Pesquisar neste blog

segunda-feira, 30 de julho de 2018

Chico Paulo Freire - Comerciante


FRANCISCO PAULO FREIRE, conhecido popularmente por “Chico Paulo”, nascido em 18 de janeiro de 1927, era natural do Sítio Baixa Grande, zona rural do município de Apodi/RN, filho do casal Francisco Eduardo Freire e Francisca Cristina Freire. De uma família humilde, desde muito cedo, começou a trabalhar ajudando seu pai na agricultura. Autodidata, não chegou a frequentar a escola, mas aprendeu a ler e escrever sozinho.

No ano de 1945, viajou para a cidade de Manaus, capital do Amazonas, com a idade de 18 anos e passou a atuar como soldado da borracha. Trabalhou durante 4 anos no seringal ao lado de conterrâneos de sua terra, dentre eles, o apodiense Pedro José de Noronha.

Em 1951, casou-se com a paraibana Benedita Ferreira Freire(falecida em 12 de novembro de 2017), conhecida por “Dona Moça”, cujo matrimônio nasceram os seguintes filhos: Ivo Freire de Araújo, ex-vice-prefeito, ex-prefeito e ex-vereador de Apodi; Maria Nilza Freire Pinto; Maria Zélia Freire de Araújo; Luiz Gonzaga Freire(Luizão); Maria Neide Freire de Araújo; Francisco Paulo Freire Filho(Chicão); Tarcísio Paulo Freire; Carlos Freire de Araújo; Marcos Freire de Araújo; Maria Aparecida Freire Marinho; Jairo César Freire de Araújo, ex-suplente de vereador; e Airton Cristino Freire de Araújo. Criaram ainda mais uma filha, de nome Maria Gomes Bezerra, conhecida por “Pretinha”.

Chico Paulo sempre teve um pensamento futurista, visando proporcionar melhores condições de vida para a população, estabeleceu empreendimentos que contribuíram para a economia da cidade de Apodi, tais como: um posto de combustível, loja de tecidos, fábrica de sabão, um alambique que produzia a aguardente “Não me solte”, engenho com produção de rapadura, uma sorveteria, torrefação de café, uma farmácia, uma casa de produção de autopeças em sociedade com o senhor Neném Tonico, cerâmica,

Apesar dos empreendimentos bem sucedidos, nunca abandonou a vida no campo e sempre esteve cuidando de sua fazenda.

O comerciante também deixou sua marca registrada na política apodiense, tendo disputado o cargo de prefeito municipal no pleito eleitoral de 15 de novembro de 1972, na época pela sublegenda da Aliança Renovadora Nacional – ARENA 2, tendo o vereador Celso Marinho de Oliveira, como seu vice. Eles enfrentaram os candidatos da ARENA 1, cuja chapa era formada pelo agricultor Izauro Camilo de Oliveira para prefeito e o ex-vereador Bevenuto José de Paiva, para o cargo de vice.

Chico Paulo não venceu a eleição, mas apesar disso passou a exercer a sua liderança política no município, participando de históricas disputas eleitorais, sendo respeitado por todos os seus adversários políticos. No pleito de 1982, colaborou com a eleição de seu filho Ivo Freire para o cargo de vice-prefeito, companheiro da chapa encabeçada pelo ex-vereador Hélio Morais Marinho, que consagraram-se vitoriosos. Posteriormente, com o falecimento do prefeito Hélio, Ivo Freire assumiu o comando do poder executivo apodiense.

Além da ARENA, Chico Paulo foi filiado ao Partido da Frente Liberal(PFL) e por último fez parte dos quadros do partido Democratas(DEM), onde exerceu a função de presidente municipal por diversas vezes.

Chico Paulo residia ao lado de sua família, na Rua São João Batista no centro da cidade de Apodi. Ele faleceu aos 91 anos de idade no dia 28 de julho de 2018, no Hospital Regional Hélio Morais Marinho, em Apodi.

Matéria copiada integralmente do Blog Fatos de Apodi-Portal Fatos do RN, de Francisco Veríssimo.

Nenhum comentário: