Pesquisar neste blog

domingo, 27 de julho de 2014

Canto à minha terra - Mônica Freitas

Aí querida Apodi, das terras dos
tapuias-paiacus
Apodi de um tempo árido, mas de
riquezas profundas
De muitas águas no sertão,
formando oásis azuis.
Minha Terra tão amada, tão
sofrida, mal cuidada,
de séculos de caminhada, inércia
num sono inunda.


Nenhum comentário: