Pesquisar neste blog

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Sônia Noronha

MARIA SÔNIA NORONHA E SOUZA, a Oficiala  de Justiça do TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO -TRT - 21ª REGIÃO, nasceu no dia 16 de julho de 1963, na cidade de Apodi, Rio Grande do Norte. Filha de Luis Antônio de Souza(in memorian) e Maria Necy Noronha e Souza. 

Aos seis anos de idade, em julho de 1969, veio com sua família residir em Natal, onde passou boa parte de sua infância brincando de jogar bilocas, bonecas, brincadeiras de rodas, esconde-esconde, mata-mata, passar o anel, 31 alerta e pula-pula, nas praças do querido bairro de Lagoa Nova (Conjunto Potilândia), onde até hoje reside a matriarca Necy Noronha, porto seguro da família Noronha e Souza. Sônia cursou o Ensino Primário na Escola Estadual Jorge Fernandes - Potilândia, o Ensino Ginasial na Escola Estadual Manuel Villaça, Lagoa Nova e o Ensino Médio no Colégio Marista de Natal. Em 1988 concluiu o curso de Direito na UFRN-Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Sua juventude foi muito bem vivida, participando das festas nas discotecas, embalos de sábado a noite, veraneios nas praias de Muriú e Redinha, carnavais, vaquejadas e as férias escolares passava na casa de sua melhor amiga/irmã- a escritora Vilmaci Viana em Apodi. Em 1993 foi aprovada no concurso público para Avaliadora Federal - Oficiala de Justiça do TRT-21ª Região, onde permaneceu trabalhando e desempenhando brilhantemente suas funções até 2013. Em 1999 fez o curso de pós-graduação na FEMSP - Fundação Estadual do Ministério Público. Em 1987 casou-se com o empresário José Arteiro de Vasconcelos e teve duas maravilhosas filhas: Juliana Souza de Vasconcelos (Advogada) e Amanda Souza de Vasconcelos (estudante de Direito-UFRN).

Adorava viajar e no decorrer de sua vida, realizou muitas viagens: Estados Unidos (Miami e New York) Bahamas, Argentina (Buenos Aires e Bariloche) e vários cruzeiros pelo Brasil (Praia Grande, Búzios, Santos). Sônia mantinha o hábito de ir à missa aos domingos com sua mãe, gostava de apreciar o pôr do sol e a lua cheia, jogar buraco e receber amigos e familiares para churrascada, degustar um bom vinho numa roda de musica ao violão. Porém, sua marca registrada era o seu eterno servir aos seus amigos como uma excelente amiga solidária e parceira na construção dos sonhos. Sônia sempre foi uma filha, amiga, irmã, tia, mãe e profissional extraordinária, dedicada e amável para com todos, uma mulher forte, determinada e bem sucedida. Adorava sua família que tinha como base e alicerce da sua vida. Uma MULHER linda, inteligente, culta, amada, feliz e SOLIDÁRIA. Essa foi sua marca: FAZER O BEM SEM OLHAR A QUEM. Faleceu dia 04 de novembro de 2013 as 02:30h no hospital do coração de Natal .

Do blog do Josenias Freitas

Um comentário:

Marcos Pinto. disse...

Peço licença ao autor da biografia. Só uma pequena correção a um equívoco contido na biografia: O feminino de Oficial é Oficiala, portanto,a Oficiala de Justiça. Abraço conterrâneo.