Pesquisar neste blog

domingo, 25 de agosto de 2013

Decepção (II) - Raimundo Torres

Silêncio!
Quero caí na real,
pois a hipocrisia mostrou sua cara...
Onde? Nos velórios da vida...
Silêncio!
Quero entende o porquê
de não mais chamar de irmão,
aquele amigo, aquele meu próximo...
Onde está a verdadeira amizade?
Não tenho ideia...
Silêncio!
Acho que estou ouvindo o sussurrar
do vento que agrediu as folhas do outono...
Não me surpreendo...
Sempre é assim...
O vento vem...
O vento vai...
E as folhas caem...
O vento vem...
Você se esvai...
Silêncio!
Quero esquecer um pouco
que agora sou adulto...
Quero recordar a simplicidade do menino,
que, ao sorrir, expressava verdadeira alegria...
Chorei, pois o menino
não existe mais e alegria é algo raro...
Silêncio!
Quero admirar os
que estão nos bastidores da vida...
Eles não são aplaudidos.
São heróis anônimos...
Indispensáveis, merecedores,
porém, são esquecidos...
Silêncio!
Nem sempre as palavras dizem
o que realmente queremos dizer...
Silêncio...

Nenhum comentário: