Pesquisar neste blog

segunda-feira, 26 de maio de 2014

A educação que queremos - Manoel Georgino

Ao professor que então
Há muito quer trabalhar
Com nova conscientização
Para melhor ensinar
Em pró da educação
Do povo deste lugar

A discussão que queremos
É com finalidade
De ver o que defendemos
E praticar de verdade
Pelos direitos lutemos
Para dar o ensino, ao menos
Centrado na realidade

A história que contamos
Precisa ser verdadeira
A escola que ensinamos
Precisa ser vivedeira
Da vida que nós levamos
Pra ver se consciente estamos
Para uma educação inteira

Ensinar com os pés no centro
É ter fundo de verdade
Não cair no esquecimento
Crescer na Universidade
De todo o conhecimento
Que se passa no momento,
Na vida da humanidade

Entrar na luta é então
Para um fim defender
Conversar com o povão
Os assuntos do saber
Sabendo que a educação
É a arma do cidadão
Para ler e escrever

O homem trabalhador
Não pode se isolar
Porque todo educador
Trabalha no ensinar
E unido ao agricultor
De metalúrgico a cantor
Tudo pode conquistar

Queremos democracia
Na escola que estudamos
Pra ver se vem melhoria
No decorrer desses anos
Queremos toma-la um dia
Do poder da minoria
Pra vê se livres estamos

Não dar para engolir
A política como está
Vamos deixar de fingir
Que poderemos votar
Pois continuam a proibir
O povo de decidir
Qual diretor vai entrar

Tema contextualizado
Precisamos trabalhar
Deixando selecionado
Para melhor ensinar
Com trabalho pesquisado
E sempre relacionado
Com a cultura do lugar

Descobrindo habilidade
Podemos valorizar
A arte que, na verdade
Só dar valor ao lugar
Interdisciplinaridade
Enriquece a qualidade
Para melhor educar

Para uma boa qualidade
Em nossa educação
Envolver a comunidade
É nossa primeira ação
Pra termos diversidade
Conquistamos na verdade
O orgulho da nação

Sendo assim o professor
Sente-se mais à vontade
Integrando diretor,
Aluno e comunidade
Pra conquistar mais valor
Cada um é educador
Sem distinção de idade

Acabando o casuísmo
Dentro da educação
Elimina o misticismo
Ganha a conscientização
Que luta contra racismo,
Preconceito e manobrismo
Contra a população

Ajudando ao diretor
A acabar com a exclusão
Enriquece o professor
Que defende a inclusão
Independente de cor,
Cultura, origem ou valor
Pra fazer educação

Apodi é destacado
Em música, esporte e lazer
No teatro é respeitado,
Pois é arte do saber
E já é um bom resultado
Manter o povo educado
Pra tudo desenvolver

Mas uma volta por cima
Apodi precisar dar
Embora peneira fina
Seja preciso usar
Pra peneirar uma tina
De gente que aqui domina
Sem ter amor ao lugar

Gente jovem e estudada
Como uma história decente
Precisa ser confiada
Pra ajudar a esta gente
Que há anos é enganada
Por quem nunca soube nada
Do que é “ser indigente”

Três centenários – o tirano
Este lugar completou
De promessa a desengano
Mil gerações enterrou
Entra janeiro e sai ano
Político vai enricando
Mas quase nada mudou

"Ensaios Poéticos" - Manoel Georgino 

Nenhum comentário: