Pesquisar neste blog

domingo, 17 de novembro de 2013

Prólogo ao amor - Mônica Freitas

Assim, num encontro em um ponto estratégico
num momento perfeito, ou não?
antes, no paraíso decorado por ventos, brisas
e olhos fixados um ao outro, impactados,
agora, o paraíso pode ser o bar, o banheiro, o mar,
a piscina, o carro, o computador, a mesa, a estrada
a casa do amigo, ao som de um funk em qualquer lugar.
A imagem é a mesma: os olhos impactados
A sensação primeira alivia a qualquer tensão
o frio na barriga, o coração que bate, a sensualidade
ahhh...a sensualidade, ela se revela nos rostos e corpos
sejam eles belos, sejam eles fracos de formosura
o prólogo ao amor é uma contração valente
é o marco de toda história que se configura
é o primeiro olhar
é o primeiro anseio
é o primeiro sonho
é o primeiro desejo
é o primeiro encontro
é o primeiro beijo

Nenhum comentário: