Pesquisar neste blog

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Pássaro oculto - Aluísio Barros

De repente
sinto o meu “eu”
oculto
nas entranhas
do pensamento
criando assas
e soltando-se
num voo livre
pelos versos
da vida.

De repente,
o meu “eu”
de poeta
liberta-se
e sai cantando
nos versos soltos
as coisas que gosto
faço revivo vivo
e disfarço
num sorriso
de pássaro oculto...

"Anjo Torto 
Aluísio Barros 

Nenhum comentário: