Pesquisar neste blog

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Só o futuro nos pertence - Paulo Filho Dantas

“Se o destino desfolhar
Dois caminhos diferentes
Nadando contra a corrente
Vou procurando por ti
Se o destino impossibilitar
Dois olhares apaixonados
Entre beijares adocicados
Que dera você aqui

Se o destino impuser
Sem motivo ou razão
Por ódio e traição
Que separemos de vez,
Buscar-te-ei cada momento
Em qualquer lugar,
Sol e sol, outro luar,
Numa outra vida talvez

Se o destino insistir
Mesmo sabendo do difícil,
Problema que sobra orifício
Onde fujamos num voo
Com as asas abertas
Num rincão bem feliz,
Marcado pela cicatriz
Da canção que entoo

Se o destino esquecer
Que quando se ama
Um rapaz e jovem dama
Se deseja muito além
Como fonte d’ água clara
Saciando a sede desértica,
Renovando sempre colérica
Nas origens que advém

Se o destino implorar
Que sigamos outros caminhos
Rumos tortos em espinhos
Que nos furam o coração
Ao penetrar pontiagudo
Nossa alma adentrando
E mesmo não adiantando
Tudo é esforço vão

Se o destino desistir
Brindaremos nossa vitória,
Envolto fruto eterna glória
Em nome do amor fiel,
Tocada ao doce som
Afiada no corpo mortal
Encarno do espírito sentimental
Harmônica lua de mel’’

"Caminhos do Meu Ser"
Paulo Dantas Magno Filho 

Nenhum comentário: