Pesquisar neste blog

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Exótica beleza - Paulo Filho Dantas

“A vida passa e com ela vem a luta
De ti conseguir decifrar una beleza
 Não é possível estar sempre presa
Tornando difícil assim essa Labuta
Mas no fim ela possa ser explicada
Se teu sorriso me sorrir novamente
Queria rever aquele jeito inocente
Candura não pode de ser maculada
Teu corpo possui o ardente veneno
Induzindo meu olho ao doce pecado
Se um beijo nosso fosse consumado
Não haveria fogo-outono mais ameno
Exótico corpo avelã, profano moreno
Seu coração tem em mi pensado?”

Nenhum comentário: