Pesquisar neste blog

sábado, 6 de julho de 2013

1º Nau - Paulo Filho Dantas

“Minha alma vaga
Pelo vazio invisível
Dessa irrealidade

Só assim os meus sonhos,
Minhas vontades e curiosidades
Se tornam plenas

Sem sentir cheiro
Gosto e dor,
Navego em meu oceano

Comigo mesmo
Meu prazer, emoção
E intelecto, minha solidão’’

Copiado do: Caminhos do Meu Ser

Nenhum comentário: