Pesquisar neste blog

domingo, 25 de maio de 2014

Sem título - Aluísio Barros

Errante e solitária
mas cheia de perturbação
a mão dança no ventre

Luz vacilante balançante teto
tédio

Pensamento não-inerte,
mas sem destino;
as ideia? ai, as ideias!

Errante a vida dança no fio:
desequilibrada;
mas tentando alcançar o meio-fio.

E cai mais duas vezes num só quarto de dormir.
É inútil esse jogo de dor e bebida.

"Anjo Torto"
Aluísio Barros de Oliveira. 

Nenhum comentário: