Pesquisar neste blog

sábado, 22 de junho de 2013

Izauro Camilo - ex-prefeito

IZAURO CAMILO DE OLIVEIRA nasceu no dia 5 de julho de 1906, no Sítio Baixa Fechada, antigo Poço Seco, município de Apodi/RN. Izauro Camilo era o 5º filho de Raimundo Casado de Oliveira e Francisca Maria da Conceição, tinha quatro irmãos: João Elói de Oliveira, Antônio Raimundo de Oliveira, Maria Jacinto de Oliveira e Antônio Jacinto de Oliveira. 

Trazia em seu peito um pesar imenso, só suportável pelos grandes homens: sua mãe morreu vítima do parto que o colocou no mundo, por isso enquanto pôde, não deixava as mulheres do seu município desamparadas na hora do parto. Sabia, pois, avaliar a falta que uma mãe fazia. Órfão, teve de se desdobrar no trabalho para cuidar dos seus irmãos.

Seu pai, Raimundo Casado de Oliveira, casou-se novamente e deste novo matrimônio gerou mais 6 filhos. Izauro, então passou a trabalhar com o pai ajudando-o na criação dos seus irmãos menores. Pedro Raimundo de Oliveira, Raimunda Francisca de Oliveira, Maria Francisca de Oliveira, Francisco Jacinto de Oliveira, Sebastiana Francisca de Oliveira e João Batista de Oliveira, cresceu conhecendo o sacrifício na pobreza, trabalhando arduamente nas terras do Vale do Apodi, ajudando toda a sua família.

Aos oitos anos de idade, Izauro já era quem sustentava os demais irmãos principalmente os filhos da segunda mulher do seu pai. Apesar da sua pouca idade, era a ele atribuída a missão de chefe da família.
Assim foi crescendo, trabalhando sempre com honestidade, perseverança e ganhando a confiança e admiração de todos.

Em 20 de maio de 1935 casou-se com Maria Gomes de Oliveira (Marica), com quem teve três filhos: Raimunda Gomes de Oliveira (Mundinha), Raimundo Gomes de Oliveira (Preto) e João Gomes de Oliveira (Dandinho). Com Marica, partilhou toda uma vida de amor e carinho, lutando para ajudar a quem necessitasse de auxilio

Lucas Pinto o então coronel, herdeiro de Chico Pinto, convidara Izauro para ajudá-lo nas tramas políticas daquela época. O Coronel que confiava plenamente em Izauro, o nomeou delegado de polícia do Apodi. Izauro agradou  a todos como delegado. As questões ele resolvia sem prender ninguém e todos ficavam satisfeitos.

Excelente pai, avô, irmão e amigo, Izauro se sentia amado pelos apodienses, por isso ainda guardam uma especial gratidão por sua amizade. Sua trajetória profissional marcou na experiência como agricultor, marchante, proprietário de uma serraria, comerciante (sócio de Lucas Pinto), delegado de polícia e prefeito de Apodi.

 Tanto na política como na vida particular precisa-se de arte. De uma arte apurada e bem refinada, para se conquistar os degraus na política, subindo e atingindo num certo momento o cume da arte política. Izauro, discípulo de Lucas Pinto, depois de ter sido nomeado delegado de polícia, deste município, tornou-se sócio no comércio e cabo eleitoral. Izauro foi amado pelo povo, pois ao aprender as artes secretas da política com o Coronel Lucas Pinto, aperfeiçoou-as com seu coração bom, sua postura de pobre, humilde e trabalhador.

Em 1958, Isauro Camilo já havia aprendido as artimanhas da política e por isso foi vice-prefeito na chapa de João Pinto, sobrinho de Seu Luquinha. Porém João Pinto já eleito, foi cassado por ato ilícito. Nessa época o vice Izauro  havia se afastado do cargo para concorrer as eleições, por isso Valdemiro Pedro  Viana assumiu a prefeitura por 40 dias, enquanto Izauro já eleito aguardava a posse de prefeito. Tem inicio então, a Era Izauro ou melhor a "Era do Fumo, pois ele adquiriu o vício de mascar fumo. Assim o povo passou a chamá-lo de "o homem do fumo''.

No ano de 1962 houve eleições contra o sistema que até então dominava o sistema dos Pinto. O candidato a vice-prefeito, companheiro de Izauro, foi Manoel de Souza, comerciante abastado, de família numerosa e gozando de um grande prestígio junto aos eleitores. Então no dia 7 de outubro de 1962 Izauro foi eleito a  prefeito e Manoel de Souza  como vice, derrotando Newton candidato a prefeito e o vice Celso Marinho. Quando desenvolveram um trabalho de assistência à pobreza, sem deixar de atender aos carentes principalmente na área da saúde.

Ao terminar o mandato de 1968, lançou seu aprendiz a candidato a prefeito – Valdemiro Pedro Viana; a vice-prefeito Júlio Marinho, para dar continuidade a sua administração, tendo Valdemiro em 1972 – lançado Izauro Camilo de Oliveira para novamente administrar o município de Apodi.

Em 1972 Izauro candidatou-se novamente a prefeito, tendo como vice-prefeito Francisco José de Paiva (Benevuto), travando uma luta acirrada contra o candidato a prefeito Francisco Paulo Freire (Chico Paulo) e vice-prefeito Celso Marinho de Oliveira. Era a campanha do fumo contra o óleo, isto por Chico Paulo é dono de um posto de combustíveis, daí o cognome “é o óleo’’ “é o óleo’’, contra “é o fumo, é o fumo’’.

Durante a vida política, Izauro foi vice-prefeito no período de 31 de março de 1958 a 30 de março de 1963. Exerceu o primeiro mandato como prefeito de 31 de março de 1963 a 30 de março de 1969. Na segunda vez foi prefeito de 31 de março de 1973 a 30 de janeiro de 1977.  Em 1977 Izauro entregou a prefeito a Valdemiro Viana para dar prosseguimento à sua obra.

 Izauro Camilo de Oliveira  faleceu no dia 25 de fevereiro de 1990.

Fonte: Trajetórias Políticas -  Izauro & Valdemiro -  Maria Vilmací Viana e Antônio Viana de Sousa

Nenhum comentário: