Pesquisar neste blog

sexta-feira, 9 de outubro de 2020

Tese de Eleneide Gurgel: Diversidade genética e qualidade de fruto de Cereus jamacaru (Cactaceae)

Tese: Diversidade genética e qualidade de fruto de Cereus jamacaru (Cactaceae)
Autor(a): Eleneide Pinto Gurgel
Programa: Pós-Graduação em Fitotecnia 
Instituição: Universidade Federal Rural do Semi-Árido
Publicação: 2020
Fonte do artigo: Envio da autora


Resumo:
O mandacaru (Cereus jamacaru DC.), é uma cactácea nativa do bioma Caatinga, considerada uma planta de grande importância para a população do semiárido, pois, seus frutos são utilizados na alimentação humana e animal. No entanto, essa espécie ainda é subexplorada, principalmente pela ausência de uma cultivar que reúna características agronômicas desejadas. Portanto, o objetivo deste trabalho foi estudar a diversidade genética de C. jamacaru utilizando descritores morfológicos e moleculares da planta, e físico-químicos de seus frutos, bem como a caracterização pós-colheita de seus frutos. Foram utilizados 30 genótipos de mandacaru, coletados em três municípios potiguares, Apodi, Patú e Upanema. Foi observada diversidade genotípica e fenotípica entre os genótipos estudados, o que mostra que os caracteres morfológicos da planta e físico-químico dos frutos estão sofrendo plasticidade de acordo com as características ambientais a que estão expostas. Os frutos provenientes da população de Apodi-RN são maiores. Os frutos coletados em Patú-RN exibiram coloração de casca mais intensa, e tem os maiores teores de compostos bioativos e atividade antioxidante. Os frutos colhidos na população de Upanema apresentaram maior doçura. O descritor de maior importância para a divergência fenotípica foi o peso médio dos frutos. Os genótipos AP-06 e UP-01 por apresentarem maior distância genética podem ser utilizados em futuros cruzamentos que visem o melhoramento genético da espécie.



Nenhum comentário: