deve estar conseguindo, não?

O professor é que tem levado mais pancada, concordo, e até me solidarizo com ele, como também com aqueles que tiveram vítimas em casa, vítimas de verdade. Mas daí achar que posso apoiar a lei apenas por emoção, não sei se me parecesse justo.

Eu também estou com medo e revoltado, não pense o contrário, mas pense um pouco. Pare um instante e pense se ao seu redor não tem nenhum jovem, parente ou não, capaz de cometer qualquer erro, por menor que seja.

Não estou falando de latrocínio, assassinato, briga de gangues. Pode ser uma batida de carro, uma briga na escola, porte de um entorpecente, um passo de rebeldia. Por que ele terá de ser punido dentro de um presídio com 16, 17 anos?

Não sei, posso me arrepender, mas acredito que há outro jeito. Deve haver.

José de Paiva Rebouças – Jornalista

domingo, 2 de agosto de 2015

Opinião



Projeto do Sítio Córrego finaliza primeira etapa e está apto a receber segunda parte de recurso


Em 2013, a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) conquistou o prêmio Santander Universidade Solidária, com o projeto de extensão "O Uso da Tecnologia da Extração a Vapor para Produção de Sucos das frutas produzidas no Sertão do Apodi, coordenador pelo professor Vinicius Claudino de Sá, da Faculdade de Ciências Econômicas.

O projeto beneficia diretamente a comunidade de Córrego do Apodi, localidade onde foi desenvolvida a ação de extensão, que é formada por cerca de 300 famílias que vivem da produção da castanha. Através do projeto, a comunidade agora aproveita também o fruto do caju, que antes era desperdiçado, para a produção de doces e sucos, além de outras frutas nativas, como acerola, goiaba, manga e cajarana, disponíveis geralmente nos quintais de suas casas. “ Nós percebemos que os produtores não aproveitam bem as frutas”, identificou o professor Vinícius, propondo a utilização de um utensílio semelhante a uma cuscuzeira para extração do suco a vapor.

Em dois anos, o projeto ganhou outra dimensão. No início o objetivo era de produção de suco, atualmente o objetivo é o aproveitamento das frutas, por completo. No caso do caju, a castanha continua sendo utilizada como antes. Da polpa é extraído o suco, e com a massa que fica no utensílio, se faz o doce. Outras frutas ainda deixam a casca e as sementes, que estão sendo estudadas para a produção de ração e adubo”, afirmou.

Nesta segunda-feira (27), o vice-reitor da UERN, Prof. Aldo Gondim visitou a unidade de produção de suco, acompanhado do assessor de obras da Universidade, Osmídio Dantas e o coordenador do projeto, Prof. Vinícius Sá, para receber a reforma da unidade. “A equipe de engenharia da UERN elaborou o projeto, organizou uma proposta e hoje recebe essa proposta efetuada. Agora vamos qualificar o produto e preparar para o mercado, e para isso precisamos ter a fábrica no padrão que o Ministério da Agricultura exige, por isso foi necessária a reforma. Hoje, essa estrutura atende as necessidades do ministério e faltam poucos detalhes para solicitar o registro e comercializar com todos os requisitos necessários. Esperamos ter uma unidade modelo de produção, que seja sustentável, na perspectiva de aumentar a renda da comunidade. ”, explicou o professor Vinícius Sá.

Recurso – O Prêmio Santander Universidade Solidária garante ao projeto o recurso de R$ 100, divididos em duas etapas: R$ 50 mil no primeiro ano e R$ 50 mil no segundo ano. Com a consolidação da primeira etapa, o projeto está apto a receber o restante do recurso, que será direcionado para o aperfeiçoamento da produção, para que ao final do projeto, esses produtos possam influenciar diretamente na renda das famílias envolvidas. 
Em 2014, os produtos foram expostos na Expofruit, e serão expostos ao público em geral em agosto, na Feira do Bode, em Mossoró.

Fonte: Site da UERN

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Ajude a pequena Lívia!

Clique na imagem para ampliar

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Professores do Campo planejando atividades com livro de escritor apodiense Manoel Gerogino

Neste dia (23/06/2015), na sede da Secretaria de Educação e Cultura de Apodi os professores da Educação do Campo do município de Apodi realizaram planejamento de atividades para o 2° semestre deste ano coordenados pelos professores Nilson Freitas e Maria Aleane.

Ness atividade foi sugerido o planejamento de atividades através de um Projeto de Leitura sobre o dia do escritor (25 de julho). Para isso foram doados a cada um dos professores o livro: Pensamentos: A terapia do intelecto do escritor apodiense Manoel Georgino, A ideia é que os professores leiam a obra e a partir das reflexões possam levar à sala de aula para incentivar os alunos a registrarem também seus pensamentos. 

Para o secretário de educação e cultura Caubí Torres a secretaria tem a missão também de divulgar os trabalhos dos escritores apodienses e nada mais justo do que criar os projetos de educação para serem inseridos em sala de aula. 





Manoel Georgino do Carmo - apodiense atualmente mora na cidade de Mossoró-RN, na qual exerce as funções de professor, diretor de uma Unidade Básica de Saúde e músico do conjunto “Tremendões de Mossoró” e escritor. 


sábado, 6 de junho de 2015

Programação III Expotec e I Semadec do IFRN Campus Apodi


A Semadec terá início na próxima segunda-feira (08) pela manhã, com a realização da II corrida rústica do Campus Apodi que começará às 7h. Já a Expotec terá início às 14h com uma mesa-redonda, tendo como tema a gestão dos recursos hídricos do Rio Grande do Norte.

Os eventos acontecerão durante toda a semana, com minicursos, oficinas, palestras, apresentações de trabalhos científicos, exposições e apresentações culturais. 

O encerramento ocorrerá na sexta-feira (12), com o II "ARRAIÁ SÓ DO BOM". 

Lembrando que todos os eventos são abertos ao público externo.



Portal do IFRN

domingo, 31 de maio de 2015

Alunos do IFRN-Apodi fazem visita ao CHCTPLA

No dia 28 de maio de 2015, os estudantes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte(IFRN) - Campus Apodi. O principal foco da visita foi realizar uma entrevista com a pesquisadora , Lúcia Maria Tavares(Lúcia Maria Tavares) sobre a questão do preconceito contra os indígenas. A entrevista faz parte da 4ª fase, da 6ª Olimpiada Nacional em História do Brasil(ONHB).

Lúcia ficou muito feliz ao receber a equipe "Mensageiros da História", composta pelos estudantes Francisco Veríssimo de Sousa Neto(Informática), Ana Paula Bezerra(Agricultura), Marcos Vinicíus de Lima(Informática) visitaram o Centro Histórico-Cultural Tapuias Paiacus da Lagoa do Apodi(CHCTPLA). A professora Sarah Campelo, também faz parte da equipe, embora não tenha sido possível a sua presença, ela foi a principal orientadora da equipe. Os estudantes também estavam acompanhados da Coordenadora de Laboratórios do Campus Apodi, Cléia Macedo.

Durante a entrevista Lucinha falou um pouco sobre sua infância: "Quando criança não queria estudar, gostava de brincar no mato, tomar banho na lagoa, e sonhava em encontrar crianças indígenas".

Abordou a questão do preconceito contra o seu povo: "Várias pessoas cometem preconceito, dizendo que os índios eram bichos, ignorando suas origens, de que os índios eram os primeiros habitantes do Brasil, sinto pena de pessoas que pensam assim". disse ela. Na tribo dos Tapuias, quando o marido de uma viúva morria, os outros índios comiam sua carne. Talvez por esse motivo, até hoje, os índios sofram discriminação, pois a visão europeia colocavam-nos, como canibais, monstros selvagens. Essa visão era e continua sendo muito preconceituosa. 

Falou acerca do CHCTPLA, sobre sua fundação e no sonho de construir a comunidade indígena dos Tapuias Paiacus, no Bairro Bico Torto, por ser um local onde tem água, e propício para o povo Tapuia desenvolver suas atividades.Nesse local será construído também o Museu Luíza Cantofa, onde irá abrigar peças indígenas. Mas que infelizmente, irá demorar muito, já que em Apodi, são poucos os que dão valor a história de seu povo. Lúcia tenta resgatar peças indígenas em diversos locais, peças líticas como machadinha, por exemplo, e fica revoltada com construções feitas pelos Tapuias Paiacus que foram modificadas e apagadas pelo homem. 

Ao final da entrevista realizada pela equipe participante da ONHB, aproveitamos para conversar um pouco sobre o NEABI(Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas) do IFRN, para discutir sobre as próximas reuniões e atividades a serem desenvolvidas durante o ano de 2015.
Veja abaixo fotos da visita: 

Equipe "Mensageiros da História", em pé Marcos Vinicius, Francisco Veríssimo e Ana Paula Bezerra, agachada a pesquisadora Lúcia Cará.


Lúcia ao lado de seu acervo de peças indígenas 





domingo, 24 de maio de 2015

Um imprescindível marco regulatório para o potencial hídrico do Apodi


É incontestável e atual a corriqueira afirmativa de que a minha amada terrinha Apodi é a "Capital da Água" do estado. A assertiva prende-se às qualidades de pureza da água, beirando o grau da nossa apreciada água mineral, bem como ao fato de que está sendo o principal polo fornecedor do precioso líquido, para quase todas as cidades do médio e alto Oeste potiguar. Ao mesmo tempo que nós apodienses inflamos o peito, com justificado orgulho, por sermos detentor desse importante perfil aquífero, ficamos entregues a uma silente concepção no que consiste a interrogação da nossa estranha esquiva em gerirmos com competência e sobriedade técnica o nosso reconhecido e tão louvado potencial hídrico. Espanta-nos o fato de que, conforme dados extra-oficiais, cerca de 150 caminhões-pipa saem, diariamente, abastecidos com a apreciada água apodiense para abastecer e sanear a escassez da água de cidades localizadas nas regiões do médio-oeste e alto Oeste potiguar.

Diante a incontestável realidade de que estamos vivendo um triênio das famosas "secas-verdes" - que são aquelas em que há uma formação de pastagens para consumo dos nossos animais, porém, sem enchimento de nossos açudes, barreiros e lagoas, não há como negar que nosso orgulho bairrista da ostentação de nosso potencial hídrico está literalmente "banhando" nosso amado rincão com um indiferentismo doentio, que se espraia com raios de luz perseguindo a escuridão de nossa ignorância. Essa injustificada indiferença é aproveitada pelo oportunismo dos vendedores da nossa água. Simplesmente perfuram pequenos poços artesianos, onde alcançam o lençol freático em pouca profundidade, cerca de 150/200 metros, e passam a venderem, de forma aleatória e sem controle, somente ávidos em auferirem recursos econômicos, sem a necessária preocupação e precaução para um iminente exaurimento do lençol freático.

É preciso que, não somente nós apodienses, mas todas as autoridades constituídas do estado e do país, atentem para esse consumo não-controlado do nosso conhecido Aquífero-Assu, uma vez que a sua principal fonte de recarga que é a nossa Mãe-Lagoa de Apodi está totalmente seca, por omissão voluntariosa das ex-governadoras Wilma de Faria e Rosalba Ciarlini, bem como dos prefeitos Pinheiro, Gorete Pinto e o atual Flaviano Monteiro, que não envidaram esforços no sentido de reconstruírem a ombreira direita da barragem construída no leito do rio Apodi, destruída na enchente do ano 2008. Essa pequena barragem faz o represamento da água oriunda da comporta aberta da barragem Santa Cruz, que com o refluxo abastece a lagoa via comportas da ponte da Br-405.

Somente em Dezembro de 2014 é que houve um grito de protesto pela calamitosa situação da lagoa de Apodi, quando a Colônia de Pescadores Z-48 por seu profícuo presidente fez a apresentação de projeto para representantes do governo do estado/ Secretaria de Recursos hídricos e sociedade apodiense, contendo números, custos e dificuldades para a recuperação da referenciada barragem.
O que ocorre é a falta de conhecimento e conscientização de nossas reais potencialidades hídricas, como componente da área do famoso Aquífero-Assu. Há que nos preocuparmos com a iminente queda no nível do nosso lençol freático. É preciso que o Sr. Prefeito do município de Apodi envie, de forma célere, um Decreto-Normativo à Câmara Municipal estabelecendo um marco regulatório quanto ao consumo e venda do nosso indispensável líquido, inclusive fixando a cobrança de Royalties para consumidores e compradores via carros-pipa. Assim penso e tenho dito.

Por Marcos Pinto(24.05.2015)

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Projetos de Wendell Escritor para o progresso do Apodi/RN


1) CAMPUS DA UERN
2) PARQUE INDUSTRIAL
3) PRAÇA DE EVENTOS
4) SEDE PODER LEGISLATIVO
5) Novo Cemitério, Nome: “DURMA COM DEUS”.
6) Erradicação das Casas de Taipas
7) Parque de Diversão p/Crianças (de Frente ao Colégio Nossa Senhora)
8) TEATRO MUNICIPAL
9) MUSEU URBANO
10) Sede Moderna P/ Biblioteca Municipal
11) Concurso Público
12) NÚCLEO DA UAB (Universidade Aberta Brasil) (CAMPUS UFRN/UFERSA)
13) Sede Moderna (Banda de Música)
14) Pavimentação: Estrada do Córrego (Estrada do CAJU).
15) Pavimentação: Estrada da Barragem
16) Pavimentação: TRANS-CHAPADÃO
17) Pavimentação: Urbanização do Museu e Grutas de Soledade
18) + Calçamento-Pavimentação Asfáltica / Mão-Dupla: Apodi-Bico Torto.
19) Drenagem da Baixa do Caic
20) +Conjunto Habitacional Nova Geração/Nação 65
21) + Passagem Molhada / Perenização do Rio Umari.
22) CENTRO ADMINISTRATIVO
23) Reformar Estádio de Futebol / Construção de um Novo Campo de Futebol!
24) Pista de Atletismo (C/Ciclovia - Mini Complexo Olímpico)
25) Escolinha de Futebol de Base
26) Quadra de Esportes em todas as escolas, principais Bairros e Comunidades
27) Academia Ginástica nos Distritos Soledade, Córrego, Melancias, Góis, Santa Rosa...
28) Sede Conselho Tutelar
29) Sede P/ Nova Academia Apodiense de Letras
30) Estação Rodoviária / Campo de Pouso!
31) UPA (Unidade Pronto Atendimento)
32) CEO Ativo (Centro Especialização Odontológica)
33) Aterro Sanitário Moderno
34) UTI NEO-NATAL
35) +EXAMES / Cirurgias Eletivas GRATUITAS/ + Médicos/ +UBS / +Ambulâncias
36) Batalhão do Corpo de Bombeiro
37) Batalhão Polícia (+Homens + Efetivo!)
38) Juiz/Promotor Permanente
39) Posto Policial (Soledade/Melancias)
40) Trânsito Sinalizado / Projeto Justiça Cidadã
41) Centro de Reabilitação...
42) ANIVERSÁRIO DE JESUS (4 Dias de Festa, que Deus seja Louvado)
43) RETIRAR A BR DA CIDADE!!!
44) Praça da PAZ: Defronte ao Antigo Colégio do Integração
45) Praça da LEITURA: Defronte ao Colégio Ferreira Pinto
46) Praça da RESSURREIÇÃO: Defronte ao Cemitério Parque da Saudade
47) Praça da AMIZADE: Rua do Barriga Cheia
48) Placa Referencial nas Entradas da Cidade. (SEJA BEM-VINDO A APODI-RN).
49) CALENDÁRIO ANUAL DO ESPORTE APODIENSE: Copa Municipal com 1 e 2 Divisão, com 10 Clubes em cada divisão, rebaixa 2 times, e sobe dos times. Regulamento Semelhante ao Campeonato Carioca.
50) Sede da DIRED!

Memorial resgata história de grande líder político apodiense


Comemorado o nonagenário do ex-prefeito de Apodi, Valdemiro Pedro Viana .

A solenidade aconteceu na sede da Escola Estadual Valdemiro Pedro Viana e contou com uma vasta exposição em sua memória, que permanece de 18 a 22 de maio. A classe estudantil conheceu toda a trajetória deste grande político que fez história no nosso município. Convidados ilustres se fizeram presentes, inclusive a sua esposa Mozinha Viana, que, apaixonada e saudosista, fez de suas palavras um poço de emoções e saudades. Com certeza um dia memorável para a historia de Apodi e de sua comunidade Santa Rosa. Muitos aplausos para a equipe da escola que resgata a história deste grande líder!


Em memória do seu aniversário de 90 anos

O discurso emocionante da viúva Mozina Viana ladeada pelos seus filhos Júnior e Vilmaci Viana e o diretor Ivanildo Paiva.


A saudação do diretor Ivanildo Paiva

A comunidade escolar

A escritora Vilmaci Viana presenteou a biblioteca Neta Viana com exemplares dos seus livros


A homenagem de Junior Viana


O ex-vereador Antônio Viana em discurso emocionante 

Visitação a exposição

O diretor contempla a história do ilustre apodiense Valdemiro Viana

Magnaide Lopes, Mozinha Viana e Ivanildo Paiva


Diretores e equipe da escola

Diretor - Ivanildo de Oliveira Paiva
Vice-Diretora – Maria Magnaide de Almeida Lopes Soares

Professores:
Maria Suelly Xavier de Oliveira Freitas
Edinalva de Menezes Tôrres
Antônio Marcos de Oliveira Silva
Cleidson de Oliveira Souza
Evanildo Gomes da Costa
Fernanda Gabriella Morais Rodrigues Silveira
Francisco Simoneto Souza de Paiva
Joelina Adriana da Silva Góis
Klayta Kaline de Lima Fernandes Góis
Márcia Maria de Souza
Suami Alves de Souza
Valdemiro Viana Filho
Jorge Luis de Oliveira Pinto
José Rodrigues de Lima Filho
Francisco Alderlan de Abreu Lima

Equipe de Apoio:
Sebastiana Neta de Oliveira
Lenilza Jerônimo Alves Diógenes
Aldineide de Oliveira Fernandes
Luiza Fernandes Gurgel
José Ribamar Reinaldo
Maria Alcenilda Ferreira da Costa
Raimundo Emiliano Tôrres
João Batista de Carvalho Pinto
João Fernandes de Souza
Francisca Oliveira de Souza
Antônio Marcos dos Santos Maia
Gilmar do Carmo Carvalho
Damiana Leite Fernandes


Equipe de Serviços Diversos (ASD)
Oseías Morais de Moura
Edivan Francisco da Costa
Maria Concidi Soares
Maria Zinelda de Menezes
Maria do Carmo Fernandes de Sales
Maria Adalgiza Moreira Neta
Maria dos Santos Alves da Costa
Aldenísia Alves de Menezes Morais
Girlene Maria dos Santos Fernandes


Magnaide e Vilmaci

Sede da Escola

Blog VIVICULTURA