Pesquisar neste blog

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Impávido despertar - Paulo Filho Dantas

“Sofrível dor sentida
Corrói o aberto peito,
Coração amor da vida
Sangra veia sem jeito

Sabe você o que
É sentir-se só
Solidão dura de ceder
A pena sem dor

Apagam-se as luzes
Dos olhos em cruzes
Dum longo fechar

Nada mais há aqui
Castigo corpo a ferir
Teu belo impávido despertar’’.

"Caminhos do Meu Ser"
Paulo Dantas Magno Filho 

Nenhum comentário: