Pesquisar neste blog

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Iran Noronha

MANOEL IRAN NORONHA CORREIA, natural de Jaguaribe – CE, nasceu no dia 05 de abril de 1928, filho de Manoel Correia de Melo e de Ucesina Noronha Correia. Fez o ensino fundamental (antigo 1ª grau) no Colégio Clóvis Belivaqua – Jaguaribe-CE. É casado com Maria Matias Noronha (Dona Nêga).
Exerceu as profissões de: 
Eletricista e Rádio Técnico;
Comerciante e Micro Empresário (ME) no ramo da Eletrônica Industrial Rádios Trans Iran Comércio Apodi-RN;
Comerciante, ramo Lanchonete que localizava-se onde hoje funciona a EletroSiarom;
Criador Sócio com Altino Marinho do Cinema Intererante, CINE ODEON, época do Bicentenário.

Iran Noronha chegou a integrar o antigo MDB, partido político que posteriormente passou a chamar-se PMDB.  Foi Presidente do Diretório Municipal do PTB nos anos 1980. Foi candidato a vereador pelo MDB, sob slogan “Povo Desenvolvido é Povo Limpo’’. Sócio fundador da Fundação para o Desenvolvimento do Vale do Apodi – FUNDEVAP. Fundador da COOTRACEMA, Cooperativa de Trabalhadores Terceirizados do Município de Apodi. 

O nosso querido técnico em eletrônica IRAN NORONHA é uma legenda na história humanística Apodiense. Tem seu perfil personalístico incorporado às imagens cotidianas das ruas da cidade, dando mais intensidade sentimental ao contexto interativo da geografia humana. É um homem dotado de inteligência ímpar, representada pela sua grande capacidade em engendrar incríveis invenções, citando como exemplo a criação de um protótipo de rádio transmissor AM, produzindo-o em série para venda com o nome de TRANSIRAN. Na época de sua produção, rara era a residência que não tinha um TRANSIRAN veiculando notícias e músicas, geralmente de rádios mossoroenses. Apodi e Apodienses estão de parabéns. 

Atualmente participa como Conselheiro Fiscal da Cooperativa de Produtores e Cerealista do Apodi – COOPERMIL. No dia 19 de setembro de 2013, foi homenageado pela Câmara Municipal de Apodi e recebeu o título de cidadão apodiense pelos  relevantes serviços prestados a cidade de Apodi. 

Fontes: Charton Rêgo - neto de Seu Iran. 
Marcos Pinto - historiador apodiense

Nenhum comentário: