Pesquisar neste blog

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Sebastião Paulo

SEBASTIÃO PAULO FERREIRA PINTO, natural de Apodi, nasceu no dia 14 de novembro de 1888, filho de Sebastião Paulo Alves Pinto e Maria Januária Bezerra Cavalcante. Era casado com Maria de Oliveira Pinto. 

Foi o primeiro Tabelião do Segundo Cartório Judiciário de Apodi, no período de 10 de março de 1936 a 05 de julho de 1936.

Sebastião Paulo foi o responsável pela dissidência na família Pinto, recebendo por essa perfídia e vilania as benesses do chefe de bandoleiros Benedito Saldanha, que conseguiu com o então Desembargador Felipe Guerra a criação do Segundo Cartório Judiciário, cujo material foi todo comprado por Benedito Saldanha. Em Setembro de 1925 houve eleição em que o mesmo venceu o pleito, para Intendente, tendo sido o mais votado, dado a presença da turma de cangaceiros de Benedito Saldanha e de Déco Holanda (Genro de Tilon gurgel) configurando cabala eleitoral, o que motivou a anulação dos votos obtidos por Sebastião Paulo, tendo sido eleito o segundo mais votado Francisco Pinto, que foi eleito Presidente da Intendência Municipal de Apodi, para o período 1926-1928.

É patrono de Rua, que começa na Rua Antonio Lopes Filho, próximo a Casa de Edmilson, passando pelas ruas 7 de Setembro, Padre Benedito Alves, 1º de Maio, Padre Anchieta e terminando na Rua Adrião Bezerra, próximo ao Bar de Vanci. Sebastião Pinto faleceu no dia 01 de outubro de 1974. 

Biografia copiada do Portal Apodi e dados de Marcos Pinto - historiador apodiense

Um comentário:

Marcos pinto disse...

Sebastião Paulo foi o responsável pela dissidência na família Pinto, recebendo por essa perfídia e vilania as benesses do chefe de bandoleiros Benedito Saldanha, que conseguiu com o então Desembargador Felipe Guerra a criação do Segundo Cartório Judiciário, cujo material foi todo comprado por Benedito Saldanha. Em Setembro de 1925 houve eleição em que o mesmo venceu o pleito,para Intendente,tendo sido o mais votado, dado a presença da turma de cangaceiros de Benedito Saldanha e de Déco Holanda (Genro de Tilon gurgel) configurando cabala eleitoral, o que motivou a anulação dos votos obtidos por Sebastião Paulo, tendo sido eleito o segundo mais votado Francisco Pinto, que foi eleito Presidente da Intendência Municipal de Apodi, para o período 1926-1928.