Pesquisar neste blog

sábado, 10 de agosto de 2013

As folhas de outrora - Magnólia Sousa

Caídas no chão fecundo
Ou levadas pelo tempo
Filhas de tenra infância
Da árvore da minha terra
Renascem em ambiente
De infertilidade aparente
Rasgando o véu da memória
Resgatando nossa história,
Mesmo que aos pedaços
Causando dores, recriando laços
Perdidos pelos desencontros
Cantada aos quatro ventos
Espalhando suas lembranças
Em papel digital palpável
Pelo amarelo e desbotado retrato
De um tempo que não volta mais.

Nenhum comentário: