Pesquisar neste blog

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Cacique Jenipapo Assu da Tribo Tapuias Paiacus

Hoje 31/07/2013 faz 314 anos do assassinato do maior cacique dos Paiacus -Jenipapuassú. Morto por Morais Navaro no Sitio Laje da Encruzilhada-extrema do RN com o Estado do Ceará.

Datava-se o extermínio de Jenipapuassu 31 de julho de 1699. Acabada a dança dos janduís de Navarro vieram os paiacus ao acampamento bandeirantes e foram então vitimas de uma cilada. Explica o mestre de campo os fatos como decorrentes da mais absoluta defesa.

“Preparei a infantaria em boa ordem, em titulo de vê-la, tocando-lhe caixa dizendo-lhes ser festejo tinham eles ordenado estivesse o principal junto a mim e quando a dança viesse para minha parte viria o irmão com a escolta abraçar-me e ao tempo de abraço investiriam os da dança com ordem que só a mim me deixassem vivo para ao depois me martirizarem. E eu como tinha coligido seu intento a via se não apartava das minhas costas, pus-lhe um dos nossos. Tapuyas e diverti-lo ordenando-lhe que ao mesmo tempo parasse a caixa, que era a senha que estava dada a infantaria para dar carga e o pegasse. Veio o irmão com a sua vinda diante de todos sem armas, e eu assim que vi que era tempo mandei para a caixa de lhe fazer tiro, do qual caiu morto e ao mesmo tempo o tapuia a quem tinha entregue o principal quebrou a cabeça.

Morto Jenipapoassú e seu irmão ordem ou Navarro que cem dos seus infantes, viu brancos carregassem sobre os paiacus enquanto vinte e cinco ficavam de prevenção contra os tapuias aliados, pois podia ser que estes se aproveitassem da circunstância. Para agredirem os bandeirantes. Mas os janduís dominados por aquele ato de tão cruel energia voltaram-se furiosos contra os paiacus deles fazendo enorme morticínio.

Regressando da frutuosa expedição e rompendo pelo centro da campanha teve morais navarro ligeiro combates em duas emboscadas armadas pelos tapuias do Apodi. Deram-lhes surriadas de armas de fogo e fugiram. Perseguidos perderam quatro homens havendo vestígio de que muitos deles houvessem ficado feridos. Acoados meteram-se num carrascal terrível onde os soldados brancos não poderiam acompanha-los. 

A volta do Assu foi muito penosa pela esterilidade das terras atravessadas. Viu o mestre de campo os seus cativos na iminência de morrerem a fome ou a sede. Chegando ao arraial ali supunha poder refazer-se com os mantimentos em depósitos, mas quais só acharam miséria. 

FONTE: A guerra dos bárbaros- Affonso E. Taunay (publicado em 1936)

Um comentário:

Marcos pinto disse...

Houve um equívoco quanto ao local do assassinato do Cacique Jenipapoassu: Ocorreu na margem direita do rio Jaguaribe,onde hoje se localiza a cidade de Limoeiro do Norte. Quando o Terço dos Paulistas retornava para o Assu, via Serra do Apodi, houve um confronto com os índios do Apodi, no lugar denominado de Laje do Entroncamento.