Pesquisar neste blog

sábado, 23 de janeiro de 2016

O coreto - William Guerra

(A praça Getúlio Vargas em Apodi - RN)

Era a praça Getúlio Vargas um monumento à cidade;
Tão bem arquitetada, perfeitas suas curvas e passarelas.
Nesta hora de coisas que o tempo levou, vem a saudade,
Lampejam lágrimas os olhos, um dia passaram por elas.

Parece que foi ontem, mas como o tempo célere voa...
Aqueles bancos dispostos, postes com braços abertos,
Sustentavam lâmpadas que clareavam as noites à toa,
Dos namorados inocentes sob os olhares ali despertos.

Pelo chão de areia se estendia um capinzal irregular...
Não era grama, aquele verde clorofiliano tosco, mas belo,
Onde se podia sentir o cheiro úmido do mato pelo ar.

O coreto era o palco das retretas e dos eventos culturais!
Uma mente desvairada mandou derrubar. Foi triste vê-lo
Tombar! Sua lembrança volta, à praça ele não volta mais!

William Lopes Guerra - poeta apodiense 

Nenhum comentário: