Pesquisar neste blog

sexta-feira, 29 de julho de 2011

As relações entre o modelo de Gestão e o Desenvolvimento socioecônomico de uma Cooperativa - Um estudo de caso na COOPAPI.

Artigo: As relações entre o modelo de Gestão e o Desenvolvimento socioecônomico de uma Cooperativa  - Um estudo de caso na COOPAPI.
Autora: Elisabete Christina Mendes Machado
Curso: Pós-Graduação em Ciências Sociais
Instituto: IFRN
Fonte do artigo: Google Docs

Envie seu artigo científico para publicação pelo email tudodeapodi@hotmail.com.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

A Cajucultura no Córrego

Situada a apenas de 10 quilômetros da cidade de Apodi/RN está a comunidade de Córrego e Sítios Reunidos, conhecida pelo cultivo e beneficiamento de um dos ingredientes mais saborosos utilizado na culinária nordestina: a castanha de caju. 

Com uma população de mais de 1.000 habitantes, a comunidade dispõe de uma magnífica área plantada de cerca de 1.200 hectares de cajueiro, gerando uma produção anual de 360 toneladas de castanha e uma produtividade média de 300 quilos por hectare. 

Quem está a frente desta empreitada é a Associação de Mini-Produtores de Córrego e Sítios Reunidos – AMPC, fundada com o propósito de organizar a classe dos trabalhadores rurais da região e trazer melhorias para o homem do campo, desenvolvendo trabalhos coletivos e ampliando a renda dos agricultores.

Após alguns anos desenvolvendo a cajucultura de forma artesanal, em 2005, a AMPC começou a operar uma unidade própria de beneficiamento de castanha financiada pela Fundação Banco do Brasil. 

A partir de então, a Associação é responsável pelo recebimento da castanha da agricultura familiar, a realização do processo de beneficiamento e de todo o controle administrativo da produção, que é comercializada através da Rede COOPAPI.

Apesar de cultivar um produto sazonal, a AMPC funciona durante todo o ano através da marca Terrafirme colocando no mercado a amêndoa de castanha de caju, frita, caramelizada, desidratada; a farinha de castanha e o fubá, nos tamanhos e embalagens mais variadas, para o público em geral, ou por meio de parcerias, a exemplo do PAA – Programa de Aquisição de Alimentos da CONAB.

A castanha de caju é beneficiada por agricultores familiares da Associação de Mini-Produtores de Córrego e Sítios Reunidos – AMPC e comercializada pela COOPAPI, onde é composta por agricultores familiares.

Resultado do Acampamento de Férias do FMU em Catolé do Rocha - PB

Foram três dias de muita alegria, brincadeiras e muito conteúdo de formação, um projeto voltado ao entretenimento e a formação do jovem para atuar no cenário das discussões das politicas sociais do município de Apodi.

O Acampamento foi realizado em Catolé do Rocha, no espaço Xiquexique com o apoio do PDA de Catolé e do PDA de Apodi. O evento capacitou 60 jovens que receberam do FMJ um certificado para atuarem na articulação do movimento juvenil de Apodi.

O evento foi marcado por várias aventuras e jogos radicais. A escalada da serra na manhã de domingo deixou a galera bem eufórica, uma subida íngreme que misturou aventura e perigo, dando aos jovens a oportunidade de viver experiências marcantes, onde as opções de tomar decisões imediatas eram importantíssimas.

As oficinas de formação foram ministradas por Matheus Firmino da Rede de Jovens do Nordeste núcleo da Paraíba, Eliane Nunes coordenadora do PDA de Catolé do Rocha, e por Elielma Souza diretora do FMJ de Apodi. As oficinas ocorreram durante todo o evento, tratando de temas como: Protagonismo Juvenil; a juventude e os movimentos históricos do Brasil; juventude e política; juventude em rede; e juventude em ação.

Um dos momentos mais importantes do acampamento foi à mística na manhã de segunda feira (25), onde os acampados tiveram a oportunidade de participar de um momento de espiritualidade e reflexão, onde vários jovens fizeram seus depoimentos. Os jovens puderam falar de seus sentimentos, de seus principais medos e de seus sonhos. O momento foi marcado por muita emoção, não houve quem não chorasse com os depoimentos e com as magnificas historias de vida que cada um partilhava, foi um momento único que conseguiu gravar no coração dos jovens a importância de vencer os medos e enfrentar os problemas sem jamais desanimar.

Segundo depoimento de vários jovens, o acampamento foi responsável por muitas mudanças, foi uma oportunidade de animar os jovens na caminhada, de apontar o rumo e de trazer o jovem de volta a vida.

Estamos convictos de que fizemos um bom acampamento, que superamos todos os obstáculos e que alcançamos todos os objetivos previstos e não previstos. Não temos o que dizer, depois de ouvir o sentimento de cada jovem, não temos nenhuma palavras que possa descrever quão grande é a importância desse tipo de evento, desses momentos onde o jovem pode expressar seus sentimentos sem nenhuma repressão. Como bem frisamos em todo o acampamento, faltou apoio para que fizéssemos o projeto da forma que estava previsto, mas não faltou coragem de fazer o possível e o impossível para que o acampamento fosse inesquecível para os 60 jovens – frisou Jerlândio Moreira coordenador do FMJ.

Os jovens retornaram a Apodi na manhã desta terça-feira, mas já voltaram com datas e previsões para a terceira temporada do Acampamento de Formação de lideranças Juvenis de Apodi. Ainda esse mês haverá reuniões para definição da continuidade do projeto de formação.

O Fórum Municipal de Juventude está elaborando um documentário sobre o Acampamento de Formação de Lideranças Juvenis de Apodi, e em breve estará distribuindo para as organizações parceiras do projeto.
Veja fotos: 









Por: Equipe de Comunicação Social do FMJ

Blog Vale do Apodi

Objetivo do blog
Informar a população apodiense sobre os fatos politícos, economicos, culturais e gerais que acontecem diariamente em nossa cidade, é mais um meio de informação que o cidadão apodiense pode dispor.

Data de criação: 28 de maio de 2011
Responsável: Equipe da Rádio Vale
E-mail: blogvaledoapodi@hotmail.com
Telefone de contato: (84) 3333-2512

Clique aqui para acessar:
http://blogvaledoapodi.blogspot.com/

Ver todas as notícias do blog:
http://blogvaledoapodi.blogspot.com/feeds/posts/default

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Elmo Alves


FRANCISCO ELMO ALVES TÔRRES, nasceu em Apodi-RN em 15 de setembro de1973, filho de Euclides Pereira Tôrres e Maria da Conceição Alves. Antes de estudar em escolas públicas, estudou com a professora Lindaura Silva, aonde veio a aprender a ler e escrever antes do ingresso nas séries convencionais. Estudou na Escola Ferreira em 1981 e 1982, já em 1983 estudou na Escola Gerson Lopes, ficando até 1985 no ano de 1986 passou a estudar na Escola Estadual Professor Antonio Dantas, foi nessa escola que começou a se interessar por História, graças aos professores: Francisca Viana dos Santos (Nêga de Otacílio), Antonio Coriolano (Totonho de Mundico) e Max Weden Pinto Diógenes (Max de Zé Vandilson), ainda na Escola Estadual Professor Antonio Dantas fez parte do Grêmio Lítero Estudantil Padre Pedro Neefs como secretário em 1991 conclui o Curso de Auxiliar de Escritório e no mesmo ano passa no Vestibular de História da UERN. Ingressou paralelamente na Ordem DeMolay de Apodi, exerceu na Ordem DeMolay a função de Escrivão e Orador até se tornar Membro do Conselho Consultivo do Capítulo Príncipe Vale do Apodi.

O interesse pelos estudos foi ratificado pelo papel preponderante de sua mãe que realizava comumente em sua residência a leitura de Clássicos dos Irmãos Grim, Charles Perrault, Hans Christian Andersen, Jean de La Fontaine, entre outros fabulistas, e, diga-se de passagem, vários Contos da Carochinha, onde na oportunidade a casa de sua mãe ficava repleta de crianças e adultos para escutar a leitura de tantas estórias contadas por sua mãe.

Hoje Licenciado em História pela UERN desde 1996, e É Pós-Graduado em Fundamentos e Metodologia da Educação Infantil e Ensino Fundamental, pela Faculdade do Vale do Jaguaribe – FVJ e ainda possui um curso de Cristianismo Primitivo – SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência – Natal-RN, 1998). Participou do curso FORMAGESTE e ALVORADA da Secretaria de Educação Cultura e Desporto do Estado do Rio Grande do Norte - SECD, como também dos PCNs Meio Ambiente da Secretaria de Educação e Cultura do Município de Apodi.

É professor efetivo do quadro do Cursinho Pré-Vestibular – CNSC, desde 1999 onde em algumas oportunidades fez um trabalho filantrópico em parceria com a PMA - Projeto Universidade Para Todos.

Em 2005 recebeu a Comenda de melhor educador do município de Apodi, premiação feita pelo Grêmio Lítero Estudantil Padre Pedro Neefs e CEADDE.

Lecionou do ano de 1995 ao ano 2000 no Colégio Nossa Senhora da Conceição de Apodi e leciona atualmente na Escola Estadual Professor Antonio Dantas desde ano de 2000 e na Escola Municipal Professora Lourdes Mota desde 2001. Em Janeiro de 2009 foi nomeado Coordenador Administrativo do Núcleo Avançado de Educação Superior de Apodi – NAESA, aonde exerce a função junto a Secretaria de Educação do Município de Apodi, referendada pela Prefeitura Municipal de Apodi -PMA e a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte –UERN.

Atualmente Elmo Alves ocupa o cargo de Secretário Municipal de Educação e Cultura do município de Apodi. 

Fonte: Professor Francisco Elmo Alves Tôrres

Twitter: @elmoapodi
Orkut: Prof.: Elmo Alves Tôrres [BFR]
Orkut: Prof.: Elmo Alves Tôrres 2
Facebook: Elmo Alves Torres

terça-feira, 26 de julho de 2011

Blog Sentinelas do Apodi

Objetivo do blog
Divulgar todos os acontecimentos policiais de Apodi e região! Um meio de comunicação criado para ligar a Polícia ao cidadão, uma combinação em combate ao crime.

Data de criação: 23 de setembro de 2010
Responsávéis: Comandante da 3ª Companhia e policiais militares
E-mail: sentinelasdoapodi@gmail.com
Telefone de contato: (84) 3333-2703

Clique aqui para acessar:
http://www.sentinelasdoapodi.blogspot.com

Ver todas as notícias do blog:
http://sentinelasdoapodi.blogspot.com/feeds/posts/default

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Monografias

Lista das monografias sobre Apodi ou feitas por apodienses


Mobilização de agricultores(as) hoje em Apodi

Hoje 25 de julho, dia da agricultora e do agricultor, será realizado, uma grande mobilização no município de Apodi, RN, que reunirá centenas de trabalhadoras, trabalhadores rurais, Sindicatos, organizações e movimentos sociais. O objetivo da mobilização é denunciar e debater com a sociedade sobre os impactos que serão causados pela construção do perímetro irrigado na Chapada do Apodi. A concentração será às 7h, no Sindicato de Trabalhadores Rurais de Apodi, em seguida os participantes seguirão pelas ruas do centro de Apodi, onde realizarão um ato Publico, finalizando a mobilização com um almoço coletivo.

domingo, 24 de julho de 2011

Notícias no twitter sobre Apodi


sábado, 23 de julho de 2011

Campanha Apodi trânsito Seguro

Mobilização estadual contra Projeto de irrigação da chapada do Apodi

No Rio Grande do Norte, entidades, sindicatos e movimentos sociais continuam mobilizados contra à construção do Projeto de Irrigação da Chapada do Apodi.

Será realizado no próximo dia 25 de julho, dia da agricultora e do agricultor, uma grande mobilização no município de Apodi, RN, que reunirá centenas de trabalhadoras, trabalhadores rurais, Sindicatos, organizações e movimentos sociais. O objetivo da mobilização é denunciar e debater com a sociedade sobre os impactos que serão causados pela construção do perímetro irrigado na Chapada do Apodi. A concentração será às 7h, no Sindicato de Trabalhadores Rurais de Apodi, em seguida os participantes seguirão pelas ruas do centro de Apodi, onde realizarão um ato Publico, finalizando a mobilização com um almoço coletivo.

A mobilização dos trabalhadores e organizações sociais contra o Projeto da Chapada do Apodi adquiriu ainda mais força após o último dia 19. Na data, uma Audiência foi realizada com a participação de diversos trabalhadores e movimentos sociais, com o ministério da Integração Nacional, a Governadora do Estado, o presidente do DNOCS, entre outras participações. Na ocasião, o Ministro reconheceu os impactos que o Projeto de Irrigação da Chapada do Apodi trará as comunidades e falou da necessidade de mudanças ao projeto original.

O Projeto – No dia 10 de junho de 2011, o Governo Federal assinou o decreto de desapropriação de uma área de mais de 13 mil hectares na Chapada do Apodi, RN, para a implantação do Projeto de irrigação na área. A obra é patrocinada pelo Ministério da Integração Nacional e está sob o comando do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas, o DNOCS. Para a implementação do projeto está previsto um gasto que ultrapassa os 240 milhões de reais, para garantir a irrigação de até 10 mil hectares destinado à fruticultura para exportação. Mais de 150 famílias de pequenos agricultores terão que sair das terras onde tradicionalmente vivem há mais de 60 anos para dar lugar ao Projeto. Além de atingir diretamente as famílias dos pequenos agricultores, o projeto também vai impactar oito assentamentos que estão no entorno.

Todo esse dinheiro ameaça por fim às experiências desenvolvidas por pequenos agricultores e agricultoras, que tornaram a região da Chapada do Apodi uma referência nacional e internacional de convivência com o Semi-árido e de produções agroecológicas. De acordo com Antônio Nilton, agente da Comissão Pastoral da Terra de Mossoró, é nesta região onde há uma das maiores produção agroecológica de mel do país, além da caprinocultura, manejo da caatinga e diversas formas de experiências desenvolvidas pelas agricultoras e agricultores da região.

O Projeto de irrigação no Rio Grande do Norte é uma extensão do perímetro irrigado de Limoeiro e Russas no Ceará – que compreende também a Chapada do Apodi. Naquela região onde o Projeto já foi instalado, as comunidades de camponeses e camponesas praticamente desapareceram, apenas algumas famílias permanecem resistindo e sofrendo as consequências deste projeto. Um dos maiores problemas enfrentados pela população local é a intensa utilização dos agrotóxicos, que tem sido alvo de denuncias e pesquisas, a exemplo do estudo desenvolvido pelo Núcleo Trabalho, Meio Ambiente e Saúde para a Sustentabilidade (Tramas), da Universidade Federal do Ceará (UFC) que identificou os problemas ambientais e de saúde nas comunidades do Baixo Jaguaribe (inserida no projeto de irrigação) que estão expostas à contaminação ambiental e aos agrotóxicos. O resultado é assustador: foi identificado uma grande incidência de pessoas acometidas de câncer, com registros de várias mortes ligadas ao contato com os agrotóxicos, contaminação do lençol freático, contaminação do solo, alimentos, etc.

Em manifesto entregue ao DNOCS no último dia 16 de junho, os trabalhadores rurais, Sindicatos Rurais, organizações e movimentos sociais do campo destacaram que “Neste momento, nossa luta central é resistir, denunciar e exigir que o Governo Federal, REVOGUE o decreto que torna de utilidade pública 13.855,13 hectares na Chapada do Apodi para fins de desapropriação pelo DNOCS, e DIALOGUE com os movimentos sociais, outra proposta, que leve em consideração a longa e dura luta dos agricultores familiares camponeses da Chapada do Apodi na convivência com o Semi-árido Potiguar que serve de exemplo em todo Brasil.”

Serviço:
O que? Mobilização Contra a instalação do Projeto de Irrigação da Chapada do Apodi - RN
Quando? Dia 25 de julho, a partir das 7h.
Onde? Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Apodí – RN.
Outras informações:
Comissão Pastoral da Terra – Equipe Mossoró
Antônio Nilton JúniorFone: 9774.5520

Matéria enviada por Agnaldo Oliveira

quinta-feira, 21 de julho de 2011

PTDRS Sertão do Apodi 2010

A construção do Plano Territoral de Desenvolvimento Rural Sustentável - PTDRS do Sertão do Apodi atende a proposta de consolidação da política de desenvolvimento territorial que tem como intuito unir diversos atores sociais, sejam eles instituições, entidades ou pessoas na concretização do desenvolvimento sustentável e, consequentemente, na diminuição da pobreza e das desigualdades sociais. Dessa forma, esse documento configura-se como um instrumento de planejamento territorial que norteará às estratégias de ação direcionadas a melhoria da qualidade de vida da população residente nesse espaço.

Clique para baixar o  PTDRS. 

Baixar

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Dionízio do Apodi - ator


DIONÍZIO COSME NETO, nasceu no dia 06/06/1978, filho de Luis Cosme de Morais e Maria Antônia Carlos de Morais, conhecido no cenário artístico como Dionízio do Apodi, começou a fazer teatro no Grupo de Teatro Universitário de Mossoró (GRUTUM), ligado a UERN, ainda quando cursava Ciências Sociais, no ano de 1998. De participante das oficinas do Grutum passou a ser ator, e depois coordenou o grupo universitário que desenvolveu diversos projetos em Mossoró.

Em 2002, junto com outras cinco pessoas (quatro delas vindas do próprio grupo da universidade), fundou o Grupo de Teatro O Pessoal do Tarará, onde passou a dirigir e atuar em rádio-novelas. Dionízio do Apodi atuou na maioria dos espetáculos d´O Pessoal do Tarará (Sanduíche de Gente/2003, O Inspetor Geraldo/2005, A Peleja do Amor no Coração de Severino de Mossoró/2006, A Ventania de Shakespeare/2009, O Pulo do Gato/2009 e Casca de Noz/2011.

No grupo só não dirigiu o espetáculo Sanduíche de Gente, mas a partir de sua primeira direção, em O Inspetor Geraldo, seus espetáculos são muito bem aceitos pelo público e crítica por onde passa (‘A Peleja do Amor no Coração de Severino de Mossoró/2006’, ‘Assombrações/2008’, ‘A Ventania de Shakespeare/2009’, ‘O Pulo do Gato/2009’, ‘Baby, eu te amo/2010’ e ‘Casca de Noz/2011’. Atua, dirige e produz o Grupo de Teatro O Pessoal do Tarará, com quem participa de festivais e cursos em todo o país, além de ministrar oficinas.

Conquistou diversos prêmios, dentro e fora do Rio Grande do Norte, como ator, diretor e ‘homem de teatro’. Dentre as inúmeras premiações o maior destaque pode ser dado ao Prêmio de Artista de Teatro do Ano em 2008, em seu Estado, Rio Grande do Norte, oferecido pelo Diário de Natal.
Paralelo ao grupo, Dionízio do Apodi participou de grandes espetáculos de Mossoró, como o Oratório de Santa Luzia e Chuva de Bala no País de Mossoró, onde atuou por cinco edições como Lampião (2005, 2006, 2007, 2009 e 2010).

No grupo O Pessoal do Tarará foi editor de um jornal do grupo, que circula em todo o país, com entrevistas e artigos sobre teatro, e já está na sétima edição.
Além de seu trabalho no teatro, foi radialista profissional, tendo trabalhado na Rádio Rural de Mossoró, por três anos, exercendo funções de redator, repórter e locutor entrevistador, nos mais variados programas (economia, variedades, esportes, noticiários). Também trabalhou como editor de esportes do Jornal Gazeta do Oeste, e repórter do extinto Jornal de Mossoró.

É Imortal e Sócio-Fundador da Academia Apodiense de Letras - AAPOL.

domingo, 17 de julho de 2011

Mural de recados

Deixe sua opinião sobre o blog

Saneamento Ambiental no Bairro Lagoa Seca - Nakai Hiroks

Artigo: Saneamento Ambiental no Bairro Lagoa Seca.
Autor: Nakai Hiroks Maia Pereira
Curso: Especialização em Gestão Ambiental
Universidade: Faculdade Vale do Jaguaribe - FVJ
Publicação: 2010
Fonte do artigo: Google Docs
Clique para ver ou baixar

Envie seu artigo científico para tudodeapodi@hotmail.com.

sábado, 16 de julho de 2011

Seguidores do blog




1º Congresso dos Pais do IFRN de Apodi - Deusinha

O primeiro Congresso dos pais
Que no IFRN aconteceu
Muita alegria me deu
Com a sala do auditório lotada
Fiquei emocionada
Por isso vou contar aqui
O que aconteceu nesse dia
No I.F de Apodi

Logo ao iniciar ouvir
Marcos Oliveira falando
Ao povo se apresentando
Mostrando a realidade
Que os alunos nessa idade
Precisam do acompanhamento dos pais
E pra função de diretor
Ele provou que é capaz.

Pessoas sensacionais
Logo em um coral se formou
Muito bem interpretou
Pixinguinha e Tom Jobim
Numa fileira assim
Alunos e funcionários
Cantaram com perfeição
Num tom extraordinário.

Em um mundo imaginário
Eu me senti naquela hora
Não tive vontade de ir embora
Mesmo com o ar ainda desligado
Era um calor danado
Mas eu achei bem legal
E o tema da reunião
Foi o mais especial.

Tiveram uma idéia genial
Colocando a interação
Entre pais e instituição
Que coisa maravilhosa
Eu fiquei muito orgulhosa
Em participar desse dia
Pra com carinho fazer
Pra o IFRN poesia.

Citaram Ana Maria
Que está de licença maternidade
E falaram na responsabilidade
Que tem o Stalone e Ana Célia
Junto á amiga Jocélia
Que é de língua portuguesa
Responsável pela diretoria acadêmica
Que pra todos é uma beleza.

Tratam-nos com gentileza
Logo quando chegamos ao portão
Tamanha dedicação
Muito firme a segurança
Que nos transmite confiança
Dos nossos filhos estudarem aqui
E os porteiros educados
Controlam o entrar e o sair.

O IFRN do Apodi
É um instituto interativo
Os professores efetivos
De capacidade e talento
Falaram no casamento
De Josy, e ficou comprovado
Que o amor fala mais alto
E precisa ser respeitado.

Tinha data show instalado
Onde Marília Estevão falou
Na hora alguém comentou
É em setembro dia 23
É nesse dia nesse mês
Que o IFRN faz aniversário
E lá na tela mostrando que no Brasil
A instituição fez centenário.

Eram tantos comentários
Após a apresentação inicial
De Thiago no coral
Citaram: Gelson, Fausto, Lorena
Apresentou-se nessa sena
Como assistente social
A comunicativa Tatiana
Lá da nossa capital.

Também vem lá de natal
Edney professor de filosofia
E Danila de agronomia
Pessoa inteligente
De geografia e meio ambiente
Adriano vem ensinar
E tem o professor agrônomo
O amigo Renato Alencar.

Marcos vem para malhar
Com educação física de valor
João Paulo é professor
Da famosa informática
O Chicão com a matemática
Cecília na área de zootecnia
A Daniela enfermeira
Também foi lembrada no dia.

O Damião de melancias
Vem com língua portuguesa
Jean Francisco com a inglesa
Luciana com química experimental
O Fágno ensina física que legal
Eu soube em outro dia
Que química 1 é com Guilherme
E Eduardo é com a biologia.

Finalizo a poesia
Agradecendo a você
Que agora acabou de ler
Meus versos com atenção
Obrigada de coração
O IFRN é nota mil
Por ele ser o melhor
É o orgulho do Brasil.

Deusinha poetisa popular
Córrego Apodi- RN
Cel: (84) 9409-1569

Fonte: http://portal.ifrn.edu.br/apodi
em 29/05/2010 20:47

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Zoneamento Agroecológico do Município de Apodi RN

Dissertação: Zoneamento Agroecológico do Município de Apodi RN
Autor: Henrique Eufrásio de Santana Júnior
Curso: Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente
Universidade: Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN
Publicação: 2010
Fonte do artigo: http://revista.gvaa.com.br

Clique para ver ou baixar

Envie seu artigo científico para tudodeapodi@hotmail.com e nós postaremos com prazer no blog.

Cooperativismo sob a ótica da Economia Solidária e popular - Nildete Ferreira

Clique abaixo e veja a teste de Doutorado defendida pela Professora da UFRN Nildete Maria da Costa Ferreira com o tema Cooperativismo sob a ótica da Economia Solidária e Popular: algumas evidências no meio popular, no qual traça o retrato da esperiência da Cooperativa Potiguar de Apicultura e Desenvolvimento Rural Sustentável - COOPAPI. 


Fonte: UFRN.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

CREDIOESTE -SOL - entidade

A Cooperativa de Crédito Solidário da Agricultura Familiar do oeste Potiguar – CREDIOESTE-SOL, constitui-se em Assembléia Geral no dia 09 de maio de 2006 como uma cooperativa de crédito rural de responsabilidade limitada, instituição financeira, sociedade de pessoas, de natureza civil, sem fins lucrativos e não sujeita a falência. Esta se rege pelo disposto nas leis de nº 4.595, de 31.12.64, e de nº 5.764, de 16.12.71, nos atos normativos baixados pelo Conselho Monetário Nacional e pelo Banco Central do Brasil. Segundo seu Estatuto Social, tem sede, administrativa e Foro Jurídico no Município de Apodi, Estado do Rio Grande do Norte. Sua área de atuação é composta de 17 municípios (Apodi, Campo Grande, Janduís, Governador Dix-Sept Rosado, Itaú, Messias Targino, Upanema, Felipe Guerra, Caraúbas, Severiano Melo, Paraú e Triunfo Potiguar, Olho D’Agua dos Borges, Patu, Rafael Godeiro, Rodolfo Fernandes e Umarizal, todos no estado do Rio Grande do Norte).
A Cooperativa tem por objetivo principal segundo seu Estatuto Social “proporcionar, através da mutualidade, assistência financeira aos associados em suas atividades específicas, com a finalidade de fomentar a produção rural, sua circulação e a produtividade das lavouras e criatórios, desde que de acordo com os princípios da sustentabilidade social, economica. Para isto poderá praticar todas as operações ativas, passivas, acessórias e especiais, típicas de sua modalidade social, com obediência aos preceitos regulamentares baixados pela autoridade monetária. Além destes, a cooperativa visa também valorizar e incentivar as iniciativas dos grupos produtivos e dos pequenos arranjos produtivos.” Podem associar-se à cooperativa todas as pessoas físicas que estejam na plenitude de sua capacidade civil e que desenvolvam, na área de ação da cooperativa, de forma efetiva e predominante, atividades agrícolas, pecuárias ou extrativas, ou se dediquem a operações de captura e transformação do pescado dispondo para estas atividades de área até 04 (quatro) módulos rurais.
Com o propósito de colaborar para com o desenvolvimento sustentável da região a Cooperativa de Crédito Solidário da Agricultura Familiar do oeste Potiguar – CREDIOESTE-SOL foi fundada em Maio de 2006, mas só recebeu autorização para funcionar mediante a aprovação do Banco Central em Agosto de 2006 e em Janeiro de 2007 começou a funcionar com atendimento aos sócios. Esta nasceu após nove meses de mobilização dos agricultores e agricultoras da região, que durante o período de implantação contaram com o apoio técnico de organismos como o Centro Terra Viva, Visão Mundial, PDA Santa Cruz e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Apodi.
E neste longo período vem contribuindo na organização de seus cooperados e não – cooperados, ajudando os trabalhadores (as) rurais dos 17 municípios da área de abrangência na melhoria de sua qualidade de vida. Atualmente, conta com um quadro de 600(seiscentos) cooperados (as), com um capital social de R$: 58.188,00.
É importante destacar o caráter complementar da cooperativa, que não exime dos bancos, especialmente os públicos, a responsabilidade de popularizar o acesso ao crédito e os serviços bancários de um modo geral. A CREDIOESTE-SOL é a primeira cooperativa do gênero implantada no Estado e funciona como contraponto ao tradicional sistema financeiro, quem muitas vezes limita o acesso das famílias de agricultores e agricultoras às diversas linhas de crédito. A administração da cooperativa está a cargo de uma coordenação eleita entre os trabalhadores e trabalhadoras rurais. A mesma atua através da mutualidade e assistência financeiras nas atividades de produção, armazenamento e comercialização. 
A CREDIOESTE-SOL opera com capacidade de captar recursos através de depósitos a prazo e à vista. Alem disso prestara serviços de recebimento de contas e títulos, tendo também a mobilidade para gerenciar recursos oriundos dos programas governamentais, como do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – PRONAF.
Além do crédito do PRONAF, como grande financiador de um setor produtivo importante na região gerido pela cooperativa de crédito, esta, uma vez articuladas com outras áreas de organização econômica: beneficiamento da produção, comercialização, ATER qualificada, e acesso às políticas públicas, a longo prazo fomentarão o incremento da poupança local como mecanismo de auto investimento das demandas de créditos dos agricultores (as) em todo Território.

Atividade desenvolvidas nos anos de 2007 a 2010:
Entre as atividades desenvolvidas pela cooperativa: Temos liberações de projetos com recursos Próprios e através de aporte de recursos externos em parceria com a ANDE – Agência Nacional de Desenvolvimento Micro-empresarial, somando um total de recursos próprios e de parceiros de R$: 99.952,83 microcrédito em 2007; R$: 113.380,73 em 2008 R$: 159.357,17 em 2009 e R$: 196.107,99 em 2010 totalizando nesses quatro anos de funcionamento um valor de R$: 568.798,72. Além de fazer como que os agricultores familiares tenham acesso ao credito, a cooperativa ainda promove a inclusão financeira e acesso as políticas públicas do credito, oferecendo produtos e serviços bancários, nas condições em que seus cooperados possam esta utilizando. Por se tratar de uma entidade de suma responsabilidade social com o desenvolvimento da agricultura familiar, destacando algumas linhas de atuação:
- Facilitar o crédito rural;
- Melhorar o acompanhamento técnico;
- Valorizar o capital produtivo dos (as) trabalhadores (as);
- Política voltada para os próprios agricultores;
- Finanças administradas coletivamente;
- Melhoria de emprego e renda;
- Juros menores;
- Proporcionar o aumento da produção;
- Articular comercialização da produção.

Conselho Diretor atual
Raimundo Canuto – Diretor Presidente (Janduis)
Irapuan Angelo – Diretor Vice-Presidente (Apodi)
Edivania dos Santos – Secretária (Apodi)
Luiz Vileimar - Luizinho – Diretor Conselheiro (Apodi)
Maria Micilene - Diretor Conselheiro (Campo Grande)
Francisco de Assis - Diretor Conselheiro (Messias Targino)
Lazara Maia- Diretor Conselheiro (Janduis)

Informações enviadas por: 
Ruberlânio
CREDIOESTE-SOL - APODI/RN
UNICAFES/RN
(84) 3333-2115 / 9921-6388 / 9169-4558

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Fátima Torres

FÁTIMA DE LIMA TORRES, nasceu no dia 12 de novembro de 1975 no Sítio Urbano município de Apodi. Filha dos Agricultores João Torres e Francisca Maria de Lima Torres. Tem dois filhos.

Iniciou os estudos na própria comunidade do 1º ao 4º em uma escola improvisada, multiseriada na residência da Senhora Francisca Francineide de Menezes, ao qual sempre agradece pelos ensinamentos, carinho e afeição. Do 5º ao 7º ano estudou na Escola Antonio Dantas sendo transferida para a Escola Gerson Lopes e passou a trabalhar durante o dia nas residências de algumas famílias e estudar a noite. Nesta época fez parte do Grupo de Jovens da paróquia de Apodi Leigos Denhonianos. Participou também da catequese da paróquia do município. Concluiu o segundo grau (magistério) na Escola Professor Antonio Datas.

Passou na seleção para Agente Comunitário de Saúde e voltou para a sua comunidade para trabalhar com o agente de saúde.

Movida pela utopia de melhorar a vida das pessoas de sua comunidade envolve-se no trabalho da Associação que estava sendo criada, inicialmente como sócia, depois como tesoureira e finalmente como presidente. A primeira grande conquista dessa associação foi a instalação da energia na comunidade e mais tarde a construção da capela. Foi através da associação que teve oportunidades de receber juntamente com os demais agricultores(as) formação, capacitação e militância política institucional.

De 1996 a 2003 Fátima vivenciou a experiência de trabalhar na área da saúde no meio rural e conviver diretamente com agricultura de subsistência que nos anos de seca massacrava ainda mais todos que ali viviam. Neste período fez o curso técnico de enfermagem através do Programa de Formação Profissional dos Servidores da Saúde.

Integrou-se ao trabalho de implantação e desenvolvimento da apicultura já iniciado no Sítio Retiro pela Associação de Apicultores, no Sítio Córrego através da Associação de Mini Produtores de Córrego e Sítios Reunidos - AMPC e mais tarde em todas as pequenas comunidades vizinhas. Participou na discussão do fórum de Apicultura no município de Apodi, com o objetivo de buscar melhorias para esta atividade que vinha para substituir o algodão, porém mais bem mais complexo em virtude do aparato tecnológico que a atividade necessita.

Em 2003 partindo das orientações do fórum que não eram mais só de Apodi e sim do Estado do Rio Grande do Norte foi sócia fundadora da Cooperativa Potiguar de Apicultura e Desenvolvimento Rural Sustentável COOPAPI. Fátima participou na 1ª diretoria como diretora financeira de 2003 a 2006 onde na mesma época e iniciou o Curso de Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – Núcleo de Caraúbas, concluindo-o em 2008.

Já na 2ª gestão da COOPAPI foi eleita diretora Presidente continuando um trabalho e criando outros departamentos na COOPAPI. Participou na implantação do projeto de cajucultura do Estado do RN. Trabalhou juntamente com a sua equipe as questões da Apicultura, Educação no Campo, Inclusão Digital e agregação de valor ao produtor da Agricultura Familiar. Assim como também trabalhou a articulação política para a criação da União das Cooperativas da Agricultura Familiar do Estado do Rio Grande do Norte - UNICAFES/RN onde assume o cargo de Diretora de Formação.

A partir de 2010 assume seu segundo mandato na COOPAPI. Foi coordenadora de Agricultura da Prefeitura Municipal de Apodi de janeiro a abril de 2010. Foi articuladora territorial da pesca e aqüicultura no território Sertão do Apodi, através de Convênio do Ministério da Pesca e a Cooperativa dos Trabalhadores Autônomos - CTA. Atualmente (2010 a 2013) é técnica da Célula de Informação e Acompanhamento do Território Sertão do Apodi através de um projeto de pesquisa e extensão da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte financiado pelo Ministério de Desenvolvimento Agrário através do CNPQ.
Fonte: Fátima Torres

domingo, 10 de julho de 2011

Stimulation of in Vitro Development of Cattleya Granulosa by Sucrose - José Rivanildo

Artigo: Stimulation of in Vitro Development of Cattleya Granulosa by Sucrose
Autor: José Rivanildo de Souza Pinto
Curso: Agronomia
Universidade: Universidade Federal Rural do Semi-Árido - UFERSA
Publicação: 2010 
Fonte do artigo: http://revista.gvaa.com.br
Clique para ver ou baixar

Envie seu artigo científico para tudodeapodi@hotmail.com e nós postaremos com prazer no blog.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Mande sua mensagem sms pra gente

Clique abaixo e envie sua mensagem SMS para a equipe Tudo de Apodi.com

 Aqui

O Desenvolvimento que a Chapada do Apodi merece

Por Agnaldo Fernandes
DO NOTÍCIAS DO CAMPO
Algumas pseudpessoas tem se apoiado no Discurso que o projeto de irrigação da Chapada do Apodi trará DESENVOLVIMENTO para o município de Apodi, surge então as perguntas:

1ª - Que tipo de Desenvolvimento estas pessoas estaõ se referindo? Será que é aquele de Desenvolvimento mascarado prometido pelos grandes burgueses do nosso país que estão no mais alto patamar da Pirâmide Social do nosso país?

2ª - Ou é um tipo Desenvolvimento que realmente traga benefícios na área econômica e social comprometido com o meio ambiente e as culturas dos povos que ali residem?

Está mais do que claro que o desenvolvimento que é ditado pelos ideais neo liberais está a serviço da concentração de renda, o que aumenta cada vez mais as Desigualdades Sociais e divide a Sociedade em DOMINANTES e DOMINADOS. Como sabemos que está na mais Alta Classe Social (DOMINANTES) está pouco preocupado com os males assolam a Baixa Classe Social (DOMINADOS).
Dizer sim ao Projeto de Irrigação da Chapada do Apodi é afirmar a hegemonia do agronegócio em nosso município e decretar a falência da Agricultura Familiar/Camponesa e barrar DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL que já existe em várias áreas de Assentamentos que ali existem.
Portanto, é preciso que ficamos bem atento com essa “História de Desenvolvimento ” que está sendo prometida por aí, pois a Única VERDADE que se sabe é que em toda a história do Nosso Brasil não ouve sequer um Grande Projeto destinado a quem é pequeno(Valor total do Projeto de Irrigação da Chapada do Apodi 280 milhões de Reais); Basta ver os exemplos do Vale do Assú, O “Famoso” Projeto da MAISA, Baixo Jaguaribe dentre uma infinidade de Projetos que serviram para a concentração de renda e destruição por onde passaram.
O Modelo de Desenvolvimento que se quer para Chapada do Apodi já está em Curso (Só não ver quem não quer enxergar), pois várias famílias que ali moram colocam o Estado do RN como o segundo maior produtor de Mel do País, dando exemplo de conservação Caatinga fazendo o Manejo adequado deste Bioma.
Confira nas Imagens a Seguir o que se ver em uma breve Visita em um quintal de uma família assentada na Chapada do Apodi:

Agricultor mostra o fruto do cajueiro

Caju orgânico

Isaías e sua esposa cuidando do quintal

Hortaliças orgânicas
Plantação de pimentas de cheiro.

Plantação de mamão


Quintal cheio de riqueza e desenvolvimento.

Plantação de bananeiras.

Esse é o Desenvolvimento que a Chapada do Apodi merece.
"FORA DNOCS E PELA VIDA EM APODI"

A realização do APH pelos policiais militares do município de Pau dos Ferros - RN - Edgar Câmara

Artigo: A realização do Atendimento Pré-Hospitalar pelos policiais militares do município de Pau dos Ferros - RN.
Autores: Thiago Enggle de Araújo Alves, Dayane Pessoa de Araújo, Antônio Edgar Torres Câmara (apodiense), Fausto Pierdoná Guzen e José Rodolfo Lopes de Paiva Cavalcante.
Curso: Enfermagem
Universidade: Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
Publicação: 2010 
Fonte: Google Docs.
Clique para ver ou baixar

Envie seu artigo para tudodeapodi@hotmail.com e postaremos no blog.

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Sazonalidade e variabilidade espacial da qualidade da água na Lagoa do Apodi, RN

Artigo: Sazonalidade e variabilidade espacial da qualidade da água na Lagoa do Apodi, RN.
Autor: Marcírio de Lemos et al.
Curso: Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente.
Publicação: 2010
Fonte do artigo: http://www.scielo.br
Clique para ver ou baixar

Envie seu artigo científico para tudodeapodi@hotmail.com e nós postaremos com prazer no blog.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Transição Agroecológica no Cultivo de Arroz Vermelho na Comunidade Rural de Reforma em Apodi - RN - Gonçalo Filho

Artigo: Transição Agroecológica no Cultivo de Arroz Vermelho na Comunidade Rural de Reforma em Apodi - RN.
Autor: Francisco Gonçalo Filho
Curso: Especialização em Gestão Ambiental
Universidade: Faculdade Vale do Jaguaribe - FVJ
Publicação: 2010 
Fonte do artigo: Google Docs
Envie seu artigo científico para publicação pelo email tudodeapodi@hotmail.com.

Vaquejada 2011 em Apodi

terça-feira, 5 de julho de 2011

FMJ Divulga Programação do Acampamento de Ferias

Territórios e Educação do Campo: Sementes de uma Nova Nação - Simone Cabral

Artigo: Territórios e Educação do Campo: Sementes de uma Nova Nação
Autora: Simone Cabral Marinho dos Santos
Curso: Pós-Graduação em Ciências Sociais
Universidade: Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN
Publicação: Janeiro de 2011 
Fonte do artigo: Google Docs

Envie seu artigo científico para publicação pelo email tudodeapodi@hotmail.com. 

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Certificação: Mercado Diferenciado na Agricultura Orgânica - Núbia Costa

Artigo: Certificação: Mercado Diferenciado na Agricultura Orgânica
Autora: Núbia Lafaete da Costa
Curso: Especialização em Gestão Ambiental
Universidade: Faculdade Vale do Jaguaribe - FVJ
Publicação: 2010 
Fonte do artigo: Google Docs

Envie seu artigo científico para tudodeapodi@hotmail.com.

domingo, 3 de julho de 2011

Fotos do São Pedro 2011

Clique e veja as fotos do São Pedro 2011 realizado no dia 28 de junho de 2011, na Capela de São Pedro, do Sítio Córrego, Apodi RN.

Fórum Municipal da Juventude - FMJ

Sede: Rua Adalgiza Silveira Pinto, Número 214, Bairro Centro, Apodi/RN C E P: 59700 – 000
Contatos: (0**84) 9113 8132 ou 9656 6161
e-mail: forumdejuventude@forumdejuventude.com

“Romper os muros do silêncio, Tomar as ruas com nossa rebeldia e ousadia, Alimentar a vida de sonhos e esperança, Este é o nosso desejo, esta é a nossa utopia.” (Antonio Pimentel – Betinho)

Carta de Princípios do FMJ
PRINCÍPIOS E VALORES DO FORUM MUNICIPAL DA JUVENTUDE - FMJ 29 de julho de 2008

O Fórum Municipal da Juventude é um movimento construído coletivamente pelos representantes da sociedade civil organizada em diversas entidades estudantis, religiosos, sociais, ambientais, sindicais e culturais do município de Apodi, que se propõe a resgatar a identidade, o modo de vida e os valores da classe juvenil que aparecem com diferentes rostos, nas diversas populações e regiões do Sertão do Apodi e no Brasil. As propostas de organização e constituição do FMJ estão baseadas nos princípios democráticos e pluralistas que norteiam a construção do movimento juvenil do Brasil.

O “Fórum de Juventude” tem o objetivo de constituir uma rede voltada à promoção do intercâmbio de informações, debates e reflexões acerca de temas relacionados à juventude; discutir e intervir na formulação, em âmbito local, estadual e nacional, das políticas públicas de juventude; informar e mobilizar os jovens para que participem do intenso debate político que se dá em todo o Brasil. Para tanto o Fórum se organiza metodologicamente de forma a estar em permanente contato através do grupo/ lista de discussão e através dos encontros mensais. Neste sentido entendemos que o Fórum cumprirá com o que Boaventura Santos (1997) denomina de Estado Novíssimo Movimento Social, sendo esta uma nova forma de organização política em que se pressupõe uma articulação privilegiada entre a Comunidade e o Estado.

O FMJ será um espaço de discussões democráticas e plurais, voltado para o aprofundamento da reflexão, debate de idéias, formulação de proposições, livre troca de experiências e articulações para ações coletivas de organizações e movimentos da sociedade civil, que se opõe a toda forma de opressão, aos fundamentalismos, ao neoliberalismo e ao domínio do mundo pelo capital e por qualquer forma de imperialismo.

Fórum de Entidades e Movimentos Juvenis no município de Apodi pretende estimular a realização de ações comuns de interlocução com o poder público local, promover a sua articulação com o Fórum Nacional de Movimento e Organizações Juvenis e deliberar sobre uma agenda temática a ser discutida em seminários e eventos promovidos conjuntamente.

Desta forma, além de uma atuação destacada no campo das políticas de juventude, o Fórum pretende constituir-se em um espaço de formação para os atores envolvidos ao discutir temas que dizem respeito à condição social da juventude brasileira, à atuação das entidades e seus educadores, aos projetos e programas governamentais voltados aos jovens, etc.

As entidades integrantes do FMJ defendem o respeito aos Direitos Humanos, a prática democrática participativa, as relações igualitárias, solidárias e pacíficas entre pessoas, etnias, gêneros e povos, pelo respeito e conservação do meio-ambiente, condenando todas as formas de dominação. O FMJ é contrário a toda visão totalitária e reducionista da economia, do desenvolvimento e da história, e ao uso da violência na resolução de conflitos e como meio para controle social por parte do Estado.

O FMJ é um processo coletivo de construção permanente, sempre aberto ao pluralismo e à diversidade de engajamentos e atuações, fonte de riqueza e força dos movimentos sociais, culturais, ambientais, religiosos, sindicais e estudantis por um outro mundo. Por isso o FMJ vai conviver com contradições e será sempre marcado pela divergência democrática de opiniões diferentes entre as organizações e movimentos sociais que aderem na participação, baseados nesta Carta de Princípios.

O FMJ define-se por seu caráter deliberativo. Se constituindo, portanto, em instância de poder da Juventude e ninguém estará autorizado a expressar, em nome da organização do FMJ – Fórum Municipal da Juventude, posições que pretendam ser de todas/os as/os seus/suas participantes.

Este é um espaço setorial e temático, de defesa de políticas públicas voltadas para a juventude ainda que não tenha como função primordial, como na tipologia apresentada, conectar as organizações da sociedade civil e o poder público. A sua função é cobrar e fiscalizar o poder público e mostrar a este que os cidadãos interessados em tais políticas estão organizados e atentos às suas decisões. O Fórum é também uma rede de informação e de experiências, cujo maior interesse é o debate e a divulgação de políticas públicas que possam atender às demandas da juventude.

O Fórum dará especial atenção às avaliações de ações do poder público municipal. O debate também engloba as políticas federais – especialmente o Pró-Jovem, Secretaria e Conselho Nacional da Juventude.

O Fórum ira travar um grande debate em torno da formação do Conselho Municipal de Juventude do município de Apodi, visto que entendemos ser este um importante espaço local de interlocução entre sociedade civil e poder público para a construção de políticas públicas.

Outra frente de atuação importante é a mobilização dos jovens que integram as entidades e movimentos para que participem de eventos de articulação política, como o Fórum Social Mundial, as conferências sobre políticas públicas de juventude e as reuniões do Fórum Nacional de Movimentos e Organizações Juvenis.

O FMJ está aberto e sua organização vai atuar a partir da adesão a esta Carta de Princípios. Os organizadores vão viabilizar condições para que todos/as que queiram participar com vez e voto nas decisões, de forma autogestionária e responsável, possam fazê-las, desde que estas obedeçam ao temário fixado para o Fórum.

O FMJ, como espaço de trocas de experiências e articulações, vai estimular e promover o conhecimento, reconhecimento e respeito mútuo das organizações e movimentos que dele participarem, divulgando os resultados destas reuniões e articulações sociais.

“Um Outro mundo é possível, mas precisamos sua ação ativa na construção!”

Jerlandio de Lima Moreira
Coordenador do FMJ


sábado, 2 de julho de 2011

Dissertações

Listas das dissertações de apodienses publicadas no blog
Clique aqui

Teses

Lista das teses de apodienses publicadas no blog
Clique aqui

Postagens por meses


Francisco Gomes de Lima - Tantinho

FRANCISCO GOMES DE LIMA, mais conhecido como Tantinho é filho de Francisco da Costa Lima e Joana Maria de Lima, nasceu no dia 20 de novembro de 1940 no Sítio Poço Verde, zona rural de Apodi-RN. 
 
Foi Vereador duas vezes (1983 a 1988) e (1993 a 1996) trabalhando pela saúde de Apodi, beneficiando pessoas pobres que não tinham condições, tirando do seu próprio bolso. Tantinho foi responsável por 87 cirurgias. Ele sempre confessa que todo esse trabalho foi graças à ajuda de Deus.


Quer por sua história de ex vereador de Apodi aqui? Mande para tudodeapodi@hotmail.com

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Aspectos Epidemiológicos e Sanitários das Criações de Caprinos na Região da Chapada do Apodi - Thales Marcel

Artigo: Aspectos Epidemiológicos e Sanitários das Criações de Caprinos na Região da Chapada do Apodi
Autor: Thales Marcel Bezerra Filgueira
Curso: Zootecnia
Universidade: Universidade Federal Rural do Semi-Árido - UFERSA
Publicação: Abril a junho de 2009 
Fonte do artigo: http://revista.gvaa.com.br
Clique para ver ou baixar

Envie seu artigo científico para tudodeapodi@hotmail.com e nós postaremos com prazer no blog.