Pesquisar neste blog

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Solte a voz - Aluísio Barros

Para: Neto Vale

Antes que a luz apague
solte o corpo e abaixe a fenda
que escondes no sorriso
abra o peito
solte o grito

Antes que a luz apague
e a noite amanheça
sem ter sido o seu começo
e sem ter visto o seu sorriso
solte a voz
deixe o gemido
grito é grito se gritado
há uma luz em cada espera
há uma vontade que se acaba

Deixe o vento na vidraça
esbarrando
na promessa
não alente seus gemidos
que o meu corpo não suporta
abra a porta
e sinta a vida
antes que a dor se instale

Solte a voz
solte, a voz
solte...a voz.

"Anjo Torto" 
Aluísio Barros de Oliveira 

Nenhum comentário: