Pesquisar neste blog

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Os nossos remanescentes Tapuias Paiacus em terras cearenses - Por Marcos Pinto

Índios Tapuias Paiacus

TAPUIAS PAIACUS DA RIBEIRA DO APODI, manancial histórico em cujo contexto abordam o fato de que as últimas Aldeias indígenas cearenses são compostas por remanescentes dos nossos Tapuias Paiacus, que foram coagidos a se mudarem, mediante escolta militar e sob a orientação do Padre João de Matos, para as regiões de Pacajus (Vide resumo histórico na Wikipedia) Aquiraz e região de Canindé, com populações e casas assim distribuídas: ÍNDIOS TAPUIAS REMANESCENTES DA ALDEIA DA LAGOA DO APODI, que pelo covarde assassinato do Cacique Jenipapuassú, que fugira de Apodi, acossado pelo Terço dos Paulistas, comandado pelo célebre Moraes Navarro, tendo este enviado um índio com o recado de que pretendia fazer as pazes na margem do Rio Jaguaribe, onde hoje se situa a cidade de Limoeiro do Norte, tendo o próprio asqueroso Moraes Navarro assassinado Jenipapuassu e um seu auxiliar matou o irmão do Cacique Jenipapuassu.

Foi um verdadeiro genocídio, em que foram mortos 450 índios Tapuias Paiacus., triste chacina ocorrida a 04 de Agosto de 1699. Os que escaparam feridos foram se esconder na Lagoa do Encantado (Aquiraz) No lugar "Gameleira", atual município de Canindé-CE. Esses remanescentes dos Tapuias Paiacus do Apodi se autodenominaram de Jenipapos-Canindés, em homenagem ao Cacique Jenipapuassu e a região de Canindé. As aldeias são as seguintes: * PAIACUS DA ETNIA JENIPAPOS-CANINDÉS - Situados na Lagoa Encantado, município de Aquiraz-CE, com 81 casas, 94 famílias e 303 índios. * PAIACUS DA ETNIA CANINDÉ, município de Aratuba-CE: .Conhecida como Aldeia Fernandes, com 148 casas, 185 famílias e 658 índios. PAIACUS DA ETNIA CANINDÉS, município de Canindé-CE, conhecida como Aldeia Gameleira, com 13 casas, 14 famílias e 55 pessoas.


Diante dessas importantes minudências da história dos nossos últimos TAPUIAS PAIACUS ainda vivos, por seus remanescentes direitos em terras cearenses, é imprescindível que o Sr. Prefeito Municipal de Apodi viabilize, através do CENTRO HISTÓRICO CULTURAL TAPUIAS PAIACUS DA LAGOA DO APODI (CHCTPLA), a vinda de um grupo desses nossos remanescentes indígenas da Lagoa do Encantado, para que em belíssimo trabalho de resgate da nossa cultura indígena, seja realizada a famosa DANÇA DO OTORÉ defronte à Casa de Cultura Popular de Apodi, na noite do dia do índio - 19 de Abril de 2014. (FONTE DE PESQUISA: Google/Arquivo PDF] - "NA MATA DO SABIÁ: CONTRIBUIÇÕES SOBRE A PRESENÇA INDÍGENA NO CEARÁ" - Autor: Estevão Martins Palitot. / Livro "A GUERRA DOS BÁRBAROS" - Págs. 256, 262-263 - Autor : Afonso D'Escragnolle Taunay).

Por Marcos Pinto - historiador apodiense.

Nenhum comentário: