Pesquisar neste blog

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Guadalupe e o país de sem-tetos - Dodora

A família unida,
no sonho, 
por um pedaço de pão, 
de chão. 
Reclamando o seu direito, 
precisando de uma mão
que a protegesse no país de sem-tetos. 
Com olhares profundos, prescrutava o horizonte
e via a esperança se diluindo no orvalho. 
Viver dignamente era o seu direito
no País continental,
descoberto por Cabral;
e que amava Aparecida, a padroeira. 
Guadalupe, protetora da América Latina,
protegia a família unida,
que por um pedaço de chão,
de onde tiraria o seu pão,
se sujeitava a morar em covas rasas. 
com os sujos corpos crivados de balas. 

Contraponto - Maria Auxiliadora da Silva Maia - Poesias/Crônicas e Contros Ingênuos - 1ª Edição, 1998

Nenhum comentário: