Pesquisar neste blog

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Saudade euromedieval - Paulo Filho Dantas

“Sonhei um dia que estava
Num bosque lindo florido
Onde bela virgem encontrada,
Em teu seio corrido.

Vento que só a alma condena
Em teus lisos cabelos oliva
Étero ser em noite serena
Do amor que a rua priva.

Na alameda da saudade sua
Desenho na janela uma lua
Em neblina de turva tarde.

Desejos do além euromedieval
Ternura, minha vida imortal,
Paixão, pira-fogo que arde’’.

"Caminhos do Meu Ser"
Paulo Dantas Magno Filho

Nenhum comentário: