Pesquisar neste blog

terça-feira, 29 de julho de 2014

O azar do índio Valdemar

O índio Valdemar apareceu no Apodi há uns cinquenta anos atrás, sem ninguém saber ao certo de onde ele veio e suspeitando-se que era paraibano. Ele era um homem tipicamente folclórico,um invertebrado bebedor de cachaça e vivia pelo Apodi e adjacências a ler a mão dos incautos, atividade que se constituía no seu exclusivo meio de vida.
O Valdemar, que tinha os dedos das mãos carregos de pesados anéis e o pescoço abarrotado de voltas e amuletos, teve uma vida muito atribulada e cheia de acidentes espetaculares, como segue:
1 – levou facadas;
2 – levou tiros;
3 – apanhou boas surras;
4 – caiu de um caminhão em velocidade e nada sofreu;
5 – escorregou na Barragem do Rio Mossoró, indo cair no funil de onde nunca escapou ninguém, saindo dali sem quaisquer arranhões;
6  - morreu liricamente, de uma escorregadela numa casa de manga, em uma rua de Mossoró, da qual resultou bater a nunca numa quina de calçada. A Paz esteja contigo, índio Valdemar.

Fonte: Flagrantes das Várzeas do Apodi - José Leite(Separata de Pré-Lançamento) 

Nenhum comentário: