Pesquisar neste blog

sábado, 24 de maio de 2014

Vigília - Aluísio Barros

Quem me invade a rua
onde repousa essa vontade morta
de não mais sorrir nem cantar?

Quem me bata à porta
e ameaça este silêncio
que me aperta o coração?

Quem me invade
agora que não estou mais em mim?

"Anjo Torto"
Aluísio Barros de Oliveira 

Nenhum comentário: