Pesquisar neste blog

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Socialistas utópicos - Osório Filho

Corrente de Pensamento que se posicionava a favor da construção, de uma sociedade sem desigualdades sociais, assim sendo, era um teoria que criticava a exploração dos trabalhadores e as injustiças sociais da sociedade industrial. 

Os pensadores Saint-Simon, Proudhon, Fourier e Owem, receberam o rótulo de socialistas utópicos e/ou românticos, pois apresentavam em suas teorias uma crítica a sociedade de sua época. Além do mais, os mesmos mostravam os princípios de uma sociedade futura ideal. Para isso, era preciso deixar de existir a espoliação do homem pelo homem. Eles procuravam materializar suas ideias, partindo da proposição de que o homem possui uma natureza boa, mas o capitalismo contamina a mesma. 

Contudo, segundo eles, os homens poderiam eliminar as influências destrutivas do capitalismo através da justiça, razão e solidariedade humana. Para tanto, era indispensável a realização de reformas na sociedade, tais como: socialização dos meios de produção, extinção do direito de herança, leis sociais para proteção dos indivíduos, supressão da moeda, produção sem objetivo de lucro,organização do trabalho e direitos iguais para homens e mulheres. 

Portanto, era necessário a extinção das diferenças entre as classes sociais, pois a propriedade privada era um roubo, sustentado pela exploração do trabalho alheio. Com isso, a desumana exploração dos capitalistas sobre os trabalhadores, era fundamental a construção de uma sociedade em que os sujeitos fossem livres e iguais, para tanto esta harmonia era para existir sem a presença da força do estado, conforme os utópicos.

Nenhum comentário: