Pesquisar neste blog

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Vidas inócuas - Magnólia Sousa

Tão risíveis
as metas estabelecidas.
Tão retas as rotas:
previsíveis.
Destoando do caos coletivo,
resultante do individualismo.
Tão normais
as decisões
Tão sem graça
as profissões
Vegetais em crescimento reto,
dentro do politicamente correto.
Tão doídas
as feridas
Tão óbvia
sua cura:
Com quebras de paradigmas
que nunca se realizam.
Tão manjado
o filme
Tão repetitivo
seu script:
Roteiros escritos
de final feliz fatídico.
Tão minúscula
a ambição
Tão maiúsculo
seu vazio voraz:
Corroendo entranhas
do humano incapaz.
Tão concreto
esse destino
Tão longínquo
seu desatino:
saída vertical
para o salto fatal.
A quem pertence
o livre arbítrio?

Nenhum comentário: