Pesquisar neste blog

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Nunca te esqueci - Paulo Filho Dantas

“Era só uma menina
Por quem me apaixonei,
Os desejos na surdina
De tão bobo não pequei.

Hoje o tempo passou
E tudo assim aconteceu,
Ninguém se magoou
O culpado foi, sou eu.

Hoje a procuro louco
Por mais tempo, pouco
Não te esquecerei

E não há nenhum dia
De fama, tortura, agonia
Que’m ti não pensei’’.

"Caminhos do Meu Ser"
Paulo Dantas Magno Filho 

Nenhum comentário: