Pesquisar neste blog

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

“Traça” , ícone do futebol apodiense nos anos 70, é encontrado morto no Estádio de futebol

Local onde o corpo foi encontrado (Foto: Marcos Gil)

No inicio da manhã desta quinta-feira (24/09), foi encontrado morto a pessoa de Isaias Felipe da Silva, 79 anos, conhecido popularmente por “Traça”, um ícone do futebol apodiense nos anos 70

Traça é natural da região do Vale do Assu, mas a décadas residia em um quartinho no interior do Estádio de Futebol Antonio Lopes Filho, na cidade de Apodi. Seu Traça, como era carinhosamente chamado por todos, era uma figura muito carismática na cidade, e mesmo não sendo apodiense de nascimento, escolheu essa cidade para viver seus últimos anos de vida.

Uma equipe da policia militar da Radio Patrulha esteve no local onde o corpo foi encontrado, mas os policiais ao fazerem uma breve analisem do local, não encontraram indícios ou marcas de violência no corpo, e com isso concluíram que o caso preliminarmente será tratado como morte natural, haja vista que pessoas que conviviam com seu Traça, relataram que o mesmo nos últimos dias vinha sofrendo de problemas de saúde, e mal se alimentava. Traça foi visto pela ultima vez com vida no final da tarde de ontem, e pelas características físicas de como se encontrava o corpo, acredita-se que o mesmo veio a óbito na madrugada de quarta para quinta-feira.

Biografia do Velho Traça

     ISAIAS FELIPE DA SILVA, conhecido popularmente por  TRAÇA, nascido a 13 de fevereiro de 1936, filho de MANOEL FEIPE DA SILVA e de MARIA OTÍLIA DA VILVA. O velho Traça foi o melhor jogador de todos os tempos que jogou na cidade de Apodi. Ele iniciou sua carreira em 1951 jogando pela Seleção de Assu, na posição de ponta esquerda, quando marcou seu primeiro gol, contra o time da União de Mossoró. Traça  antes de chegar em Apodi jogou pelos seguintes times: Russas-CE, Limoeiro do Norte-CE, Tabuleiro do Norte-CE. Fez teste no Fortaleza e no Ceará Sporting Clube, daí recebeu convite do Ferroviário de Fortaleza, onde jogou algumas partidas pelo ferrim cearense. Do Ferroviário partiu para o time da Base, o Calouros do Ar, posteriormente deslocou-se para a cidade de Mossoró para jogar pelo Baraúnas. Jogou ainda pela Seleção de Patos-PB, estreando naquela cidade do Alto Sertão Paraibano jogando contra o time Estrela do Mar de João Pessoa.

     Chegou a Apodii em 1967, quando disputou o primeiro campeonato realizado no Estádio Antonio Lopes Filho, continuando sua carreira até 1980, quando encerrou sua carreira e continuou morando no Antonio Lopes Filho. Em 1989 o então prefeito Simão Nogueira ergueu uma casinha no interior do estádio, a qual foi doada ao velho Traça.

     O Velho Traça jogava bola demais, ele costumava driblar a defesa adversária e aqui e acolá, antes de chutar para o gol, dava uma pardinha e ficava fazendo o gesto com as mãos como estivesse salgando a bola, e quando os adversários partiam para tomar a bola, ele chutava para o gol, deixando  a torcida feliz da vida, enquanto, os adversários stressados

Fonte: jotamaria-atletas.blogspot.com.br

Vi no Blog F5  Apodi

Um comentário:

Anônimo disse...

Que ele descanse em paz!