Pesquisar neste blog

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Ainda ontem acreditei - Paulo Filho Dantas

“Ainda ontem acreditei
Que acreditava
Ainda acreditar

Acreditava acreditar em nós
Não somente no desejo
Sem vontade de potência

Acreditava eu ser capaz
De mudar todo o mundo,
Me esquecendo do detalhe,

Único e definidor
Da nossa mal contada
E adversa história.

Nunca se pode mudar
O que sempre existiu,
Jamais sendo só um.

O mal terrível assola
Nossa maneira de encarar
A verdade da vida.

Não vivemos, apenas fingimos
Cai a máscara, há esquecimento
Que tolo sou eu’’

"Caminhos do Meu Ser" 
Paulo Dantas Magno Filho 

Nenhum comentário: