Pesquisar neste blog

sábado, 28 de junho de 2014

Caminhos da saudade - José Leite

À noite, vendo o céu todo estrelado,
lembro os amores que não voltam mais
e, recordo silente o meu passado,
ouvindo o sabiá nos mufumbais.

Guardo dentro do peito torturado,
o mais átenazante dos espinhos,
porque vivo tristonho e abandonado,
e vou perde-me à margem dos caminhos.

E, as manhãs de luz tão coloridas,
da minha pobre e bem feliz infância,
sumiram-se de vez da minha vida,
infelizmente perdidas na distância.

Já não posso suportar o sofrimento,
de viver tão distante do Apodi,
e, aqui deixo, bem vivo o meu lamento,
com as saudades e as lágrimas que verti.

Fonte: Flagrantes das Várzeas do Apodi - José Leite(Separata de Pré-Lançamento). 

Nenhum comentário: