Pesquisar neste blog

sábado, 19 de setembro de 2020

Dissertação de Luisa Ione: Contribuições do aplicativo “Lele silabas” para a alfabetização de crianças no 4º ano do Ensino Fundamental

Dissertação: Contribuições do aplicativo “Lele silabas” para a alfabetização de crianças no 4º ano do Ensino Fundamental 
Autor(a): Luisa Ione de Morais 
Programa: Pós-Graduação em Ensino 
Instituição: Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN 
Publicação: 2020 
Fonte do artigo: UERN 


Resumo: 
Este trabalho tem como objetivo principal, investigar possíveis melhorias no processo de alfabetização de nove alunos de 4º ano do ensino fundamental, de uma escola da rede pública de ensino, por meio da interação com aplicativo “Lele Sílabas”. Trata-se de um estudo de campo, uma pesquisa participante, dentro de uma abordagem qualitativa, na qual efetivou-se uma intervenção na prática, por meio de uma sequência didática. Este estudo foi embasado em uma literatura abrangente, envolvendo alfabetização e tecnologia, e os autores que fundamentaram foram: Ferreiro e Teberosky (1999); Piaget (2012); Mortatti (2006); Soares (2017; 2018); Kensky (2012); Rojo e Moura (2012); Caetano (2012; 2015); Coscarelli (2016); Cruz (2009; 2012); Garcia (2013); Bottentuit Jr, Menez, Wunsch (2018), entre outros. Como instrumento para coletar os dados, utilizou-se da observação participante, uma entrevista semiestruturada com as professoras, entrevistas narrativas com as crianças e de um instrumento avaliativo, para aferir o nível de escrita e leitura dos alunos participantes. Durante a investigação foi possível constatar-se o potencial do citado aplicativo, na alfabetização de alunos que chegam ao 4º ano, sem a apropriação do conhecimento da leitura e da escrita. Os resultados indicam que o uso do aplicativo “Lele Sílabas”, contribuiu para o desenvolvimento da consciência fonológica: silábica, fonêmica e grafofonêmica dos alunos; induziu à alfabetização tecnológica; auxiliou no desenvolvimento de habilidades motoras de alguns alunos, no tocante ao uso do celular; despertou a comunidade escolar para a necessidade de integração dos recursos tecnológicos aos fazeres diários e influenciou à prática dos docentes alfabetizadores, mostrando que a tecnologia pode ser um instigante e motivador recurso desde a fase inicial da alfabetização de crianças.

Nenhum comentário: