Pesquisar neste blog

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Olhar vermelho - Paulo Filho Dantas

"Recordando assanho o pensamento
Lembrei-me dum amor do passado
Os que não vivi, tamanho lamento
O teu rosto eu vislumbrei calado
Foram tantos olhares não percebidos
 Alguns me miravam com desejo
Muitos, eu lembro, me eram proibidos
Porque não pude experimentar o beijo
Mas foram dos olhares, o vermelho
 Que do presente fez-me esquecer
Antes do nada tudo, passei perceber
O olhar penetrante que assemelho
E no meio dos outros se perdeu
O muno inteiro era você e eu...."

Nenhum comentário: