Pesquisar neste blog

sábado, 18 de dezembro de 2010

Igreja Católica

História da Paróquia
Segundo a tradição, o missionário Frei Fidelis de Padavoli, chegando em 1740 no Apodi, construiu uma capela de madeira e barro, na qual colocou a imagem de São João Batista, também de barro. Tempos depois Frei Ângelo, religioso Capuchinho, ao visitar o Apodi, em peregrinação, tomava providências para construir uma igreja, hoje atual matriz, que passou por diversas reformas, sendo a mais recente, em 1964, ocasião em que foram destruídos seus antigos altares. Houve alguns protestos, por parte de pessoas da terra, que desejavam fossem preservados aqueles ornamentos de arte na nossa matriz, porém, de nada valeram. Na página seguinte, vai estampada uma fotografia do altar-mor. Na década de 50, foi destruído o antigo cruzeiro, monumento que fazia parte de nossa história.
A freguesia (paróquia) foi criada por provisão de 03 de fevereiro de 1766, do Bispado de Olinda e Recife, por Dom Francisco Xavier Aranha, graças aos esforços do padre João da Cunha Paiva, primeiro vigário de Apodi. A paróquia do Apodi foi desmembrada da de Pau dos Ferros. Tem a particularidade de possuir dois padroeiros: São João Batista e Nossa Senhora da Conceição, cujas festas se realizam nos dias 24 de junho e 8 de dezembro respectivamente.
O português Antônio da Mota Ribeiro, primeiro procurador da Matriz de São João Batista do Apodi, que se casou com uma neta de Manoel Nogueira Ferreira, o fundador do Apodi, exerceu grande influência, juntamente com o padre João da Cunha Paiva, nosso primeiro vigário, na criação da freguesia. A eles, segundo os registros históricos, coube a elogiável missão de articularem o movimento reivindicatório para a concretização daquele acontecimento. Com um vasto programa, a paróquia comemorou seus 200 anos de existência de 7 a 18 de dezembro de 1966. De 1766 a 1842, a Ribeira de Mossoró fazia parte da freguesia de Apodi.
Fonte: Apodi, sua história. Válter de Brito Guerra



Nenhum comentário: