Pesquisar neste blog

domingo, 3 de julho de 2011

Fórum Municipal da Juventude - FMJ

Sede: Rua Adalgiza Silveira Pinto, Número 214, Bairro Centro, Apodi/RN C E P: 59700 – 000
Contatos: (0**84) 9113 8132 ou 9656 6161
e-mail: forumdejuventude@forumdejuventude.com

“Romper os muros do silêncio, Tomar as ruas com nossa rebeldia e ousadia, Alimentar a vida de sonhos e esperança, Este é o nosso desejo, esta é a nossa utopia.” (Antonio Pimentel – Betinho)

Carta de Princípios do FMJ
PRINCÍPIOS E VALORES DO FORUM MUNICIPAL DA JUVENTUDE - FMJ 29 de julho de 2008

O Fórum Municipal da Juventude é um movimento construído coletivamente pelos representantes da sociedade civil organizada em diversas entidades estudantis, religiosos, sociais, ambientais, sindicais e culturais do município de Apodi, que se propõe a resgatar a identidade, o modo de vida e os valores da classe juvenil que aparecem com diferentes rostos, nas diversas populações e regiões do Sertão do Apodi e no Brasil. As propostas de organização e constituição do FMJ estão baseadas nos princípios democráticos e pluralistas que norteiam a construção do movimento juvenil do Brasil.

O “Fórum de Juventude” tem o objetivo de constituir uma rede voltada à promoção do intercâmbio de informações, debates e reflexões acerca de temas relacionados à juventude; discutir e intervir na formulação, em âmbito local, estadual e nacional, das políticas públicas de juventude; informar e mobilizar os jovens para que participem do intenso debate político que se dá em todo o Brasil. Para tanto o Fórum se organiza metodologicamente de forma a estar em permanente contato através do grupo/ lista de discussão e através dos encontros mensais. Neste sentido entendemos que o Fórum cumprirá com o que Boaventura Santos (1997) denomina de Estado Novíssimo Movimento Social, sendo esta uma nova forma de organização política em que se pressupõe uma articulação privilegiada entre a Comunidade e o Estado.

O FMJ será um espaço de discussões democráticas e plurais, voltado para o aprofundamento da reflexão, debate de idéias, formulação de proposições, livre troca de experiências e articulações para ações coletivas de organizações e movimentos da sociedade civil, que se opõe a toda forma de opressão, aos fundamentalismos, ao neoliberalismo e ao domínio do mundo pelo capital e por qualquer forma de imperialismo.

Fórum de Entidades e Movimentos Juvenis no município de Apodi pretende estimular a realização de ações comuns de interlocução com o poder público local, promover a sua articulação com o Fórum Nacional de Movimento e Organizações Juvenis e deliberar sobre uma agenda temática a ser discutida em seminários e eventos promovidos conjuntamente.

Desta forma, além de uma atuação destacada no campo das políticas de juventude, o Fórum pretende constituir-se em um espaço de formação para os atores envolvidos ao discutir temas que dizem respeito à condição social da juventude brasileira, à atuação das entidades e seus educadores, aos projetos e programas governamentais voltados aos jovens, etc.

As entidades integrantes do FMJ defendem o respeito aos Direitos Humanos, a prática democrática participativa, as relações igualitárias, solidárias e pacíficas entre pessoas, etnias, gêneros e povos, pelo respeito e conservação do meio-ambiente, condenando todas as formas de dominação. O FMJ é contrário a toda visão totalitária e reducionista da economia, do desenvolvimento e da história, e ao uso da violência na resolução de conflitos e como meio para controle social por parte do Estado.

O FMJ é um processo coletivo de construção permanente, sempre aberto ao pluralismo e à diversidade de engajamentos e atuações, fonte de riqueza e força dos movimentos sociais, culturais, ambientais, religiosos, sindicais e estudantis por um outro mundo. Por isso o FMJ vai conviver com contradições e será sempre marcado pela divergência democrática de opiniões diferentes entre as organizações e movimentos sociais que aderem na participação, baseados nesta Carta de Princípios.

O FMJ define-se por seu caráter deliberativo. Se constituindo, portanto, em instância de poder da Juventude e ninguém estará autorizado a expressar, em nome da organização do FMJ – Fórum Municipal da Juventude, posições que pretendam ser de todas/os as/os seus/suas participantes.

Este é um espaço setorial e temático, de defesa de políticas públicas voltadas para a juventude ainda que não tenha como função primordial, como na tipologia apresentada, conectar as organizações da sociedade civil e o poder público. A sua função é cobrar e fiscalizar o poder público e mostrar a este que os cidadãos interessados em tais políticas estão organizados e atentos às suas decisões. O Fórum é também uma rede de informação e de experiências, cujo maior interesse é o debate e a divulgação de políticas públicas que possam atender às demandas da juventude.

O Fórum dará especial atenção às avaliações de ações do poder público municipal. O debate também engloba as políticas federais – especialmente o Pró-Jovem, Secretaria e Conselho Nacional da Juventude.

O Fórum ira travar um grande debate em torno da formação do Conselho Municipal de Juventude do município de Apodi, visto que entendemos ser este um importante espaço local de interlocução entre sociedade civil e poder público para a construção de políticas públicas.

Outra frente de atuação importante é a mobilização dos jovens que integram as entidades e movimentos para que participem de eventos de articulação política, como o Fórum Social Mundial, as conferências sobre políticas públicas de juventude e as reuniões do Fórum Nacional de Movimentos e Organizações Juvenis.

O FMJ está aberto e sua organização vai atuar a partir da adesão a esta Carta de Princípios. Os organizadores vão viabilizar condições para que todos/as que queiram participar com vez e voto nas decisões, de forma autogestionária e responsável, possam fazê-las, desde que estas obedeçam ao temário fixado para o Fórum.

O FMJ, como espaço de trocas de experiências e articulações, vai estimular e promover o conhecimento, reconhecimento e respeito mútuo das organizações e movimentos que dele participarem, divulgando os resultados destas reuniões e articulações sociais.

“Um Outro mundo é possível, mas precisamos sua ação ativa na construção!”

Jerlandio de Lima Moreira
Coordenador do FMJ


Nenhum comentário: