Pesquisar neste blog

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Deixa-me viver - Paulo Filho Dantas

“Por que não te consigo
Esquecer para toda a vida?
Não aguento trazê-la comigo,
Pensando em você, à bebida.

Recorro sem qualquer hora,
Limites e outros devaneios
Por que para nós o agora
É o futuro, fins sem meios?

Penso em ti por não pensar
Noutra cousa, senão desejar
Teu ser, a mi, todo pertencer.

Quero você querida, somente
Minha cabeça gira dormente,
Aceita-me, deixa-me viver’’.

"Caminhos do Meu Ser"
Paulo Dantas Magno Filho

Nenhum comentário: