Pesquisar neste blog

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Feridas caladas - Mônica Freitas


As vidas caladas no maremoto de indignação
revelam somente a inércia da sua eficiência.
No silêncio, adormecem o sabor da vida,
Na alma, cultivam a dor, o desamor e abrem feridas,
feridas no sonho, feridas no ser, feridas no coração.
As feridas caladas embalam sentimentos mórbidos,
acolhem os segredos de um pensar doente,
absorvem as soluções mais cruéis e indecentes.
Apoiam qualquer atitude e agir sórdidos,
se revelam em personalidades doentes.

Nenhum comentário: