Pesquisar neste blog

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Adeus - José Leite

Casa minha, de tantas ilusões,
de alegrias e sonhos lisonjeiros,
onde o pulsar dos nossos corações
vê hoje a hora e o beijo derradeiros.

Amigos, tudo é vão, tudo é ilusão,
eu fui feliz aqui, e, de repente,
sofro a mais contundente humilhação
e saio a curtir desesperadamente.

De cada canto, levo uma saudade,
de cada coisa, uma recordação;
em perene lembrança da amizade

que aninhei no pobre coração,
hoje partido, quebrado por metades;
uma vai. Outra fica neste chão.

Flagrantes das Várzeas do Apodi - José Leite(Separata de Pré-Lançamento). 

Nenhum comentário: