Pesquisar neste blog

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Mobilização de agricultores(as) hoje em Apodi

Hoje 25 de julho, dia da agricultora e do agricultor, será realizado, uma grande mobilização no município de Apodi, RN, que reunirá centenas de trabalhadoras, trabalhadores rurais, Sindicatos, organizações e movimentos sociais. O objetivo da mobilização é denunciar e debater com a sociedade sobre os impactos que serão causados pela construção do perímetro irrigado na Chapada do Apodi. A concentração será às 7h, no Sindicato de Trabalhadores Rurais de Apodi, em seguida os participantes seguirão pelas ruas do centro de Apodi, onde realizarão um ato Publico, finalizando a mobilização com um almoço coletivo.

3 comentários:

Marcos pinto disse...

O ENCONTRO DO VELHO
E DO NOVO TEMPO


Estamos vivendo um
Momento histórico.
Em que o VELHO TEMPO
Está no fim, mas ainda
Não morreu completamente;
E o NOVO TEMPO
Que está nascendo,
ainda não nasceu
Completamente...

Daí o acirramento
Da contradição entre
Os conservadores e os
Progressistas...

Entretanto, na há dúvidas
Sobre a vitória dos progressistas,
Para cumprir, dialeticamente, a lei
Da transformação necessária..

Marcos pinto disse...

ESCRITO PELO POETA CRISPINIANO NETO:
Apodi
Está excelente a resposta de Hugo Manso à catilinária de Cassiano Arruda Câmara contra manifestantes do Vale do Apodi que questionam uma proposta do Dnocs de implantação de um projeto nos moldes do Baixo-Açu. Já não cola o surrado discurso de chamar de "atraso" tudo que se questiona quanto ao agronegócio.

Apodi II
Cassiano, com a opinião retrógrada do falso progresso a qualquer custo, acrescida do seu incontrolável ranço direitista contra a agricultura familiar, esquece que em nossa região projetos como Maisa, Finobrasa, Frunorte, Agroknoll, que prometiam fazer do pólo Assú-Mossoró, uma Califórnia, estão todos falidos, tais especialmente a Fazenda São João do seu amigo Agripino, que, mesmo com todas as benesses da isenção fiscal, da estrutura pública servindo a interesses privados e dos gordos empréstimos dos bancos oficiais, tornou-se o símbolo do fracasso, sendo salva pelos "Sem Terra".

Apodi III
Enquanto os projetos milagreiros do agronegócio exportador e tecnicista faliram, o único exemplo de sucesso que se registra é a Serra do Mel, entregue a famílias pobres e perseguida duramente por José Agripino e seu pai Tarcísio, o carrasco dos colonos. Antes de chamar a agricultura familiar e os movimentos sociais de "vanguarda do atraso", Cassiano devia olhar para os resultados dos modelos e gestões a quem ele apoiou e em quem se apoiou para acumular riquezas a ponto de poder continuar "gastando duzentos para impedir que os outros ganhem vinte..."

Marcos pinto disse...

ESCRITO PELO POETA CRISPINIANO NETO:
Apodi
Está excelente a resposta de Hugo Manso à catilinária de Cassiano Arruda Câmara contra manifestantes do Vale do Apodi que questionam uma proposta do Dnocs de implantação de um projeto nos moldes do Baixo-Açu. Já não cola o surrado discurso de chamar de "atraso" tudo que se questiona quanto ao agronegócio.

Apodi II
Cassiano, com a opinião retrógrada do falso progresso a qualquer custo, acrescida do seu incontrolável ranço direitista contra a agricultura familiar, esquece que em nossa região projetos como Maisa, Finobrasa, Frunorte, Agroknoll, que prometiam fazer do pólo Assú-Mossoró, uma Califórnia, estão todos falidos, tais especialmente a Fazenda São João do seu amigo Agripino, que, mesmo com todas as benesses da isenção fiscal, da estrutura pública servindo a interesses privados e dos gordos empréstimos dos bancos oficiais, tornou-se o símbolo do fracasso, sendo salva pelos "Sem Terra".

Apodi III
Enquanto os projetos milagreiros do agronegócio exportador e tecnicista faliram, o único exemplo de sucesso que se registra é a Serra do Mel, entregue a famílias pobres e perseguida duramente por José Agripino e seu pai Tarcísio, o carrasco dos colonos. Antes de chamar a agricultura familiar e os movimentos sociais de "vanguarda do atraso", Cassiano devia olhar para os resultados dos modelos e gestões a quem ele apoiou e em quem se apoiou para acumular riquezas a ponto de poder continuar "gastando duzentos para impedir que os outros ganhem vinte..."