Pesquisar neste blog

domingo, 29 de junho de 2014

Natércia Leite - José Leite

Tetércia, minha bondosa professora,
não te esqueci jamais te olvidarei;
guardo no peito a saudade imorredoura
do tempo em que contigo eu estudei.

Os argumentos chatos, os bolos que levei
a licença de pedra e a tua palmatória...
As preces semanais e os cânticos que entoei,
são marcos a enfeitarem toda a minha história.

De tudo o que aprendi, aqui vai um pouquinho,
da minha gratidão, num preito acalorado,
de amor, veneração, grande carinho.

Não perdeu tua lembrança, o aluno dedicado,
e, na sua alma, num recôndito escaninho,
guarda o teu rosto, lindo e seu pecado

Fonte: Flagrante das Várzeas do Apodi - José Leite(Separata de Pré-Lançamento). 

Nenhum comentário: