Pesquisar neste blog

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Apodi na exposição "Cartografia do Afeto"

Fotografia: Ari Oliveira.
O projeto "Câmara ClaraCartografia do Afeto", passou por Apodi nos dias 18 e 22 de Julho de 2016. Com exposição fotográfica e oficinas de fotografia, o projeto tinha o objetivo de resgatar memórias de infância e o apreço pela simplicidade da vida das pessoas no interior potiguar. Durante as oficinas, foram selecionadas fotografias que demonstrassem algum caráter afetivo com a cidade.

Exposição na Casa de Cultura Popular de Apodi.
 No fim da passagem pela cidade, foram expostos os resultados finais das oficinas na praça São Francisco.

Fotografia: Ari Oliveira.
Fotografia: Sara Mikaely.
Fotografia: Vicente Benigno.
Fotografia: Sara Mikaely.
No dia 15 de outubro aconteceu a abertura da exposição “Cartografia do Afeto” na Pinacoteca Potiguar em Natal. O projeto Câmara Clara passou por 15 cidades do interior do Rio Grande do Norte. A cidade de Apodi foi representada pelo estudante e fotógrafo, Ari Oliveira, 19.

“Dentro do que nos foi proposto durante as oficinas de fotografia, eu resolvi fazer uma foto do senhor Zacarias, um pescador que tira da mãe lagoa do Apodi o sustento da sua família. Mesmo diante de um cenário de seca ele continua lá, firme e forte. Uma luta pela sobrevivência. Este é um projeto incrível feito, sobretudo, de memórias”, comenta Ari.

Foto: Roberto Leite/Reprodução
A exposição na Pinacoteca segue até o dia 13 de Novembro e é composta por 45 fotografias. 30 dessas imagens foram produzidas pelos fotógrafos Paulo Fuga, Pedro Medeiros e Vanessa Trigueiro, que voltaram para as cidades do interior onde passaram grande parte da infância, (Mossoró, Areia Branca e Assu). As outras 15 imagens que compõem a exposição são resultados das oficinas ministradas durante todo o ano nas 15 cidades do interior do Estado.

Foto: Projeto Câmara Clara/Reprodução
Foto: Rafaela Bernardazzi/Reprodução
O projeto passou por São Miguel do Gostoso, Goianinha, Macaíba, Serra Negra do Norte, Jardim do Seridó, Florânia, Santa Cruz, São José do Campestre, Campo Grande, Lajes, Mossoró, Grossos, Assú, Apodi e Martins. O projeto recebe o patrocínio da Cosern – Grupo Neoenergia, através da Lei Câmara Cascudo do Governo do Estado do Rio Grande do Norte.

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Repetiu a mesma rotina - Bruno Coriolano


Aqui alguém disse:
“Outrora já houve cinema”.
Então o tempo passou.
E triste, anos depois, falou:
“Ai que pena!”

Aqui alguém disse:
“antigamente havia paz”.
Mas cruelmente foram-se os anos.
“se havia, onde estás?”

Então se repetiu a mesma rotina.
Foi ai que perguntaram:
“teve alguma idéia brilhante?”
A resposta ficou num olhar insinuante.

As flores são mesmo insensatas.
O problema vem de tudo que respira.
Colhidas ferozmente por mãos ingratas.
Mesmo depois de morta... ela conspira!

Aí alguém disse:
“Ai que pena!”
Então o tempo passou.
Ainda bem que teve o cinema.


BRUNO CORIOLANO DE ALMEIDA COSTA
Mossoró – RN, 28/08/2010



Festa de São Francisco 2016, padroeiro do Sítio Córrego

Festa de São Francisco, padroeiro do Sítio do Córrego. 
De 04  a 13 de novembro de 2016 




sábado, 22 de outubro de 2016

Estudantes do IFRN de Apodi mobilizados por uma educação pública de qualidade

Na  tarde da  última quarta-feira, 19 de outubro de 2016, os estudantes do  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte(IFRN) - Campus Apodi, juntamente com os servidores que fazem parte da instituição,  estiveram concentrados  na Escola Estadual Prof. Antônio Dantas, e depois seguiram para mobilização na Br-405 e pelas principais ruas da cidade de Apodi, lutando pela garantia de uma educação pública de qualidade. 

O principal foco da mobilização era contra a aprovação PEC 241(Proposta de Emenda à Constituição),  enviada ao Congresso Nacional pelo atual Presidente da República, Michel Temer. . A PEC já foi aprovada em primeiro turno pela Câmara dos Deputados em Brasília/DF,  e na próxima segunda-feira,dia 24 ocorrerá a votação em segundo turno, caso aprovada a proposta seguirá para o Senado Federal.

Caso venha a ser aprovada pelo Congresso, a proposta limitará por  20 anos os investimentos em educação, saúde, assistência social e diversas outras áreas importantes. A PEC 241, também conhecida como "PEC da Maldade" ou "PEC do fim do mundo" é considerada o maior ataque aos direitos sociais da história do Brasil, visto que resultará na precarização e até mesmo na privatização da educação pública. 

Os estudantes e servidores do Campus Apodi também contaram com o apoio de professores e alunos de escolas estaduais e municipais de Apodi, saindo pelas principais ruas da cidade, com cartazes e narizes de palhaço, gritos de guerra e diversas músicas fazendo referência a "PEC do congelamento", para que não venha a ser aprovada e transformada em lei.

O protesto contou ainda com a participação de diversas entidades, como o Sindicato do Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais de Apodi(STTR), representado por seu Presidente, Agnaldo Fernandes; de representantes do SINASEFE(Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica) - Seção Mossoró.  Os vereadores eleitos em 2016, Gilvan Alves e Charton Rêgo e diversos outros populares que também participaram do movimento, manifestando a sua insatisfação contra a referida proposta. 

O protesto foi considerado muito proveitoso pelos próprios organizadores, bem como os munícipes de Apodi, principalmente pelo fato da cidade não está muito acostumada a movimentos dessa natureza. Apesar de algumas manifestações ridículas nas redes sociais, fazendo piadinhas insignificantes, os estudantes do Campus Apodi não se deixaram abater pelas declarações de ódio que estavam/estão sendo veiculadas na internet. Muito pelo contrário, estão confiantes de que a mobilização em defesa da educação pública, foi um verdadeiro sucesso, contando com o apoio de populares e diversas outras pessoas, uma verdadeira festa da democracia. 

Veja  abaixo fotos do ato em defesa da educação pública: 


 Concentração em frente a Escola Estadual Prof. Antônio Dantas. 




A movimentação seguiu para a Br 405




 Professores Tales Augusto e Gildevan Holanda 





 Movimentação pelas principais ruas da cidade




 Estudantes segurando cartazes contra a PEC 

 Vereador eleito Charton Rêgo discursando 

 Concentração na Igreja Matriz de Apodi 

 Ao centro da imagem, o ator Luis Marinho, o Presidente do STTR, Agnaldo Fernandes e o vereador eleito Gilvan Alves. 

Sarah Campelo e Tales Augusto Oliveira, professores de História do IFRN  de Apodi 

Fotos: Tales Augusto Oliveira - professor de História do Campus Apodi
Para ver mais fotos do dia de mobilização na cidade de Apodi, acesse o facebook do fotógrafo apodiense Ari Oliveira,  clicando aqui


SOBRE A PEC: 

Para saber mais sobre a respeito da PEC,  acesse o site Não à PEC 241 
No site Petição Pública já existe um abaixo-assinado contra essa proposta, aos interessados em assina-lo, basta acessar o link: http://www.peticaopublica.com.br/psign.aspx?pi=BR92916

Ruas de Apodi

Informações a respeito das Ruas da cidade de Apodi

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Minha cidade - Bruno Coriolano

À minha cidade que sempre amei
Escrevo-te com alegria.
Terra de escravos e rei,
De doenças e alergia.

De onde se tira o verde que anima,
O pó que deixa louco,
O sorriso da menina
Que de tão caro não tem troco.

Dos recantos que a polícia finge não ver,
No seu trabalho sem compaixão,
Estão sempre esperando por você
Pra te colocarem num caixão.

Seu palácio é o refúgio dos animais.
No lugar onde quem rouba muito é rei.
Sua lagoa é imunda, recanto de marginais.
E lá vive um povo esperando pela lei.


(Bruno Coriolano)
Mossoró-RN
18/04/2006

Sobre Bruno Coriolano

É mestre em inglês pelo Programa de Pós-Graduação em Inglês: Estudos Linguísticos e Literários (PPGI), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), campus Trindade, Florianópolis. É especialista em Língua Inglesa pela Faculdade Vale do Jaguaribe (FVJ). Tem certificação Internacional (TEFL/TESOL). Tem licenciatura em Letras (Língua Inglesa e suas respectivas literaturas), pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Tem quinze anos de experiência em ensino de Inglês como Língua Estrangeira/Adicional, já tendo atuado em várias instituições de ensino, como o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), no campus de Mossoró (RN) e no Departamento de Línguas Estrangeiras (DLE), na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Campus Central. Tem experiência profissional nos Estados Unidos da América, onde residiu nas cidades de Atlantic City e Brigantine Beach, ambas no estado de New Jersey. Atualmente é professor assistente no curso de Letras/Inglês da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), campus Caraúbas (RN). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em metodologias de ensino-aprendizagem de língua inglesa como língua estrangeira/adicional, atuando principalmente nos seguintes temas: crenças sobre o ensino-aprendizagem de língua inglesa, ensino das quatro habilidades linguísticas (Listening, speaking, reading, and writing) e ensino e aprendizagem da pronúncia da língua inglesa. Contato: bruno.coriolano@ufersa.edu.br

sábado, 15 de outubro de 2016

Museu do Índio Luiza Cantofa







 Fotos: Francisco Veríssimo

O Museu do Índio Luíza Cantofa  é o  Primeiro Museu Indígena do Estado do Rio Grande do Norte. Fica localizado na Rua Antonio Lopes Filho, nº 105, na cidade de Apodi/RN, na mesorregião Oeste Potiguar. O Museu é uma homenagem a apodiense Luiza Cantofa, guerreira indígena que foi brutalmente assassinada na cidade de Portalegre/RN, no dia 03 de novembro de 1825. 

Visite a página do Museu no facebook clicando aqui

Para saber mais da história da indigena Luiza Cantofa, acesse o seguinte link: Luiza Cantofa - guerreira indígena

Matéria completa sobre o Museu: http://tudodorn.blogspot.com.br/2016/08/museu-do-indio-luiza-cantofa-1-museu.html

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Centro Regional de Educação Especial Geovânia Andrade de Morais






No Ano de 1985, iniciou-se na cidade de Apodi-RN o Ensino Especial, funcionando na Escola Estadual Professor Gerson Lopes, no ano de 1986 passou a funcionar na Escola Estadual Ferreira Pinto. Porém, diante da demanda, no ano de 1988 a subcoordenandoria de Educação Especial (SUESP), constatou a necessidade da criação de Centro de Educação Especial, para atender crianças com deficiência, dentro das suas áreas específicas, com o propósito de dinamizar o trabalho numa perspectiva inclusiva.
Com base em algumas reivindicações e questionamentos efetivados, estabeleceu-se uma parceria entre estado e município, dando origem a criação do centro Regional de Educação pela Especial de Apodi, funcionando em um prédio cedido pela Prefeitura Municipal de Apodi como anexo da Escola Estadual Ferreira Pinto, no ano de 1989

Somente através do Decreto nº 17.402 de 16 de março de 2004, foi criado oficialmente a Unidade de Ensino – Centro Regional de Educação Especial em Apodi-RN.

O Centro Regional de Educação Especial Geovânia Andrade de Morais, localizado à Rua Antonio Lopes Filho, 139, no centro da cidade de Apodi, pertencentes a 13ª DIRED, atende alunos deficientes, das escolas públicas (estadual e municipal) e privadas da cidade de Apodi e circunvizinhas.

Fonte: Direção do Centro Regional de Educação Especial Geovânia Andrade de Morais.

OBS: Infelizmente no Centro Regional de Educação Especial, não contém nenhum dado biográfico sobre a história de vida da patrona, a Geovânia Andrade de Morais, mas brevemente estaremos providenciando estes dados.