Pesquisar neste blog

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Subsídios para a história das Famílias Targino e Bruaca (I) - Por Marcos Pinto

Resultado de imagem para BRASÃO DA FAMÍLIA TARGINO
Brasão da Família Targino

O estudo do processo de colonização e povoamento das terras em que se encontra encravado o sítio "Soledade" constitui um marco de envolventes fatos históricos praticados e vivenciados pelas indômitas e laboriosas famílias TARGINO e BRUACA. Também se vive um tempo que não se conheceu, entendendo os homens do passado, todos eles integrados na sua missão e no seu ideal. Foram homens e mulheres decisivos, criando em seus atos um ar de atmosfera de perpetuidade. Na "Soledade" das primeiras casas, vivia-se a mansidão contemplativa das grandes matas guardando o silêncio dos espíritos pioneiros. Era a "Soledade" do antigo regime patriarcal inserido nos destemidos sertanejos FRANCISCO TARGINO DA COSTA (Chico Targino) FORTUNATO JOSÉ DA COSTA, conhecido como sendo " O velho Bruaca", pai de Simão Nogueira da Costa (Simão Bruaca) e de José Fortunato da Costa, (Zé Bruaca).

No mês de Junho deste ano andei percorrendo a antiga vereda dos índios Tapuias Paiacus da Lagoa do Apodi, que é a atual estrada que demanda do sítio "Soledade" até o povoado/Distrito de Olho Dágua, passando pela antiga "Boca da Mata", Laje do Meio e Laje do Entroncamento. Na "Boca da Mata" tive o prazer de conhecer o atencioso Sr. José Targino de Freitas, que é o mesmo Dequinha Targino, filho do indômito e profícuo FRANCISCO TARGINO DE OLIVEIRA, tendo proporcionado importantes informações genealógicas, que passo a retransmitir, sobre a história e a descendência do patriarca.


O patriarca FRANCISCO TARGINO DA COSTA nasceu em Patu a 17.06.1863. Faleceu no sítio "Soledade" a 10 de Agosto de 1966, aos 103 anos de idade. Filho de Targino José Felipe. Casou em primeira núpcias no ano de 1886 com uma moça da família Bruaca, de nome BERNARDINA RUFINA DA CONCEIÇÃO, filha de João Evangelista de Oliveira e Rufina Maria da Conceição. Bernardina faleceu no sítio "Soledade", de asma, às 02 horas do dia 12 de Fevereiro de 1915, aos 53 anos de idade. (FONTE: Livro de Óbitos do 1º Cartório Judiciário d e Apodi, Fls. 61/v).  Foram pais de:

F.01- FRANCISCO TARGINO FILHO - É o mesmo FRANCISCO TARGINO DE OLIVEIRA. Casou em primeira núpcias com FRANCISCA ARAÚJO, que é a mesma Francisca Maria da Conceição (Tachica) natural da cidade do Baturité, no Ceará, filha de Antonio Izaías, dos Hilário, dos Campos Novos. 

F.02- EDUARDO TARGINO DE OLIVEIRA - Nasceu em 1886. Casou a primeira vez com Maria Arcanja, filha natural de Francisca Lázara do Rosário. Casou em segunda núpcias com Maria Benedita de Melo, e foram pais de:

N.01- JOÃO de Eduardo - Casou com sua prima Isaura Targino, filha do 3º casamento do patriarca com Joana Batista de Oliveira. 

F.03- FRANCISCA - Nasceu em 1899.

F.04- ANTONIO TARGINO DE OLIVEIRA - Casou com ARCANJA MARIA, filha natural de Francisca Lázara do Rosário.

F.05-- MARIA TARGINO DA COSTA - Casou com Francisco Fernandes do Rêgo (Chico Simão), filho de Simão Fernandes do Rêgo.

F.06 - JOSEFA - Nasceu no ano de 1900. 

F.07- JOÃO TARGINO DA COSTA - É o mesmo JOÃO TARGINO DE OLIVEIRA - Casou com Maria Caetana de Oliveira, filha de Raimundo José de Souza (Raimundo Casado) que por sua vez era irmão do pai de Isauro Camilo, ex-prefeito de Apodi. e de Joana Batista de Oliveira. 

O incansável e abnegado patriarca FRANCISCO TARGINO DE OLIVEIRA (Francisco Targino Filho) casou em segunda núpcias com a Sra. FRANCISCA INÁCIA DO ROSÁRIO, filha de Miguel do Rosário e Francisca Inácia da Conceição, do sítio "Algodão", município de Apodi, Vicência do Rosário, filha de Luís do Rosário, que foi casada com o Sr. Pedro do Casado (Pedro Fco. da Costa) era prima legítima de Francisca Inácia da Conceição (Os pais eram irmãos). Desse segundo matrimônio o patriarca foi pai dos seguintes filhos:

F.01- MIGUEL TARGINO - Casou com Raimunda, filha de Vicente de Roque.

F.02- JOSÉ TARGINO DE FREITAS, conhecido popularmente como Sêo Dequinha - Casou com Ana Maria da Conceição, filha de Vicente de Roque. Como se vê, dois irmãos casaram-se com duas irmãs, portanto, os filhos de Miguel e de Dequinha são primos carnais.

OBSERVAÇÃO: Vicente de Roque era filho de Roque Salgado, irmão de Lucas Reinaldo (pai de Elísio Reinaldo) ambos filhos de Manoel Roque Salgado, que era Estafeta (Carteiro) dos Correios e Telégrafos, transportando a mala postal nas costas, para fazer o trajeto a pés Apodi-Fortaleza, varando toda a serra do Apodi.

João Targino de Freitas

F.03- JOÃO TARGINO DE FREITAS - Casou com Tila, filha de Silvestre do Carmo e Amélia (Esta era do sítio Taboleiro Grande).

F.04- MANOEL - Foi embora para Fortaleza em 1954.

F.05- LUÍS - Casou com Francisca, filha de Chico Preá, do povoado Panelas, atual cidade de Curupira-CE.

F.06- ANTONIO TARGINO - Casou com Nôza, filha de Fransquim Porfírio, do Olho D'Água da Bica.

F.07- LUIZA - Casou com João Gato, do sítio Arapuá, município de Felipe Guerra.

F.08- SEBASTIANA - Casou com o Sr. João Paulo, natural da cidade de Aracati-CE.

F.09- MARIA - Casou com Manezinho Avelino, dos AVELINO, filho de Avelino Fernandes do Rêgo.

F.10- RAIMUNDA - Casou com Reinaldo Gato.

F.11- VIRGÍNIA - Casou com Raimundo Boágua, filho de Lis Boágua, do sítio Pedrês, município de Caraúbas-RN.

F .12- FRANCISCO , conhecido como Michico, que casou com Maria de tal.

F. 13- F.04- RAIMUNDO - Casado com Engrácia, irmã de Mãe Nêga e de Tibúrcio Goela, primos legítimos de Zé Bruaca, uma vez que a mãe deles três dona Senhorinha era irmã da mãe de Zé Bruaca a Sra. Maria Joana. Ouví muitas vezes do Sr. Tibúrcio Nogueira(Tibúrcio Goela) que o mesmo era filho de Senhorinha, que era ótima tocadora de sanfona, e do Sr. Manoel Elias de Lima, afirmativa que confirmei vendo a certidão de óbito do mesmo, que residia em Mossoró, onde faleceu. No sítio "Soledade" é comum ouvirmos que fulano de tal é da família dos Manêgas, quando o correto é Mãe Nêga, que por sinal nunca casou. Teve um relacionamento amoroso com Chico do Rosário, do sítio Algodão, tendo os filhos Chico, João e Sebastião. Mãe Nêga teve um namoro com o Guarda de Fronteiras conhecido popularmente como Macena, de quem teve o filho EDEN, que foi conhecido desportista e desempenhava a função de bandeirinha.

Seguindo uma trajetória invejável de sertanejo de fibra e de arrojo, o patriarca FRANCISCO TARGINO DA COSTA casou em segunda núpcias com JOANA MARTINS DE OLIVEIRA, e foram pais de:
A imagem pode conter: 1 pessoa
Antonia Targino de Oliveira

F.01- ANTONIA TARGINO DE OLIVEIRA - (Totonha) - Casada com Chico Justino.

A imagem pode conter: 1 pessoa 
Francisca Targino de Oliveira(Preta) e Odilon Targino

F.02- FRANCISCA TARGINO DE OLIVEIRA (Preta) Casada com seu sobrinho Odilon Targino.

F.03- MANUEL TARGINO DE OLIVEIRA (Badu) - Casado com Maroca, filha de Simão Nogueira e Maria Luiza.

F.04- JOÃO MARTINS - Casado com...?

F.05- ISAURA TARGINO DE OLIVEIRA - Casada com seu primo João de Eduardo Targino.

Configurando opulento vigor físico, o patriarca FRANCISCO TARGINO DA COSTA casou em terceira núpcias com LUZIA TARGINO DE OLIVEIRA COSTA, de cujo matrimônio não houve descendência.

OBS: As informações tiveram como fonte os Srs. Dequinha Targino, Vandilson Targino e Jean Targino, bem como o livro de óbitos do 1º Cartório Judiciário de Apodi.

Por Marcos Pinto - historiador e advogado apodiense 

3 comentários:

Marcos pinto disse...

Não existe o Brasão da família BRUACA, posto que é apelido, sendo certo que os componentes da família BRUACA se assinam com o sobrenome familiar NOGUEIRA DA SILVA. O apelido atrela-se ao fato histórico de que os componentes da família, que eram antigos caçadores, adentravam as matas sempre carregando á tiracolo uma bolsa feita com couro de boi ou de animais da fauna sertaneja, cujo nome alguns caçadores também chamam de bornó, bornal, boroaca,e desse BOROACA derivou-se para Bruaca.

J. Anízio disse...

Fantástico. Parabéns pelo material. Quem dera houvesse mais preocupação com nossa genealogia, nossas histórias seriam um tanto quanto mais ricas. Abraço cordial.

Anisio pereira disse...

Olá muito bom o conteudo da materia gostaria de encontra mais historias como esta ja que venho de uma familia com o sobrenome TARGINO por parte de minha mãe