Pesquisar neste blog

terça-feira, 15 de abril de 2014

Dúvidas insustentáveis - Paulo Filho Dantas

“Quero sentir no teu olhar
Aquilo que o olho não diz
Pensando tudo que nunca fiz,
Estou agora a ti procurar.

Não pude aos encantos resistir
Dessa mulher que o sono tira,
A mente, por tanto pensar, delira
E solidão está a me aturdir.

Devido a isso vivo em conflito
Psicológico, escutando um grito
Que ressoa à alma estremecendo

Insustentável é tua impar leveza
Misturada a sua imponente beleza
Minha esperança está morrendo’’.

"Caminhos do Meu Ser" 
Paulo Dantas Magno Filho 

Nenhum comentário: