Pesquisar neste blog

sexta-feira, 4 de setembro de 2020

Dissertação de Hilquias Barros: Uso de resíduo sólido da estação de tratamento de esgoto para a produção de biodiesel via catalise ácida in situ

Dissertação: Uso de resíduo sólido da estação de tratamento de esgoto para a produção de biodiesel via catalise ácida in situ 
Autor(a): Hilquias Sabino Barros 
Programa: Pós-Graduação em Ciências Naturais 
Instituição: Universidade do Estado do Rio Grande do Norte
Publicação: 2015 
Fonte do artigo: UERN 


Resumo 
A repercussão dos impactos negativos ao meio ambiente e à saúde humana, ocasionados pelo uso de combustíveis de origem fósseis, tem se intensificado, sugerindo a necessidade de desenvolvimento de novos combustíveis limpos e novas fontes energéticas sustentáveis. Entre as possibilidades estudadas, a produção de biocombustíveis a partir da biomassa, principalmente a partir de óleos e gorduras tem tido sucesso e é ainda uma ampla área de pesquisa, em função das inúmeras fontes de matérias primas disponíveis e ainda não estudadas. Neste sentido, a utilização dos resíduos sólidos das estações de tratamento de esgoto (ETE), é uma inovação para a produção do biodiesel, pouco estudada e com ótimas perspectivas em função da grande oferta, necessidade de tratamento e diminuição de problemas ambientais causados por seu descarte inadequado. Desta forma, esta pesquisa teve como objetivo, verificar a viabilidade técnica da utilização dos resíduos sólidos da estação de tratamento de esgoto do Baldo em Natal-RN, como matéria prima para a produção de biodiesel. Foi verificada a melhor condição de se extrair o material lipídico dos resíduos de esgoto, tanto no estado desidratado como úmido, bem como o melhor método de síntese do biodiesel. Os resultados indicam o método de Blig&Dyer como o mais eficiente na extração (± 6 %). As caracterizações físico-químicas do óleo apresentaram valores altos de viscosidade e acidez, sinalizando que a síntese via óleo com catálise básica tradicional não é apropriada e sim, a síntese in situ com catalisador ácido. A caracterização do material foi realizada por meio de analises térmica (Termogravimetria (TG/DTG)) e calorimetria diferencial de varredura (DSC), análises físico-químicas e espectroscópicas (RMN1H e FT-IR). Com os resultados pode-se confirmar conversão do material lipídico em biodiesel, bem como quantificar seu rendimento (92 %) e conversão (19 % e 29 % para escuma e lodo, respectivamente em 4 horas de reação). Essa conversão aumenta para aproximadamente 39 % em 16 h de reação, tendendo a constância com o tempo de reação. A caracterização físicoquímica do biodiesel forneceu valores que ficaram acima do permitido pela norma brasileira. Assim, foi possível concluir que utilização dos resíduos sólidos da ETE do Baldo tem boas perspectivas como fonte de matéria prima para a produção de biodiesel, mas os procedimentos para sua utilização precisam ser melhorados para produzir um combustível com a qualidade dentro do estabelecido pelas normas.


Nenhum comentário: