Pesquisar neste blog

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Marcos Leite - pintor

MARCOS LEITE DE SOUZA, natural de Apodi, nascido em 2 de outubro de 1971, filho de Francisco Moreira de Souza e de Maria Estela de Souza, casado com Maria Damiana de Oliveira Gama, natural de Apodi, filha de Francisco Juliano Gama e Maria de Oliveira Gama, pai de uma filha de nome DANIELLE LAVINIA DE OLIVEIRA GAMA – Filho de família humilde, Marcos Leite como é mais conhecido, sempre gostou de pintar e desenvolvia pinturas em papeis e pintava parede principalmente com propagandas políticas, mais ainda não tinha despertado para a pintura em tela. 
Antes de entrar no mundo artístico, Marcos Leite trabalhou como irrigante em projetos de fruticultura na extinta Fazenda Maisa-Mossoró Agro Industrial S/A, atual Assentamento Carajás-II como servente de pedreiro e marceneiro. Mas há cerca de quinze anos, resolveu tentar fazer uma tela com a natureza morta, gostou da tela e na época foi incentivado por amigos, e hoje é consagrado como sendo o melhor artista plástico apodiense e vive exclusivamente da sua nova profissão em seu Box na Casa de Cultura Popular de Apodi, na Praça São Francisco, próximo a Prefeitura Municipal de Apodi. Nesses quinze anos de atividades, o artista plástico Marcos Leite já produziu mais de mil telas. Entre essas telas existem trabalhos para atual governadora Vilma Maria de Faria (17/2/1945) e para o ex-governador Garibaldi Alves Filho (04/2/1947); para atual senadora ROSALBA CIARLINE ROSADO (26/10/1952); para os ex-deputados federais: Carlos Alberto Rosado – Betinho Rosado (23/12/1948), Múcio Gurgel Sá (05/04/1952), Ney Lopes de Souza ( 14/2/1945), para as deputadas federais Maria de Fátima Bezerra (19/5/1955) e Sandra Maria da Escóssia Rosado (23/05/1951), além do deputado estadual Wober Lopes Pinheiro Júnior (11/11/1958) e de várias outras autoridades no meio político e empresarial da região e do Estado do Rio Grande do Norte. Além do famoso cantor e compositor Raimundo Fagner. Hoje, Marcos Leite é confrade da Academia Apodiense de Letras, desde 23 de junho de 2003, representando a cadeira nº 32, que tem como patrono o saudoso professor Antonio Dantas. Conta com a confiança da população apodiense que diariamente procura suas artes em seu atelier que funciona em uma sala na Casa de Cultura Popular de Apodi.


Estamos com problemas técnicos

Nenhum comentário: