Pesquisar neste blog

terça-feira, 20 de maio de 2014

De olhares olhares - Aluísio Barros

Azul:
Teu olhar me adentou
coração a dentro
varou minh’alma
desencarnou meus espíritos
e criou fantasias
pro meu sonho esquecido;

Moreno:
Quando meu olhar
cruza com os olhos teus
me perco fitando
o horizonte róseo vermelho-paixão;
a lua carrega em seu rastro
histórias de amores de praia;
os dias correm tão rápidos
e o banho morno quase me mata
com a tua imagem noturna
veiando o meu sono calmo;

Verde:
Há qualquer coisas no fundo de teus olhos
que casa comigo
um mistério, um encanto,
um mundo desconhecido que quero viver;
há segredos infinitos
neste teu olhar perdido
que quero buscar;
uma dor, uma alegria,
uma fantasia de noite no mar;
tem qualquer coisa em teus olhos
que pede para o meu desejar.

"Anjo Torto"
Aluísio Barros de Oliveira 

Nenhum comentário: