Pesquisar neste blog

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Minha poesia - Paulo Filho Dantas

“Teu corpo escultura,
Tua boca veneno,
Tua voz doçura
Teu olhar sereno

Teu olho infinito
Tua pele macia,
Tua língua admite
Teu suor orgia

Teu beijo entontece
Tua manha fascina,
Tua respiração umedece,
Teu lábio domina

Teu cabelo liso
Tua mão calor
Tua palavra precisa
Teu cheiro flor

Teu desejo quente
Tua paixão tempestade
Tua rosa sente
Teu andar saudade

Teu sentir ventura
Tua cor morena
Tua beleza matura
Teu puro dilema’’.

Copiado do: Caminhos do Meu Ser

Nenhum comentário: